Artigos, Listas, Variedades

12 Maneiras de Esquecer um Filme de Horror!

12 Maneiras para você relaxar após uma sessão assustadora e garantir um sono tranquilo, sem monstros sob a cama ou palhaços na cadeira!

especial-0

Uma das maiores desculpas das pessoas que não assistem a filmes de terror é a possibilidade de não conseguir dormir à noite. É como se elas levassem para a cama aquela fantasma sobre o ombro do protagonista, ou até mesmo aquela criatura feita a partir da junção de vários humanos, ligados pelo estômago. Num certo ponto, esses medrosos têm razão: as produções mais eficientes são aquelas que continuam com o espectador depois que ele desliga o aparelho de reprodução do DVD ou retorna do cinema. Quando não há alternativa e a exibição do filme será obrigatória, alguns buscam fugas para o toalete, conversam e riem durante a projeção, verificam o celular e até arriscam um cochilo.

Pensando nisso, o Boca do Inferno listou 12 Maneiras para você relaxar após uma sessão assustadora e, assim, garantir um sono tranquilo, sem monstros sob a cama ou palhaços na cadeira. Confira, tome nota e sugira outras soluções:

especial-1

1. Repita: É apenas um filme…é apenas um filme!
Mesmo quando o filme traz os dizeres “Baseado em Fatos Reais“, você precisa ter noção que nada daquilo aconteceu como está sendo mostrado. Muitas vezes tudo foi levemente inspirado num assassino verdadeiro ou numa lenda urbana. Além do mais o cinema de horror tende a criar monstros onde não existem, apresentar assombrações exageradas e vinganças sobrenaturais com o propósito de apenas trazer um ensinamento.

especial-2

2. conheça o filme quando ele ainda estiver em produção!
Visite o Boca do Inferno mais vezes! Veja a escalação do elenco, imagens dos bastidores, depoimentos dos envolvidos. Quanto mais você acompanhar o processo de criação do filme, mais irá se convencer de que aquilo não existe. Story boards, entrevistas e o desenvolvimento das técnicas de maquiagem são informações que irão ajudá-lo a perceber que aquele monstro bem feito…é apenas um homem bem maquiado.

especial-3

3. Veja muito mais filmes de terror!
Muitos se assustam com as produções por não estarem acostumados ao estilo. Se você é um cinéfilo do gênero, começará a reconhecer o elenco de outros filmes, saberá como aquilo irá terminar, quem irá viver ou morrer e estará calejado diante dos clichês. O lugar-comum incomoda pela repetição de ideias, mas traz uma zona de conforto para o público, antecipando sustos – como o último suspiro do assassino – e cenas inteiras (ela abriu o armário do espelho? Quando fechar, terá alguém atrás!). De tanto ver filmes, eles não irão mais te surpreender. Há aqueles que acham que assistir a uma comédia depois de um filme de terror, conseguirá esquecer o medo que sentiu! Ledo engano! Poderá abafar por algum tempo, mas a sua mente irá resgatar a produção mais marcante na hora em que você menos esperar!

especial-4

4. Fale a respeito do filme!
Não adianta ficar apenas refletindo sobre a produção. Conversar com alguém pode ser uma forma de externar seus pensamentos, como uma descarga mental. Até mesmo se você escrever a respeito num blog ou numa simples agenda já será de grande importância para arquivar adequadamente o que viu. No entanto, não adianta falar mal do filme, tentar se convencer da ruindade, se você mesmo sentiu muito medo durante a exibição. Seja sincero! Lembre-se que os terapeutas e psicólogos resolvem a maioria dos problemas conversando com o paciente, permitindo que ele fale a respeito do que realmente pensa a respeito!

5. Assista novamente!
Achou o filme extremamente assustador? Veja novamente se tiver oportunidade! Numa segunda ou até terceira conferida, você verá que o diabo não é tão feio assim quanto pintam! E até notará defeitos da produção, cenas óbvias e terá ideias que poderiam tornar um ou outro momento melhor! Encarar seus medos é uma das melhores maneiras de conseguir vencê-los!

especial-5

6. Filmes podem matar? Não fuja deles…
Sabe aqueles pais que evitam passar filmes de terror para seus filhos com medo que ele crie traumas? Pois acontece exatamente o oposto: a criança cresce imaginando os filmes de terror como um possível problema, permitindo que o longa mais idiota se torne o mais assustador. Se você tivesse o costume de assisti-los desde pequeno, veria que são apenas filmes, nada mais. E também não se transformará em um psicopata, como muitos acreditam! Ao considerar uma determinada produção como extremamente aterrorizante, veja-a, tire suas próprias conclusões. Fugir a todo custo de um terror pode amadurecer um possível trauma e até mesmo fazer seu subconsciente imaginar o conteúdo.

Especial

7. É inevitável? Relaxe e goze!
Não tem jeito! Seus amigos lhe convenceram a assistir aquele filme que você não pretendia nem passar na porta do cinema! Está diante dos momentos mais assustadores? Imagine aquilo como uma montanha-russa: começará devagar, terá momentos arrepiantes, mas, em breve, chegará ao fim, com você seguro, intacto! Falará a respeito por um tempo, mas logo estará em outros brinquedos para entretê-lo, tornando a montanha apenas mais um. Pode ser que você sue, sinta o coração acelerar e a boca seca, porém, depois estará bem novamente. Talvez até sinta prazer em situações assim. Acredite, isso é possível!

especial-7

8. A escuridão não cria monstros…somente evita que você os veja!
Após a tal sessão, você chega em casa, troca a roupa íntima manchada com um borrão e se prepara para dormir. Resolve então dormir com as luzes acesas para se sentir mais seguro! Bobagem! O escuro permite um sono mais tranquilo, deixa sua mente mais relaxada e tranquila. Aquela luz do abajur ou do banheiro é que acabará influenciando seus pensamentos, fazendo-o imaginar que viu algo passar diante dela. O ideal é manter o ambiente como você está acostumado, sem mudanças que possa acarretar sugestão de pensamentos.

especial-8

9. Scanners…sua mente pode ser guiada!
Para evitar que o longa se mantenha entre seus pensamentos no travesseiro, uma solução é subtituí-lo por outras lembranças. Ao se deitar, lembre-se de coisas boas: aquela garota ou rapaz de quem você gosta, seus filhos e sobrinhos, obrigações que terá no dia seguinte. Dizem que a mentalização positiva pode guiar seus sonhos, evitar que os sustos te acompanhem durante a noite. Uma dica boa também é não dormir de barriga para cima ou cheia: atrai pesadelos! (Freddy Krueger curtiu isso!)

especial-10

10. Edgar Allan Poe, Lovecraft ou Stephen King?
Antes de dormir, é sempre saudável uma boa leitura! Ler algumas páginas de um livro podem cansá-lo ao ponto de aproximar o sono! Só saiba o que escolher para não permitir que o ato traga mais dores de cabeça: contos ou romances são ótimas pedidas, mas se você se assusta fácil ou não tem o costume de ver filmes de terror, opte por obras chatas e cansativas! Mas não leia apenas para esquecer o filme, faça disso uma rotina. A leitura pode ser relaxante, ajudando-o a esquecer seus problemas, falta de dinheiro, bronca do chefe…

11. Heavy Metal, Death Metal ou White Metal?
Outras formas de relaxar e ajudar a esquecer o medo podem estar relacionadas à trilha sonora da sua vida. Ouvir músicas antes de dormir pode fazê-lo relaxar, permitir que o sono venha de forma mais tranquila. Há aqueles que até dormem com o fone de ouvido, conectado a uma rádio ou canções gravadas no celular! Sem exageros ou volume alto, o ato pode ser favorável ao relaxamento. De preferência, escute músicas tranquilas ou das quais você está acostumado, sem aquelas batidas repetidas ou gritos. Música clássica? Lembre-se que muitos filmes de terror a utilizam em suas cenas mais sangrentas…Dario Argento que o diga!

especial-12

12. Rob Zombie, Uwe Boll ou Bruno Matteo?
A melhor dica para esquecer um filme de terror é vendo outro. Acabou de assistir um longa assustador? Antes de dormir, escolha um outro filme de terror – de preferência bem ruim – e relaxe até o sono se aproximar. Viu Espíritos – A Morte está ao Seu Lado? Assista então The Haunting of Winchester House! Despertar dos Mortos? Veja Dia dos Mortos 2 – O Contágio ou House of the Dead! Found Footage pode fazê-lo dormir rapidamente, já que as cenas mais assustadoras estão, em sua maioria, nos quinze minutos finais!

Leia também:

Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. Já foi juri de festivais e eventos do gênero! Contato: [email protected]

34 Comentários

  1. Lisi

    Consumo literatura e filmes de terror desde a infância.Adoro e nunca perdi uma noite de sono por isso. No entanto, fico paranoica e medrosa com dramas pesados políticos ou documentários sobre as grandes guerras, por exemplo. Vou adaptar as dicas pra estes gêneros! rsrsrsrsrsrsrrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *