Dario Argento, na dimensão dos sonhos ou pesadelos!

Dario Argento

“Horror é o futuro. E você não deve temê-lo, mas colocá-lo como todas as coisas no limite absoluto ou a vida se tornará chata, assim como as pessoas. O horror é como uma serpente: sempre trocando de pele, sempre mudando. E isso vai sempre voltar. Não pode mantê-la escondida como os as nossas culpas, mantidas em nosso subconsciente.”

O italiano Dario Argento, nascido em Roma em 1940, é um dos mais conhecidos e cultuados cineastas da história do gênero fantástico, juntamente com outros nomes relevantes como seus conterrâneos Mario Bava e Lucio Fulci, os ingleses Terence Fisher e Alfred Hitchcock, e os americanos George Romero e Roger Corman, entre outros mais. E o maior destaque de sua carreira bem sucedida, sendo considerado por muitos como um dos grandes filmes de toda a história do horror, é Suspiria (Suspiria, 1977), com produção de seu irmão Claudio e do pai Salvatore Argento, e escrito pelo próprio diretor em parceria com sua esposa na época, a atriz Daria Nicolodi, inspirados no livro Suspiria de Profundis, de Thomas De Quincey.

Filho de uma fotógrafa brasileira, Elda Luxardo, e de um produtor de cinema italiano, ele foi casado com a atriz Daria Nicolodi, com quem teve uma filha, a bela Asia Argento, que também seguiu a carreira de atriz, tendo inclusive participado de muitos filmes do próprio pai. Nicolodi também tem uma outra filha de um casamento anterior, Fiore Argento, igualmente atriz. O cineasta sempre demonstrou sua apreciação pelos gialli italianos, pequenos livros populares de mistério e suspense com capas amarelas, e nunca escondeu sua admiração pelo cineasta Alfred Hitchcock, diretor de clássicos como Psicose (60) e Os Pássaros (63), e pela literatura macabra do escritor Edgar Allan Poe, em elementos que tornaram-se influências percebidas em seus filmes.

Dario Argento (2)

“Horror pode ser definido como uma sensação da mais pura repulsa. Já Terror segue a mesma trilha: é a antecipação dos temores.”

Inicialmente trabalhando como um crítico de cinema, ele entrou definitivamente no mundo dos filmes através de uma oportunidade recebida do cineasta Sergio Leone, escrevendo o roteiro no final dos anos 60 do clássico do western Era Uma Vez no Oeste, em parceria com Bernardo Bertolucci. Além de roteirista e produtor (de obras como Zombie, o Despertar dos Mortos de George Romero, e Demons de Lamberto Bava), ele é muito conhecido na direção de diversos trabalhos consagrados. Sua carreira é composta, entre outros, pela chamada trilogia dos animais, formada por O Pássaro das Plumas de Cristal (L´ucello dalle piume di cristallo / The Bird with the Crystal Plumage, 70), seu primeiro suspense e sucesso comercial, O Gato de Nove Caudas (Il gatto a nove code / The Cat of Nine Tails, 71), e Quatro Moscas Sobre Veludo Cinza (4 mosche di velluto grigio / Four Flies on Grey Velvet, 72).

Depois vieram Prelúdio Para Matar (Profondo Rosso / Deep Red, 75), o início de sua parceria com a banda Goblin, Suspiria e A Mansão do Inferno, única parceria com o lendário Mario Bava. A partir dos anos 80, sua filmografia é completada com Tenebre (Tenebre, 82), Phenomena (85), Terror na Ópera (Opera, 87), Dois Olhos Satânicos (Two Evil Eyes, 90), em parceria com George Romero na adaptação de dois contos do mestre da literatura de horror Edgar Allan Poe, sendo que Argento dirigiu sua versão para O Gato Preto, Trauma (93), Síndrome Mortal (The Stendhal Syndrome, 96), e Um Vulto na Escuridão (The Phantom of the Opera, 98), sua versão para a famosa história de Gaston Leroux, O Fantasma da Ópera.

Bastidores de Phenomena
Bastidores de Phenomena

No novo milênio, ele retornou aos gialli com o sangrento Sleepless (2001), com Jogador Misterioso (2004) e o feito para a TV Ti piace Hitchcock? (2005). Finalmente completaria sua trilogia das mães com O Retorno da Maldição – A Mãe das Lágrimas (2007) e depois ainda faria Giallo – Reféns do Medo (2009) e sua versão para a obra de Bram Stoker, Dracula 3D (2012), considerado um dos seus piores trabalhos. Entre 2005 e 2006, Dario Argento comandou dois filmes da antologia Mestres do Terror, com o perturbador Jenifer e o elogiado Pelts, com roteiro de Matt Venne.

Entre os assuntos abordados na obra do diretor italiano, comenta-se o fato que em seus filmes a maioria dos assassinatos brutais são cometidos contra as mulheres, e que se isso não seria uma característica misógina de Argento, fato logo negado por ele e por todos que trabalham a sua volta. Foi também destacada a preferência do diretor pelo resultado visual de suas imagens fortes em relação à própria atuação do elenco, revelando até que não é de sua preferência a interação com os atores, apesar de sempre tratá-los bem. Ele diz que as filmagens são a parte mais desgastante de todo os trabalho, pois precisa comandar uma grande quantidade de pessoas, e ele sempre deu muita importância em sua vida para os momentos de solidão e reflexão, onde através de experiências em sua personalidade sombria obteve muitas ideias que se transformaram em filmes, pois o cinema permitia entrar na dimensão dos sonhos ou pesadelos.

Com a filha Asia Argento!
Com a filha Asia Argento!

FILMOGRAFIA SELECIONADA

2012: Dracula 3D
2009: Giallo – Reféns do Medo
2007: O Retorno da Maldição – A Mãe das Lágrimas
2006: Mestres do Terror: Pelts
2005: Mestres do Terror: Jenifer
2005: Ti piace Hitchcock?
2004: Jogador Misterioso
2001: Sleepless
1998: Um Vulto Na Escuridão
1996: Síndrome Mortal
1993: Trauma
1990: Dois Olhos Satânicos (Segmento “O Gato Preto”)
1987: Terror na Ópera
1985: Phenomena
1982: Tenebre
1980: A Mansão do Inferno
1977: Suspiria
1975: Prelúdio Para Matar
1971: Quatro Moscas Sobre Veludo Cinza
1971: O Gato de Nove Caudas
1970: O Pássaro das Plumas de Cristal

(Visited 133 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

Um comentário em “Dario Argento, na dimensão dos sonhos ou pesadelos!

  • 06/08/2014 em 01:27
    Permalink

    De um crítico há um Mestre do Horror , o cara que expandiu o giallo .
    Com todos de sua família apaixonados por cinema inspiração é o que não faltava pra Argento e deu no que deu , seu pai foi o que mais o incentivou mais tenho certeza absoluta que ele nunca imaginaria que seu filho chegaria tão longe , e Dario Argento sempre valorizou a sua família incluindo-os nas suas produções sempre que possível , mais vale destacar a linda Asia Argento !
    Dario Argento não é só um Mestre mais sim inspiração e admirado por outros Mestres do Horror e por uma legião de fãs pelo mundo , EU SOU UM DELES !

    Eu comunico a toda a equipe do Boca do Inferno mais principalmente aos que apresentaram as críticas sobre os filmes do Dario Argento , que eu não entendi e que gostaria muito que algum de vocês apresentassem não só as sinopses , curiosidades e principalmente suas opiniões sobre ” JENNIFER ” um dos melhores episódios da 1ª temporada e ” PELTS ” que pra mim é o melhor dos 26 episódios somando as 2 temporadas de Masters of Horror !
    Seria também uma forma de divulgação pra quem não conhece vocês não acham ?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien