Artigos

Bicudo, O Lobisomem

Vale relembrar como eram os programas infantis antes do politicamente correto e se divertir vendo um lobisomem de boné virado pra trás!

Bicudo, o Lobisomem

“No mundo em cada 400 anos, nasce um bebê lobisomem na família Lobsking. E assim, quando a lua brilha e ilumina o pequeno Bicudo ele se transforma em um lobisomem!”

Com o sucesso de Scooby-doo Where Are You! no final dos anos 60, uma avalanche de desenhos animados sobre jovens adolescentes e seus mascotes desvendando mistério invadiu a TV americana na década seguinte. Embora muitos fossem “cópias” criadas dentro da própria Hanna-Barbera – como Tutubarão, Josie e As Gatinhas e Clue Club – alguns estúdios concorrentes se aproveitaram dessa onda para tentar capitalizar em cima deste sucesso criando seus próprios desenhos. Dentre estas inúmeras “cópias”, uma delas merece figurar como a mais inusitada: Bicudo, O Loisomem!

Em 1977, Jack Ruby e Ken Spears, criadores do Scooby-Doo para a Hanna-Barbera, fundaram seu próprio estúdio de animação, a Ruby-Spears Productions, e em 1978 criaram Bicudo, O Lobisomem (Fangface no original) seguindo a premissa básica deste tipo de animação: quatro adolescentes – Kim, Bill (Biff, no original), Gordinho (Puggsy no original) e Bicudo (Sherman “Fangs” Fangsworth) viajam pelos Estados Unidos resolvendo mistérios envolvendo fantasmas e assombrações.

O que seria apenas mais uma cópia genérica de Scooby-doo acabaria se revelando um cartoon bastante original e ousado. Enquanto Scooby-doo colocava a turma em combates com criminosos baratos fantasiados como entidades sobrenaturais, Bicudo era a própria entidade sobrenatural e fazia parte da turma!

Bicudo (1)

E a turma se aproveitava das vantagens de ter um monstro como companheiro! Sempre que se viam em alguma situação difícil, era só mostrar a lua – ou uma imagem dela – que o inocente Sherman Fangsworth se transformava em Bicudo e utilizava seus poderes para tirar a turma das mais variadas enrascadas. Para voltar ao normal, era só mostrar uma foto do sol – ou o próprio – e Bicuco voltava a ser Sherman, totalmente alheio aos eventos ocorridos enquanto transformado em lobisomem. Geralmente Bicudo acabava vendo o sol ou uma imagem dele nos momentos mais inconvenientes e voltava ao normal antes da hora.

Enquanto Sherman em sua forma humana sofria bullying nas mãos do Gordinho, sempre que se transformava em Bicudo, sua primeira reação era tentar devorá-lo! Sempre que ouvia a palavra comida, ou via comida, o lobisomem enfiava seu amigo na boca e só soltava quando o resto da turma esfregava seus pés! Bicudo também não podia ver seu próprio reflexo que “surtava” e acabava estragando os planos da turma para capturar bandidos.

Bicudo (2)

Bicudo, o lobisomem teve apenas uma temporada com 16 episódios em 1978 e em 1979, com uma continuação chamada Bicudo e Bicudinho (Fangface e Fangpuss no original), seguindo novamente a onda criada por Scooby-doo e seu primo insuportável, Scooby-loo. Bicudinho era primo de Bicudo – o que ignorava totalmente a abertura da série original que dizia que a cada 400 anos UM lobisomem nasce na família Fangsworth – e um pouco mais divertido que o mala do Scooby-loo. A segunda temporada também teve 16 episódios, embora com metade do tempo dos episódios da primeira, que passaram de 21 a 23 minutos para 10 a 11 e dois episódios eram exibidos juntos originalmente quando foram ao ar pela primeira vez nos EUA.

Bicudo, o lobisomem foi exibido no Brasil pela primeira vez na década de 80 no programa Balão Mágico na Globo, posteriormente no Clube da Criança na extinta Rede Manchete e na CNT nos anos 90. Em 2007, o SBT voltou a reprisar as aventuras do lobisomem de boné e esta foi a última vez que o vimos por aqui.

Bicudo (3)

É possível encontrar diversos episódios no Youtube, seja no idioma original ou com a dublagem da TV brasileira, e eu recomendo fortemente Bicudo, o Lobisomem para relembrar como eram os programas infantis antes do politicamente correto e se divertir vendo um lobisomem de boné virado pra trás tentando fazer um sanduíche com duas fatias de pães gigantes e seu amigo gordo.

Leia também:

3 Comentários

  1. Mk

    Eu sempre achei esse bicudo insuportável, prefiro o scooby – doo, mesmo os monstros não sendo reais.

  2. domingos savio

    “antes do politicamente correto”

    serio? hoje se ve desenho sobre uma menina sociopata que ofende desde a religião ate o otimismo dos outros,um desenho cheio de piadas de duplo sentido

    e não estou falando de coisas de Adult Swim e sim de desenhos infantis do Cartoon,nessa época sim tinha politicamente correto nos desenhos,nem um soco era dado,

    • ravelllino

      amigo e qual desenho seria esse q vc citou? deu uma curiosidade agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *