Artigos

Obrigado, Chaves!

Talvez as primeiras histórias de “terror” que alguns de vocês tenham assistido provavelmente vieram do seriado Chaves…

Chaves (5)

E eis que a América Latina foi dormir mais triste na noite de 28 de novembro de 2014. Esta foi a data que o comediante mexicano Roberto Bolaños faleceu aos 85 anos. Criador dos personagens Chaves e Chapolim, Bolaños sempre foi uma figura marcante na vida de milhares de crianças que cresceram e hoje estão com 30 ou 40 anos, mas que ainda guardam carinho por Chaves e pelos demais moradores da vila mais famosa do México. Era uma sexta-feira e durante boa parte do sábado, o SBT passou a exibir alguns dos episódios mais queridos dos fãs como A Viagem para Acapulco, A Casa da Bruxa, O Filme do Pelé, entre outros tantos.

Para o domingo, o SBT interrompeu sua programação para transmitir o funeral ao vivo no México. Curioso observar como as pessoas, e até a imprensa, trataram o assunto. Para muitos, aquele não era o enterro de Bolaños, mas do próprio Chaves. Todos pareciam ter perdido um amigo muito querido de infância e incontáveis foram as chamadas de jornalistas para o enterro de Chaves e não de Bolaños. Em um dos momentos mais emocionantes, o caixão é retirado e seguido por crianças fantasiadas de Chaves e de Chapolins. Inconsolável, a viúva Florinda Mesa, que interpretou dona Florinda no seriado, chorava.

Florinda Mesa

Florinda Mesa

Novamente os jornalistas a tratavam como dona Florinda. A forma como Chaves fez (ou faz) parte da vida do povo brasileiro e da América Latina tornou possível naquele domingo derrubar as barreiras que dividem personagens de intérpretes. No funeral, dona Florinda estava chorando pela morte do menino Chaves. E suas lágrimas não eram solitárias já que ela era acompanhada por uma multidão. Pessoas estas que, em algum momento de suas vidas, foram também moradores da vila.

Moradores que deviam aluguel para o senhor Barriga, que achavam engraçado o jeito ranzinza de seu Madruga, que tinham medo da Bruxa do 71 e que brincavam com Chaves, Quico, Chiquinha, Popis, Pati, Nhonho e Godines. E para os fãs de filmes de terror, como não recordar de alguns episódios com temáticas de “terror”? Ao pensar desta forma, talvez as primeiras histórias de “terror” que alguns de vocês tenham assistido provavelmente vieram do seriado Chaves. Vamos relembrar algumas destas histórias.

Os Espíritos Zombeteiros parte 1 e 2

Chaves (3)

Este episódio é de 1977 e pode ser considerado um dos mais engraçados de toda a série. Dividido em duas partes, acompanhamos as crises de sonambulismo de seu Madruga, que todas as noites leva um prato para o barril do Chaves. Este encontra os pratos e não sabe de onde surgiram. A Bruxa do 71 vai então dizer para seu Madruga que seriam os espíritos zombeteiros que estariam fazendo os pratos desaparecerem. Sem conseguir solucionar o mistério, a Bruxa do 71 marca uma reunião à meia-noite na casa de seu Madruga para tentar entrar em contato com os fantasmas. Os cinco minutos finais do episódio mostrando a tentativa de estabelecer contato com os seres do outro mundo é de fazer qualquer fã da série cair da cadeira de tanto rir.

O Filme de Terror

Chaves (7)

Chiquinha está tentando convencer Chaves a assistir a um filme de terror. Claro que ele está morrendo de medo. No meio do filme, a Bruxa do 71 chega e não quer que eles assistam TV pois Chiquinha estaria de castigo. Para completar, Quico está com medo de ficar sozinho em casa já que dona Florinda ainda não chegou. Lençóis, máscaras e desmaios completam o episódio.

A Casa da Bruxa

Chaves (1)

Este é com certeza um dos episódios mais lembrados pelos fãs do programa. Seu Madruga pede para Chiquinha, Chaves e Quico irem até a casa da Bruxa do 71 para devolverem o jornal dela. As crianças não querem, mas acabam tendo que ir. Uma vez dentro da casa, os três vão encontrar caveiras, vassouras que voam e a Bruxa do 71 como eles nunca viram antes. Participação especial do gato Satanás.

A Casa Assombrada

Chaves

Claro que os temas de “terror” não foram exclusivos de Chaves, mas também ilustraram alguns episódios clássicos de Chapolim. O capítulo A Casa Assombrada mostra o herói mais covarde que já existiu ajudando um casal a passar uma noite em uma casa abandonada que eles teriam recebido como herança. Mas algo, ou alguém, parece querer expulsar o trio do lugar. Detalhe para Florinda Meza, que sempre ficava linda ao tirar a fantasia de dona Florinda.

O Abominável Homem das Neves

Chaves (6)

Em meio a uma forte nevasca, um casal está com medo de ser atacado pelo abominável homem das neves. Tudo parece ir mal até que Chapolim aparece para salvar a todos. Ou pelo menos tentar já que o nosso herói acaba sendo, como sempre, o mais medroso dos personagens. Diversão garantida.

Leia também:

Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista com Mestrando em Comunicação. Fã de Cinema, mas com gosto especial para filmes de Terror. Para ele, o gênero vai muito além de sangue e morte. Contato: filipefalcao@bocadoinferno.com.br

2 Comentários

  1. Thi MarQs

    Eterno…

  2. luiz beagle

    excelente reunião de episódios,chapolin tinha muito episódio que puxava para o terror e olha que faltaram os episódios:

    as piramides do egito
    o lobisomem
    a mansão dos duendes
    o vampiro
    perdão é aqui onde vive o morto?
    o tesouro do pirata fantasma (o alma negra)
    de acordo com o diabo (adaptação de fausto)
    a casa danada não se contam os fantasmas
    a vingança do fura tripa
    O mistério do cemistério… digo, do cemitério!

    dá uma procurada no yotube e turbina a matéria:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *