As Melhores Sequências para Curtir o Halloween

Todo Dia das Bruxas é a mesma coisa. Sites e portais, especializados ou não em filmes de terror, trazem as tais listas dos filmes imperdíveis para a data. E claro que praticamente são os mesmos títulos que ilustram tais listas. Os destaques vão para os clássicos Halloween (1978), O Exorcista (1973), O Massacre da Serra Elétrica (1974) e alguns sucessos ou pseudo-sucessos contemporâneos como Jogos Mortais (2004), Invocação do Mal (2013) e Annabelle (2014).

Pensando em ir além desta lista de escolhas tão conhecidas, o Boca do Inferno decidiu preparar um Top 7 com uma categoria específica que os fãs do gênero tanto temem: as sequências. Confira as partes 2, 3 ou 10 que não podem faltar neste Dia das Bruxas.

Halloween 4 – A Volta de Michael Myers (1988). Não tem como fazer uma lista para filmes do Dia das Bruxas sem incluir pela menos um filme da franquia Halloween. Entre as boas e as péssimas sequências, que tal (re)ver esta parte 4, que foi lançada 10 anos depois da estreia do original e é considerada uma boa continuação? Na trama, o assassino Michael Myers foge do hospital psiquiátrico no qual passou os últimos 10 anos e vai para a cidade de Haddonfield desta vez para matar a sobrinha Jamie (Danielle Harris). Esta leitura já faz um público desavisado achar que estamos diante de uma refilmagem do original. Mas não se engane já que apesar do início clichê, este Halloween 4 surpreende com boas situações, como os moradores que se unem para caçar Michael, e Donald Pleasence melhor do que nunca como o seu Dr Loomis.

Halloween 4 (1988) (1)

O pior da série: O remake de Rob Zombie e a parte 2 do remake.

Leatherface – O Massacre da Serra Elétrica 3 (1990). Todos nós amamos O Massacre da Serra Elétrica original. E igualmente não gostamos das sequências, remakes, prequels, 3Ds, etc. Mas esta parte 3 além de ser interessante, até que consegue se aproximar da trama original em alguns aspectos. Infelizmente a versão que foi para o cinema foi literalmente massacrada na sala de edição e acabou parecendo mais um filme de assassino perseguindo uma jovem no meio da floresta. A versão original do diretor Jeff Burr traz uma trama pesada com boas doses de suspense e violência e que ganha destaque por se concentrar em poucos personagens. A trama se passa novamente nas estradas do Texas onde um jovem casal em crise passa a ser perseguido por Leatherface e uma nova família. Assista sem preconceito.

Leatherface (1990) (3)

O pior da série: O Massacre da Serra Elétrica – A Nova Geração

O Exorcista 3 (1990) – O problema deste filme é o título. O roteiro, escrito pelo roteirista do filme original, William Peter Blatty, e que nesta “parte 3” assumiu a cadeira de diretor, não tinha nenhuma ligação com uma temática de exorcismo. O título original do romance do próprio Blatty que inspirou esta trama se chama Legião. Mas como sempre os produtores malvados e sem escrúpulos exigiram mudanças e decidiram que a história apresentada por Blatty poderia lucrar mais se fosse lançada como uma sequência de O Exorcista. Tanto que o final foi mudado para que uma sequência de exorcismo pudesse ser incluída, além de personagens do “primeiro filme”, que de repente apareceram nesta “parte 3”. Procure não levar esta forçada de barra em consideração e você pode até gostar deste filme. Pelo menos um bom susto você pode levar.

O pior da série: O Exorcista 2

Psicose 2 (1983) – Caça níquel, ofensivo, uma falta de respeito. Puro bla bla bla. Psicose 2 não é o clássico que Alfred Hitchcock dirigiu magistralmente em 1960, mas verdade seja dita de que esta parte 2, dirigida por Richard Franklin, tem seu charme. A ação de passa 22 anos depois que Norman Bates (Anthony Perkins) foi preso pelos assassinatos do primeiro filme. Após cumprir pena, ele é solto para revolta de Lila (Vera Miles), irmã da personagem de Janet Leigh do primeiro filme. Para quem não se lembra, Lila foi quem encontrou o esqueleto da senhora Bates no final do original. Psicose 2 mostra Norman tentando se adaptar ao fato de ter uma nova vida, ao mesmo tempo em que Lila arma um plano para colocá-lo de volta atrás das grades. Tudo isso enquanto pessoas que passam pelo Bates Motel são assassinadas. Seria Norman novamente o assassino? A senhora Bates esta viva? Alguém está se passando por ela? Vale acompanhar até a conclusão.

Psicose 2 (1983) (5)

O pior da série: Psicose 4

Encarnação do Demônio (2008) – Não poderia faltar nesta lista a obra prima do nosso Mojica. Sequência de Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967) e de À Meia-Noite Levarei a Sua Alma (1964), Encarnação do Demônio é simplesmente o melhor filme de terror nacional dos últimos anos e a fita que Mojica merecia ter feito depois de passar anos sem boas produções e fadado a programas de auditório. Aqui temos o mestre do terror na sua melhor forma em um filme que é puro terror do inicio ao seu brilhante final e que costura de forma clara a sua trama com as dos filmes anteriores.

Encarnação do Demônio (2008) (7)

O pior da série: os três filmes são ótimos

Sobrenatural – A Origem (2015) – Para não ficarmos apenas com sucessos do passado, que tal conferir a terceira parte da saga Sobrenatural? O roteirista e agora diretor Leigh Whannell decidiu concentrar a nova trama em uma a história anterior ao que foi mostrado nos filmes 1 e 2. Ou seja, você nem precisa se preocupar em ter visto os filmes anteriores, embora a experiência é mais completa para quem viu as primeiras partes. Aqui reencontramos a personagem Elise (a fofa e querida Lin Shaye) e uma jovem que passa a ser perseguida por uma entidade maligna. E como sempre, é ótimo voltar ao the further.

Sobrenatural 3 (2015) (5)

O pior da série: os três filmes são ótimos

A Maldição de Chucky (2013) – Indiscutivelmente a melhor sequência de O Brinquedo Assassino (1988), onde o boneco Chucky deixa o lado cômico de lado para apostar em uma trama repleta de suspense, violência e reviravolta. Aqui surge uma nova personagem na trama que parece não ter ligação com os filmes anteriores. Ela não tem o movimento das pernas e anda de cadeira de rodas. Tudo vai bem até que ela recebe Chucky pelo correio. Além da boa história, o diretor Don Mancini, roteirista dos demais filmes da série, costura todas as pontas das demais partes. Atenção para as participações mais do que especiais de Jennifer Tilly, como Tiffany (amamos Tiffany) e de Alex Vincent, o Andy dos filmes 1 e 2.

A Maldição de Chucky (2013)

 

O pior da série: Brinquedo Assassino 3

(Visited 149 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista com Mestrando em Comunicação. Fã de Cinema, mas com gosto especial para filmes de Terror. Para ele, o gênero vai muito além de sangue e morte.

7 comentários em “As Melhores Sequências para Curtir o Halloween

  • 27/02/2016 em 22:35
    Permalink

    O pior da franquia brinquedo assassino é O filho de Chuck sem espaço para dúvidas.

    Resposta
      • 02/03/2016 em 22:42
        Permalink

        Por isso mesmo, começam com algo sério e sinistro e descambam para a fanfarrice descarada.

        Resposta
  • 04/11/2015 em 15:05
    Permalink

    “O Exorcista 3” realmente força a barra no exorcismo que os produtores quiseram, mas sobre os personagens do primeiro que aparecem no filme, está correto, já que o livro “Legião” é a continuação oficial do primeiro livro.

    A propósito, gosto muito do filme “O Exorcista 3”, mas o livro “Legião” é chato demais.

    Resposta
  • 03/11/2015 em 20:24
    Permalink

    Halloween tem de sempre estar na lista! hehe

    Encarnação do Demônio é um ótimo filme, talvez o melhor do gênero de terror Nacional, até então!

    A Maldição de Chucky é fantástico, traz o suspense e a violência de Brinquedo Assassino 1 e 2, e concordo em que a A Noiva de Chucky e o do Filho foram péssimos filmes, talvez no gênero de romance/comédia e comédia, respectivamente, se encachariam bem… ‘-‘ kkkkkkkkkkkk

    Resposta
  • 01/11/2015 em 14:47
    Permalink

    Gostei da lista, só discordo com brinquedo assassino, pra mim o pior da série é o filho do Chucky, tenho vergonha alheia só de me lembrar da luta de karatê( ou kung fu sei lá).

    Resposta
  • 30/10/2015 em 20:44
    Permalink

    Concordo com a crítica do Exorcista 3. Acho um filmão… muito injustiçado… as atuação de brad dourif e george c. scott são muito boas… e o filme tem um ótimo clima

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien