13 Filmes de Terror Nacional para Assistir no Carnaval

Começou o Carnaval! A mais brasileira das festas!

Criado na Europa, lá no século XI, um período onde tudo seria liberado, para que todos pudessem exorcizar seus demônios e realizar suas fantasias antes da quaresma, e depois voltaria a seguir os preceitos da igreja, o Carnaval é marcado por desfiles faraônicos, a Globeleza aparecendo na sua TV a cada intervalo, blocos de rua e, mais recentemente, a eterna disputa nas redes sociais entre aqueles que são de festa, e aqueles que ficam em casa curtindo uma maratona de séries ou filmes.

Como forma de celebrar a brasilidade de nossas festas por aqueles que preferem se isolar e passar os dias de Carnaval curtindo um bom filme, o Boca do Inferno organizou uma lista com treze filmes de horror nacional para se ver no feriadão. São treze filmes, organizados de maneira cronológica, pois organizá-los de melhor para “menos melhor” seria impossível, e não daria um panorama completo do nosso cinema de horror desde os anos 70 até filmes mais recentes como Isolados e Condado Macabro.

Não se deixe enganar pelos títulos espalhafatosos. Apesar do erotismo e nudez presentes nos filmes, era costume da época inserir forçadamente palavras relacionadas ao sexo nos títulos para atrair um público maior ao cinema.

O infernauta mais atento pode perguntar “como pode uma lista de horror nacional sem Mojica?”.

Em 1964, José dava início ao cinema de horror nacional com o pioneiríssimo À Meia-Noite Levarei Tua Alma com a criação da icônica figura do Zé do Caixão. Mojica caiu no gosto popular com diversas aparições na TV, nos jornais e revistas em quadrinhos,  rendendo a ele um reconhecimento que a maioria dos diretores e filmes nessa lista não conseguiu, por diversas circunstâncias que não serão discutidas aqui, mas com certeza não por sua falta de qualidade.

Tendo em mente que a intenção da lista é apresentar todo um universo desconhecido da maioria dos nossos leitores, seria mais justo deixar o Mojica de fora da lista e abrir espaço para filmes que nunca foram lançados em DVD, que deixaram de serem exibidos na TV há algum tempo e que merecem ser assistidos tanto quanto à obra seminal de José Mojica Marins.

Todos os filmes estão disponíveis clicando nos links abaixo. Portanto, desligue o celular, pegue seu balde de pipoca, e prepare-se para celebrar o cinema nacional de terror com o que ele tem de melhor a oferecer!

1. Enigma Para Demônios (Carlos Hugo Christensen, 1975)

Jovem órfã que vivia em Buenos Aires vai morar com os tios em Ouro Preto, para tomar posse da sua herança. Ao visitar o túmulo da mãe, pega uma flor em um túmulo qualquer. A partir desse dia, ela começa a receber telefonemas ameaçadores – de alguém que pede de volta a flor roubada.

Clique aqui para assistir ao filme!

2. Ninfas Diabólicas (John Doo, 1978)

Ninfas Diabólicas (1978) (3)

Neste filme de estreia de John Doo, duas jovens estudantes seduzem um homem de meia idade utilizando artifícios sexuais e sobrenaturais, ao aproveitarem da carona recebida no meio de uma estada intermunicipal, acarretando consequências diabolicamente fatais.

Leia a resenha aqui.

Assista a um trecho do filme.

3. Aqui, Tarados! (John Doo, Ody Fraga, David Cardoso,1981)

Aqui Tarados (1981)

Pornochanchada dividida em 3 episódios: Em “A Tia de André” (dir: John Doo), um adolescente é seduzido pela tia. Em “A Viúva do Dr. Vidal” (dir: Ody Fraga), uma viúva se vinga da infidelidade do marido falecido no seu próprio velório. Em “O Pasteleiro” (dir: David Cardoso), um pasteleiro oriental leva uma prostituta para casa, quando descobrimos o segredo por trás do “ingrediente especial” dos seus cobiçados pastéis.

Leia a resenha aqui.

4. Reencarnação do Sexo (Luiz Castilini, 1982)

A Reencarnação do Sexo (1982)

Antônio, não suportando o romance entre a filha Patrícia e Artur, seu empregado, mata-o numa emboscada. Num ataque de sonambulismo, Patrícia descobre o túmulo do amante e, ajudada pela mãe alcoólatra, enterra a cabeça do cadáver em um vaso, morrendo a seguir. Dez anos depois, em um asilo de velhos, com o auxílio de um corretor que quer roubar a propriedade, Antônio aluga a sua casa para Célia e Fábio, recém-casados. A partir de então os fantasmas de Patrícia e Artur começam a perseguir todos os habitantes da casa.

Leia a resenha aqui.

Clique aqui para assistir ao filme.

5. Shock: Diversão Diabólica (Jair Correia, 1984)

Após uma festa com show de rock numa casa de campo, jovens são atacados e eliminados um a um por um psicopata desconhecido. Acuados num quarto, em meio a suspeitas e pânico, os sobreviventes aguardam o amanhecer, sem conhecer os motivos nem a identidade do matador.

Assista ao trailer filme.

6. As Sete Vampiras (Ivan Cardoso, 1986)

As Sete Vampiras (1986)

Rio de Janeiro, meados do século XX. Um botânico é atacado por uma planta carnívora, vinda da África. Sua amada esposa, ao tentar salvá-lo é mordida pela planta e transformada em uma espécie de vampiro. Após o acontecido Silvia é convidada por um amigo, para se mudar para Petrópolis, para ajudá-lo a administrar uma casa noturna que está próxima da falência e elabora um show chamado “As Sete Vampiras“, que é um misto de terror e erotismo. O show se torna um sucesso, a clientela aumenta na boate e, paralelamente, várias mortes começam a acontecer.

Clique aqui para assistir ao filme.

7. Olhos de Vampa (Walter Rogério, 1996)

Olhos de Vampa (1996) (7)

No bairro de Pinheiros, em São Paulo, crimes horríveis têm acontecido. Mulheres têm todo o sangue de seus corpos sugados através de uma mordida na nádega direita. Além disso, são encontradas amarradas com fita isolante no pulso e um pêssego na boca. Dois policiais são designados a descobrir quem está cometendo essas atrocidades.

Leia a resenha aqui.

Assista ao trailer do filme.

8. Zombio (Petter Baiestrof, 1999)

Um casal de ecologistas vai passear pelo interior, numa ilha no Rio Uruguai, e encontra uma horda de zumbis sanguinários e famintos, comandados por uma sacerdotisa diabólica. Paralelo a isto, um serial killer vestido de velhinha arrasta para o seu barracão isolado uma “loirinha” da cidade para servir de vítima em suas torturas sádicas.

Clique aqui para assistir ao filme.

9. A Noite do Chupacabras (Rodrigo Aragão, 2011)

A Noite do Chupacabras (2011)

Um jovem casal retorna para a sua terra de origem, no interior do Espírito Santo, numa jornada por entre florestas e montanhas repletas de mistérios, lendas e belezas naturais. Douglas reencontra os parentes transtornados pela morte misteriosa de todos os animais da fazenda e os velhos conflitos que desde o passado atormentam duas famílias rivais. Entre brigas, perseguições, caçadas e muitos tiros, a mítica figura do Chupacabras apresenta pela primeira vez sua face assassina.

Leia a resenha aqui.

Clique aqui para assistir ao filme.

10. Nervo Craniano Zero (Paulo Biscaia Filho, 2012)

A escritora de sucesso Bruna Bloch põe em prática um plano inescrupuloso para evitar que tenha uma crise criativa e saia da lista de autores mais vendidos: adquirir um chip indutor de descargas de dopamina que, quando implantado no cérebro humano, gera surtos de inspirações. Para isso, ela contrata os serviços do criador desta invenção, Dr. Bartholomeu Bava, que perdeu sua licença médica após um acidente nas pesquisas para criação do chip. Mas Bruna não quer implantá-lo em si mesma, e sim em uma cobaias humana, a simplória garota Cristi.

Clique aqui para assistir ao filme.

11. Quando Eu Era Vivo (Marco Dutra, 2014)

Quando Eu Era Vivo (2014)

Júnior volta a morar com a família depois que perdeu o emprego e se separou da esposa. Ao chegar na casa que um dia já foi seu lar, ele se sente um estranho e passa seus dias no sofá do velho Sênior remoendo a separação, o desemprego e sonhando com a jovem inquilina Bruna. Após achar alguns objetos que pertenciam à sua mãe, Júnior passa a querer saber tudo sobre a história da famíla e desenvolve uma estranha obsessão pelo passado, passando a confundir delírio e realidade.

Leia a resenha aqui.

Clique aqui para assistir ao filme.

12. Isolados (Tomas Portella, 2014)

Isolados (2014)

Lauro é psiquiatra. Renata, sua namorada, uma insegura escritora de contos de banca de jornal. Com o relacionamento abalado, decidem alugar uma casa na serra para descansar. Ele ouve sobre ataques violentos que vem acontecendo na área, mas esconde o assunto dela, que se impressiona facilmente. Porém, quando o perigo ronda a casa e eles estão isolados, a situação se torna insustentável e inicia-se uma trama repleta de suspense.

Leia a resenha aqui.

Clique aqui para assistir ao filme.

13. Condado Macabro (André Campos Mello, Marcos DeBrito, 2015)

Condado Macabro (2015)

Cangaço, um palhaço com o rosto e mãos cobertos de sangue, está algemado em uma sala onde é interrogado por Moreira, o investigador daquela pequena cidade do interior. Ele é o principal suspeito dos crimes hediondos que ocorreram em uma casa próxima da floresta, que foi alugada por cinco jovens para passar o feriado. Com referências aos filmes de terror dos anos 80, “Condado Macabro” segue a fórmula do suspense, com muito sangue e humor.

Leia a resenha aqui.

Assista ao trailer do filme aqui.

Menção Honrosa: Amor Só de Mãe (Dennison Ramalho, 2003)

O único curta da nossa lista merece estar aqui por ser um dos melhores filmes nacionais de horror de todos os tempos.

Numa aldeia de pescadores, acontecimentos macabros se desenrolam numa noite de satanismo, morte e orações à Nossa Senhora da Cabeça.

Clique aqui para assistir ao filme.

Agradecemos ao jornalista e pesquisador Carlos Primati, curador da página Filmoteca do Horror Brasileiro por seu auxílio na seleção dos filmes e pelos links.

Leia também:

Rodrigo Ramos

Rodrigo Ramos

Designer por formação e apaixonado por HQs e Cinema de Horror desde pequeno. Ao contrário do que parece ele é um sujeito normal… a não ser quando é Lua Cheia. Contato: rodrigoramos@bocadoinferno.com.br

16 comentários em “13 Filmes de Terror Nacional para Assistir no Carnaval

  • 03/06/2016 em 09:23
    Permalink

    Sensacional esse texto. Parabéns, salvei até nos favoritos aqui. Posso citar como fonte em uma crítica que estou escrevendo?

    Resposta
  • 09/02/2016 em 01:14
    Permalink

    Só esclarecendo:

    Infelizmente alguns dos links estavam quebrados e tive que removê-los do texto. Mas tirando Condado Macabro, que está nos cinemas ainda, você encontra fácil a maioria destes filmes pra baixar.

    E o Rodrigo Aragão tem todos os filmes dele, incluindo A Noite do Chupacabras para vender no site dele. É só procurá-lo no Facebook.

    Vamos prestigiar o cinema nacional fazendo com o que os realizadores sejam pagos por seu trabalho. Só assim teremos mais e mais filmes deste gênero que amamos!

    Resposta
  • 09/02/2016 em 00:47
    Permalink

    O carnaval que se foda , prefiro a minha maratona de filmes !
    Mais não de filmes nacionais pois eu não suporto , é um Horror que não se aproveita quase nada , Zombio , Nervo Craniano Zero e A Noite do Chupacabras são ridículos , são filmes que assisti uma vez e nunca mais vou ver !
    O único desta lista que me interessou foi o curta pela propaganda feita em cima dele , e realmente o curta é muito bom mesmo .
    Ontem a tarde assisti 3 filmes em seguida que eu não tinha visto da minha coleção e os 3 são excelentes .
    Os filmes são : ” Skinned Alive ” de 1990 , ” Star Vehicle ” de 2010 e uma antologia muito foda ” The Basement ” de 1989 .
    Agora faltam 56 filmes da minha coleção pra mim ver , hoje vou escolher mais alguns pra ver basta saber qual ?

    Resposta
      • 10/02/2016 em 02:36
        Permalink

        NOSSA só você mesmo pra dizer isso , que gosto hein ?
        Fazer o que né , gosto é gosto ! Mais comparar esse filme com o clássico ” O Bebê de Rosemary ” aí já é piada kkkkkk

        Resposta
        • 10/02/2016 em 13:51
          Permalink

          Não é piada não… Ele tem um clima e algumas situações que lembram o clássico do Polanski. Tem espaço pra todos, mas a escolha é pessoal. E aí, “gosto é gosto”. E gosto é igual braço! Alguns tem, outros não…

          Resposta
          • 11/02/2016 em 14:31
            Permalink

            Espera aí , quem não gosta do filme que você gosta é porque não tem gosto , é isso mesmo que quis dizer ? Se for está completamente enganado !

          • 11/02/2016 em 16:16
            Permalink

            Não foi o que quis dizer não! Foi só uma brincadeira! 😀

            Gosto é algo formado a partir de experiências e referências particulares. Por isso é tão difícil encontrar pessoas que gostem de tudo o que gostamos…

            A chave é o respeito pelo diferente e a abertura à experiências novas!

          • 11/02/2016 em 19:16
            Permalink

            Beleza então Rodrigo , ta tranquilo !

  • 07/02/2016 em 17:40
    Permalink

    Só pra corrigir um equívoco, o filme As Sete Vampiras é do Ivan, e não do David Cardoso!

    Resposta
  • 07/02/2016 em 15:50
    Permalink

    Nacional?Prefiro ir pro carnaval.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien