Artigos

Não vá ver “A Bruxa” no Cinema!

Contra-indicado a pessoas que gostam de fazer do cinema um evento social e que acreditam que sustos fáceis são a essência do gênero!

The Witch (2015)

Dizem que o papel do crítico é servir de alerta. Espera-se de suas análises, muitas vezes tímidas ao evitar esmiuçar a produção ou exageradas por escanear as principais cenas, um convite a uma conferida ou uma possibilidade de economizar dinheiro e tempo. É para essa segunda categoria de expectativas que este artigo deve ser indicado, para que o público pense duas vezes antes de sair de casa e dirigir-se aos cinemas, principalmente numa época de crise econômica e alta da inflação.

No dia 3 de março chegará aos cinemas brasileiros o filme A Bruxa (The Witch, 2015), depois de uma passagem rápida em alguns festivais por aqui. Boa parte da opinião está favorável ao longa de Robert Eggers, sendo que até mesmo o Mestre do Horror Contemporâneo, Stephen King, expôs em seu twitter o quanto ficou incomodado ao testemunhá-lo nos cinemas. Se o filme tem toda essa hype positiva, elogios por todos os lados, ora, por que, diabos, usei esse título para esse artigo?

King

É simples. Os elogios criam expectativas altas, mas uma produção pode ser apreciada por alguns e cuspida por outros, independente do que falam sobre ela. A boa aceitação vai depender de inúmeros fatores, como o ambiente escolhido, as companhias, sua bagagem anterior e até o horário da sessão. Se você tem um gosto específico para filmes de horror, como, por exemplo, daqueles que curtem sustos, os chamados jumpscares, trilha sonora alta e monstros, A Bruxa não vai lhe servir. Gosta de Jogos Mortais, mas achou fraco Coração Satânico? Prefere Pânico a Halloween, de John Carpenter? Não gostou de A Bruxa de Blair porque não viu a bruxa no filme?

A Bruxa de Blair (1999)

A Bruxa de Blair (1999)

Aliás, a citação ao filme A Bruxa de Blair não é à toa. Embora ambos trabalhem com o mesmo subgênero e valorizem o sutil, A Bruxa vai por um caminho oposto, digamos, visceral. Mostra o que precisa ser mostrado, esconde o desnecessário. E, assim como o longa de 1999, vai deixá-lo para baixo, incomodado, angustiado, depressivo. Para que você vai querer ver um filme assim?

Se o cinema é um espaço para você conversar com os amigos e namorar, não veja A Bruxa. Não vai haver oportunidades para piadinhas ou comentários bobos e suas mãos estarão muito suadas para segurar a da(o) companheira(o). Sessões lotadas trarão inconvenientes, desde aquele babaca do celular ou aqueles que se mostram sabidos demais para o que está sendo exibido, e eles usarão tais artifícios como válvula de escape para atenuar o medo. E ele estará ali, acompanhando-os o tempo todo.

Orgulho e Preconceito e Zumbis (2016)

Orgulho e Preconceito e Zumbis (2016)

E para que sentir medo se você pode rir com Deadpool, brincar com o Boneco do Mal, salvar a alma com Os Dez Mandamentos e se divertir com Orgulho e Preconceito e Zumbis? A Bruxa não foi feito para paladares acostumados com alimentos apimentados. Quem prefere um vinho fino e se inspira com a beleza de um quadro medieval terá grandes chances de encontrar a bruxa que procura, mas correrá o risco de estar no local errado, olhando para o lado oposto à mata densa.

Subirão os créditos finais e, enquanto você tenta refletir sobre o destino de algumas personagens, haverá quem saia expressando seu alívio travestido de insatisfação. “Não é tudo isso.“, “Não vi nada que me assustasse.“. Estes estarão evidenciando uma falsa coragem, como aquela que fez muitos ficarem arrepiados em 1999, mas tacharam o resultado de ruim porque não viram a tal bruxa de Blair. É sério que você ainda quer ver o filme na tela grande?

Invocação do Mal (2013)

Invocação do Mal (2013)

Se você considerou Invocação do Mal (2013) como um dos filmes mais assustadores de todos os tempos, ignorando os clichês e o enredo oportunista, talvez veja nA Bruxa uma produção arrastada, lenta e chata. Ela não fará você dar saltos na cadeira, mas o manterá grudado nela como seu porto seguro a partir dos primeiros dez minutos. Trata-se de um horror não convencional, feito para incomodar a todos, os mais religiosos, os céticos, os insensíveis. O Mal estará presente ali desde o primeiro frame, à espreita na escuridão. Provavelmente ao seu lado.

E, para terminar, mais um aviso: A Bruxa também tem produção brasileira. Como você talvez pense que filmes feitos aqui são todos ruins, mal feitos e fracos em assustar, é bem capaz que o longa de Eggers mude a sua opinião. Você sairá do cinema com a boca fechada, em silêncio, como se os dentes estivessem colados e talvez precise de uma faca para abrir, tendo o cuidado necessário para não quebrar o maxilar.

A Bruxa (2016)

A Bruxa (2016)

Consciente deste relato, mais uma vez eu aviso: não vá ver A Bruxa no cinema. Pode ser que ela saia de lá com você, acompanhando-o antes que o sono o abrace.

Leia também:

Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. Já foi juri de festivais e eventos do gênero! Contato: marcelomilici@bocadoinferno.com.br

135 Comentários

  1. sam

    uma merda de filme

  2. Bela Porcaria Religião e Bruxaria isso é terror e algo que trata a decadência da sociedade filme de terror tem que ter algo envolvendo Fantasia uma historia aterrorizante e assassinatos porem nesse filme o que relata é fanatismo em ambos os lados ridículo!!!!!

  3. lucas

    tem gente que fala que e melhor que o exorcista e que evil dead voces acham que e verdade?pois eu acho que nao

  4. Simone

    Eu até que gostei. Não é ótimo, mas também não é uma porcaria.

    • Rodrigo Ramos Rodrigo Ramos

      Não é ótimo… é melhor! 🙂

  5. Vocês Da Boca do inferno não entendem nada de filmes de terror pior que vocês são esses europeus que conseguem são piores que os americanos que um dia fizeram filmes legais um filme que é um lixo não passa nada de interessante não mostra mudança de cenário e um enredo muito ruim e fraco a moral do filme é que não adianta ser religioso se alguém que faz um trato com o coisa ruim esse alguém mata todo a tua família e fim do jogo nossa que filme ruim não recomendo a ninguém nem para esses que curte essas praticas de ocultismo e seja la a loucura que for um filme ruim entediante e não aconselho para pessoas que gostam de um bom filme ou filme com entendimento bom pra mim a indústria dos filmes de terror ja era ainda mais se deixar nas mãos dessa gente eta filme ruim nota -0

    • Rodrigo Ramos Rodrigo Ramos

      Poxa! Estamos trabalhando há quinze anos com isso em vão!

      É isso galera… Seguindo o exemplo da pontuação gramatical, estamos encerrando nossas atividades hoje!

      • Roma

        Decrépitos

        • Rodrigo Ramos Rodrigo Ramos

          Múmias vivas! Zumbis desmortos! Anciões feiticeiros!

    • Eli Ramos

      Daniel, acho que voc~e não tem bagagem cultural suficinte pra entender as nuances e as implicações morais, filosóficas e históricas do filme. Se você acha que a galera do site não entende nada de filme de horror, eu tenho ma dica que pode mudar a sua vida pra sempre: NÃO VISITE MAIS O SITE! Sua vida vai mudar pra melhor, eu garanto.

  6. João Lucas

    Esperava muito do filme, mas é muito chato, cochilei na metade do filme.. Assisti de novo e não mudei de opinião rss

  7. M&M

    Muito bem feito, no entanto faltou alguma coisas.
    E antes que pensem que foram “os sustos fáceis”, não, não é isso.
    Faltou terror mesmo.

  8. vivianne junqueira

    Achei q perdi meu tempo! chato e bem paradinho! bosta mesmo!

  9. felipe

    eu curti o filme, o barulho ao fundo é sim perturbador

  10. beto

    Só não gostei do Diabo,era pra ser aquele bode com forma Humana ficaria Hardcore

    • felipe

      verdade

    • Francisca

      mas no final ele aparece na forma humana atrás da Thomasin. Mas tá escuro e não dá pra ver direito.

  11. Andrea

    Se formos levar em consideração o formato da câmera usada que dá impressão dq estamos ptesos em cenários apertados. Que a bruxa sequestrou o bb pagão, que naquela época as bruxas eram levadas a sério, que o demônio conversava até com crianças, o bode preto, a lenda dq as bruxas tem pacto com o demônio e dançavam nuas ao redor da fogueira…… affffff….um filme muito bom cheio de significados e detalhes!

  12. Tiago Ricardo Charão

    O filme é ótimo. Gosto de filmes com finais interpretativos, sem que tudo seja mastigadinho (algo que tem estragado o gênero ultimamente).

  13. Arrastado, ótimo como um disco do Black Sabbath!! – Niilista

  14. Assisti a tantos filmes de Horror: Adoradores do Diabo (1987) c/ Martin Sheen e Robert Loggia ( um dos melhores no quesito satanismo/ritual do santeria), vampiros… .Cantores dos anos 1970 como Alice Cooper, Ozzy Osbourne, Elton John participaram de programas infantis durante os anos 1970 (Mupett Show). Alguem aí lembra do “Caco” (sapo do programa infantil)!!!Não esquecendo, li muitos livros (drama/romatismo- literatura medieval), entre outras coisas mais!!!

  15. Zack

    Fraquíssimo para quem realmente aprecia o gênero. Reconhecer os atores mirins é louvável, mas a expectativa era tanta que ao acompanhar os primeiros 25 min me causou raiva e desprezo pelo filme.

  16. toscotilldeath

    Achei uma bosta esse filme. Filme realmente arrastado, não gerou tensão em momento algum, os personagens gritam o tempo inteiro. Fiquei mais irritado com esse filme e me forcei a olhar até o final para ver de tanto hype do que se me prendesse a atenção e gerasse interesse. Existem filmes que geram uma tensão bem melhor na construção do filme do que este. Realmente, não valeria a pena ter ido assistir no cinema com o valor tão alto do ingresso. Economizei dinheiro. Hype, apenas hype, mais uma vez.

  17. Júlio César Montenegro

    Também gostei muito do filme.

  18. Roberto

    Filme otimo, recomendo. Interesante alguém dizer que que o filme não deu os sustos esperados. As pegadinhas do SBT assustam e são uma porcaria. É preciso se desapegar a filmes de terror clichê para para realmente sentir calafrios com filmes como A Bruxa. Alguem ai assistiu Os Outros? A bruxa não asusta, ti deixa tenso, com medo, ligado e mais adiante arregalado. Tudo no filme ti incomoda, o terror já começa nos diálogos dos personagens e até as brincadeiras das crianças ti deixam bolado. Arvores, animais, floresta… colaboram com nossa expectativa de que vem coisa pior… E vem. Assisti na internet com imagem e som precario só de curiosidade e mesmo assim perdi noção do tempo, quando como assistimos um bom filme na telona. A principio fiquei bolado com o desfecho do filme mas os comentários me fizeram entender que o que eu queria era mais andrenalina do que a metragem permitiu.

  19. clesio

    Filme sensacional, o único ponto negativo pra mim foi antropomorfizar o mal no final do filme,achei completamente desnecessário, tirando isso achei um dos melhores suspense dos últimos tempos…

  20. Gustavo Henrique Becaro

    Filme fraco…. sono do meio pra frente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *