Artigos, Listas

13 Curtas de Horror que Inspiraram Longas

Assista aos curtas que inspiraram produções de sucesso como A Morte do Demônio, Jogos Mortais e The Babadook!

curtas

Adaptar um curta-metragem para uma versão longa é uma tarefa bastante complicada. Primeiramente, porque os originais, muitas vezes, já são auto-suficientes para a impressão desejada não havendo razão para estender o conteúdo. Quando o argumento do curta é simples, a ampliação acaba exigindo o acréscimo de plots desnecessários, personagens vazios e sustos apelativos. Recentemente, duas tentativas de transposição tiveram resultados lamentáveis, quase ferindo as obras que serviram de inspiração. Mama e Quando as Luzes se Apagam não repetiram o sucesso de suas versões curtas, resultando em produções artificiais e exageradas, evidências de sua natureza oportunista e descartável. É claro que há casos também de longas que precisaram dos curtas para serem feitos, servindo de material de divulgação para que as produtoras comprem suas ideias. Abaixo você confere uma lista de 13 dessas produções, com a possibilidade de conferência de suas versões originais. Então, sem mais delongas…

O Espelho (2013)
Baseado no curta “Oculus Chapter 3: ‘The Man With The Plan’” (2006)

O terror de Mike Flanagan foi inspirado em um curta de sua autoria, lançado em 2006. Apesar de intitular “Capítulo 3“, os demais capítulos não estão disponíveis na internet. Talvez, seja melhor assim, porque ele é extremamente inferior ao longa, servindo como um exercício de resistência àqueles que resolverem encarar seus mais de trinta minutos. Só para os fortes!

O Mistério de Grace (2009)
Baseado no curta “Grace” (2006)

Sem dinheiro para a realização de um longa – ou até mesmo produzir um trailer – Paul Solet fez de tudo para vender o conceito de seu projeto, com a filmagem da sequência inicial. Diferente dos demais curtas, este não possui uma história completa, mas o conceito que teria como fruto o angustiante O Mistério de Grace. No vídeo abaixo, você também acompanha os comentários do diretor sobre o que pretendia fazer e algumas cenas do que viria a ser esse interessante terror psicológico.

Tetsuo: O Homem de Ferro (1989)
Baseado no curta “Futsû saizu no kaijin”/”The Phantom Of Regular Size” (1986)

Se você nunca viu o insano Tetsuo, de Shin’ya Tsukamoto, precisa rever seus conceitos sobre produções japonesas de horror. Esse longa, que melhor representa o estilo cyber punk sobre o homem que se transforma numa versão híbrida com uma máquina, teve inspiração em um curta do mesmo diretor lançado três anos antes. Ambas as versões representam a loucura do homem na sociedade moderna e evoluída, e mantém o ritmo insano e efeitos toscos na medica certa. Vale a pena conhecer as duas versões para entender a inspiração.

Ju-On (2002)
Baseado nos curtas: “Katasumi” e “4444444444”

Antes da maldição do ódio que fica impregnado na casa onde ocorreram mortes violentas, Ju-On inicialmente seria uma antologia para a TV. Na verdade, tem o objetivo de apresentar seus principais vilões, como Toshio, o garoto-fantasma que mia. Esses dois curtas, principalmente o primeiro, já apresentam algo do que seria visto nos filmes como o movimento sobrenatural, e as aparições repentinas. Neste caso, os curtas foram bem inferiores aos filmes iniciais da franquia Ju-On, incluindo o remake americano e sua primeira continuação.

Jogos Mortais (2004)
Baseado no curta “Saw” (2003)

Quer jogar um jogo?” O boneco JigSaw, no produto que elevaria o nome de James Wan, foi baseado em um curta de pouco mais de oito minutos, estrelado por Leigh Whannell. Nele, você já enxerga os elementos que acompanhariam a franquia: narração acelerada, um desafio ao sequestrado envolvendo um sacrifício. No caso, a armadilha seria aproveitada também nos filmes, assim como a narração através de uma TV de tubo. Uma amostra de um sucesso que, pelo que tudo indica, trará mais exemplares.

No Cair da Noite (2003)
Baseado no curta “Tooth Fairy” (2001)

A lenda da bruxa que vive na escuridão, com o rosto queimado, aguardando o momento de se vingar da cidade de Darkness Falls também teve inspiração em um produto menor. Os pouco mais de quatro minutos acabariam rendendo um longa com todo um mistério do passado e personagens que temem a escuridão, sendo que o curta de Joe Harris já é suficientemente explicativo. Ainda assim, apesar dos clichês e sustos fáceis, No Cair da Noite é um filme bem interessante que alguns dizem ter inspirado Quando as Luzes se Apagam!

The Babadook (2014)
Baseado no curta “Monster” (2005)

Considerado um dos melhores filmes de horror de 2014, pela sua linguagem simbólica onde os sustos complementam um drama familiar, The Babadook foi inspirado em um curta-metragem, de Jennifer Kent, lançado quase uma década antes, e que participou de vários festivais na época. Há algumas diferenças entre as duas versões, até mesmo no simbolismo da criatura e na relação entre mãe e filho, além, é claro, da fotografia e efeitos especiais. Ambas as versões são excelentes e trabalham os medos infantis de maneira satisfatória! Veja:

Bunny the Killer Thing (2015)
Baseado no curta “Bunny the Killer Thing” (2011)

Dentre todos os seus curtas, o mais aclamado trabalho de Joonas Makkonen é, sem dúvida, Bunny the Killer Thing. A trama sobre um homem-coelho com um gigantesco pênis e interesse por “vaginas frescas” fez bastante sucesso na época do lançamento e acabou se transformando em um longa. Embora também divertido, a versão maior precisou acrescentar cenas e personagens desnecessários, como uma piada esticada. Veja o curta e se impressione com uma ideia maluca, extremamente absurda e tosca.

Pesadelos do Passado (2012)
Baseado no curta “The Pact” (2011)

Quando você assiste ao longa Pesadelos do Passado, a sequência inicial lhe permite a seguinte pergunta: “Por que não terminaram o filme aí mesmo? Daria um excelente curta.” Pois realmente houve uma versão menor, também dirigida por Nicholas McCarthy, em 2011. Um conceito simples que depois serviria para inspirar outros curtas com a mesma temática, The Pact tem no papel principal Jewel Staite (da série Firefly) e a participação de Sam Ball, que também voltaria a aparecer no longa. Arrepie-se!

Excision (2012)
Baseado no curta “Excision” (2008)

Pauline, a garota problemática que tem um certo talento para a medicina e sonhos sangrentos, também veio de uma inspiração menor. Richard Bates Jr. desenvolveu um curta excelente, bem mais interessante e insano que o longa que faria em 2012. Também ganha pontos pela interpretação magnífica de Tessa Ferrer no papel da protagonista, mostrando uma eficácia em suas ações no final espetacular. Não viu? Não sabe o que está perdendo.

A Morte do Demônio (1982)
Baseado no curta “Within the Woods” (1978)

O clássico absoluto do horror, A Morte do Demônio, também teve uma primeira versão. Within the Woods foi um projeto idealizado por Sam Raimi e alguns amigos para arrecadar fundos para a versão longa. Algumas portas foram fechadas até que conseguissem o financiamento necessário para o filme que ficaria eternamente registrado como umas melhores experiências do gênero. Depois, com mais grana, Sam Raimi ainda faria de sua parte 2 um quase remake do original, ampliando a mitologia e acrescentando efeitos especiais. Within the Woods é extremamente tosco, mas já demonstra o talento do diretor na concepção do gore!

Contos do Dia das Bruxas (2009)
Baseado no curta “Season’s Greetings” (1996)

O personagem principal da antologia é o garoto Sam, com sua assustadora fantasia de abóbora. Ele apareceria primeiramente nessa animação da década de 90, do próprio Micheal Dougherty, realizado na época da faculdade. O vilãozinho silencioso já mostrava sua caracterização macabra, e que persistiria no longa, e possivelmente também estará na continuação já confirmada.

Frankenweenie (2012)
Baseado no curta “Frankenweenie” (1984)

Antes de lançar a belíssima e emocionante animação em Frankenweenie, Tim Burton havia trabalhado o tema de trazer dos mortos o cãozinho de estimação em uma versão com atores, em 1984. É possível se maravilhar com o garoto Barret Oliver e seu talento para impressionar e emocionar. Depois ele faria outras produções clássicas como D.A.R.Y.L. (85), Cocoon (85) e até Além da Imaginação (86) para crescer e largar a indústria de cinema. Na versão abaixo, antes de conhecer a primeira versão de Frankenweenie há como bônus o belíssimo curta Vincent, também de Tim Burton, lançado em 1982. A junção entre os dois curtas – mesmo o primeiro sendo em animação – faz bastante sentido e amplia o espetáculo.

E aí? Qual curta você gostou mais? Conhece outro que poderia estar nesta lista?

Leia também:

4 Comentários

  1. Wagner

    Mama nao poderia ficar de fora dessa lista. Nao pelo longa!, mas pelo curta, que é tenso

  2. DiegoRamos

    Quando as Luzes se Apagam na verdade foi inspirado no curta Lights Out.

    • Sim, como eu disse no começo do texto. Mas, dizem que Quando as Luzes se Apagam tem grande influência do No Cair da Noite, pela história parecida.

      Abraços

  3. Beto Perocini

    Bem legal essa seleção. Inclusive estava discutindo a respeito com amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *