Artigos, Listas

Os 50 Melhores Filmes de Horror do Século XX

De diretores consagrados a alguns alternativos, ‘malditos’ e até mesmo obscuros, como bem cabe a filmes feitos para assustar

O fim de um século e o início de outro é um momento propício para balanços históricos e especulações sobre o que virá. Nesse sentido, soltei no meu fanzine “Megalon#58, ano XII, setembro de 2000, duas listagens sobre os filmes de Ficção Científica e Horror mais representativos do século XX. Quero aproveitar a oportunidade de divulgar e compartilhar com você, leitor, a lista dos 50 filmes de horror por mim selecionados, depois da tarefa difícil que foi conseguir chegar a este número.

Por que 50, você pode vir a perguntar e não 100, pois o século tem 100 anos e o próprio cinema comemorou um século de existência em 1995? É que a outra metade eu dediquei aos filmes de Ficção Científica. Quem sabe não os divulgue também em uma outra oportunidade?

Quanto aos 50 filmes de horror mais importantes e influentes já realizados na história do cinema, há de tudo um pouco, quanto aos temas e estilos e mesmo procedências geográficas. Filmes de horror expressionistas, góticos, sobrenaturais, psicológicos, explícitos. De diretores consagrados a alguns alternativos, ‘malditos‘ e até mesmo obscuros, como bem cabe a filmes feitos para assustar.

Mas independentemente do tema e do estilo, o que procurei levar mais em consideração foi a qualidade da obra e sua ressonância, influência nos anos que passaram. Obras que, mesmo passados setenta, quarenta ou dez anos influenciaram o seu entorno, com outros filmes, com revelação de diretores, atores e que, de certa forma, extrapolaram o próprio objetivo inicial da obra, ganhando a cultura popular de uma maneira geral.

A lista não tem ordem de preferência e sim cronológica, do Gabinete do Dr. Caligari, de 1919 ao Sexto Sentido, em 1999, justamente 80 anos depois. Temos 30 filmes produzidos nos Estados Unidos, 11 na Inglaterra, quatro na Alemanha, três na França, um no Brasil e um na Suécia. Começando com um cineasta alemão e terminando com um indiano (numa produção de Hollywood). Eis os eleitos:

1919: O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wiene, Alemanha
1922: Nosferatu, de Frederich Willielm Murnau, Alemanha
1925: O Fantasma da Ópera, de Rupert Julian, França
1926: Fausto, de Frederich Willielm Murnau, Alemanha
1931: Drácula, de Tod Browning, EUA
1931: Frankenstein, de James Whale, EUA
1931: M, o Vampiro de Dusseldorf, de Fritz Lang, Alemanha
1932: A Múmia, de Karl Freund, EUA
1941: O Médico e o Monstro, de Victor Flemming, EUA
1945: Na Solidão da Noite, de Vários diretores, Inglaterra
1945: O Retrato de Dorian Gray, de Albert Levin, EUA
1946: O Túmulo Vazio, de Robert Wise, EUA
1957: O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman, Suécia
1958: O Vampiro da Noite, de Terence Fisher, de Inglaterra
1960: A Loja dos Horrores, de Roger Corman, EUA
1960: Psicose, de Alfred Hitchcock, EUA
1961: Os Inocentes, de Jack Clayton, Inglaterra
1962: A Noite do Lobisomem, de Terence Fisher, Inglaterra
1962: O Que Terá Acontecido a Baby Jane?, de Robert Aldrich, EUA
1963: O Corvo, Roger Corman, EUA
1963: À Meia Noite Levarei Sua Alma, de José Mojica Marins, de Brasil
1963: Dementia 13, de Francis Ford Coppola, EUA
1963: Os Pássaros, de Alfred Hitchcock, EUA
1963: Desafio ao Além, de Robert Wise, EUA
1964: A Górgona, de Terence Fisher, Inglaterra
1968: A Noite dos Mortos Vivos, de George A. Romero, EUA
1968: O Bebê de Rosemary, de Roman Polansky, EUA
1970: A Casa que Pingava Sangue, de Peter Duffel, Inglaterra
1971: O Abominável Dr. Phibes, de Robert Fuest, Inglaterra
1971: Balada Para Satã, de Paul Wendkos, EUA
1971: MacBeth, de Roman Polansky, Inglaterra
1972: A Inocente Face do Terror, de Robert Mulligan, EUA
1973: O Exorcista, de William Friedkin, EUA
1973: O Homem de Palha, de Robin Hardy, Inglaterra
1973: A Casa da Noite Eterna, de John Hough, EUA
1974: O Massacre da Serra Elétrica, de Tobe Hooper, EUA
1975: Tubarão, de Steven Spielberg, EUA
1976: O Inquilino, de Roman Polanski, França
1976: A Profecia, de Richard Donner, EUA
1980: O Iluminado, de Stanley Kubrick, EUA
1982: Poltergeist – O Fenômeno, de Tobe Hooper, EUA
1982: Fome de Viver, de Tony Scott, EUA
1982: A Morte do Demônio, de Sam Raimi, EUA
1984: A Hora do Pesadelo, de Wes Craven, EUA
1987: Coração Satânico, de Alan Parker, EUA
1988: Gêmeos, Mórbida Semelhança, de David Cronenberg, EUA
1988: O Silêncio do Lago, de George Sluizer, França
1991: O Silêncio dos Inocentes, de Jonathan Demme, EUA
1992: Drácula de Bram Stoker, de Francis Ford Coppola, EUA
1999: O Sexto Sentido, de M. Night Shyamalan, EUA

A esta altura, depois de ler a lista acima, você deve ter suas discordâncias, é natural. Toda lista é polêmica por definição e serve principalmente para estimular o debate, comparar preferências e identificar tendências, seja do crítico individualmente, ou de um grupo que elabore em conjunto um trabalho de escolha de melhores. Pessoalmente gosto da grande maioria dos filmes, mas até há alguns de que não sou particularmente fã, mas reconheço sua importância dentro do contexto histórico do desenvolvimento do gênero horror no cinema. Exemplo? O filme M, o Vampiro de Dusseldorf, do cineasta alemão Fritz Lang.

Também deixei de fora alguns filmes de ficção científica com fortes elementos de horror como, por exemplo, Alien – O Oitavo Passageiro, de Ridley Scott (1979) e O Enigma do Outro Mundo, de John Carpenter (1982), ambos na lista dos filmes de ficção científica, que também elaborei, conforme já disse linhas acima.

Além disso, achei por bem deixar de fora as continuações de um filme e procurei comparar os filmes originais com as refilmagens, dando a preferência para um deles.
O leitor pode estranhar o caso de alguns filmes, nos quais o cineasta é de um país e o filme foi classificado para outro, como o caso do polonês radicado na França, Roman Polansky. Levei em conta o país em que o filme foi produzido e a língua no qual ele foi veiculado.

Aqueles que já conheciam esta listagem originalmente publicada no “Megalon“, notarão que de 2000 para cá, a lista já mudou. Três filmes que estavam na lista saíram para a entrada de outros, o que só mostra que as opiniões vão se modificando com o tempo, ao se rever um ou outro filme, como também quando vemos um filme que antes não conhecíamos. Os que saíram foram Muralhas do Pavor (Roger Corman – 1962), Carrie, a Estranha (Brian de Palma – 1976) e Hellraiser, Renascido do Inferno (Clive Barker – 1987). São grandes filmes, que continuam importantes, substituídos por outros que passei a considerar ainda mais significativos, como O Túmulo Vazio (Robert Wise – 1946), MacBeth (Roman Polansky – 1971) e O Silêncio do Lago (George Sluizer – 1988).

Carrie (1976)

O horror tem uma tendência em ser visto como um gênero menor, bruto, visceral e que, portanto, não se presta muito a um exercício artístico ou intelectual mais elaborado. No grosso posso até concordar com o argumento, dada a quantidade enorme, esmagadora de filmes de horror que são, literalmente, um horror. Mas dentro dos 90% de lixo comum há qualquer assunto que se queira discutir, como sabiamente sentenciou o escritor americano de ficção científica Theodore Sturgeon (1918-1985), há uns bons 10% que vale a pena ser celebrado, resgatado, selecionado e, mais importante, visto e revisto sempre que possível. Afinal, depois de um século até o horror foi trabalhado por cineastas geniais como o já citado Lang, por Murnau, Wise, Bergman, Hitchcock, Coppola, Polansky, Spielberg e Kubrick. Além de especialistas, como Browning, Whale, Fisher, Corman, Romero, Raimi, Craven e até o nosso Mojica, sim ele mesmo.

Por fim, esta lista tem a intenção nada modesta (mas honesta) em servir como um guia que julgo seguro, para um conhecimento básico sobre o cinema de horror em que a criatividade temática e a qualidade de estilo estão irmanadas em um virtuoso e apavorante equilíbrio.

Leia também:

12 Comentários

  1. Douglas

    Grupo de estudantes vao para uma vila amaldicoada onde todas pesoas de la sao mortos e a vila e amaldiçoada alguém sbe ?

  2. Francisco

    Devia ter algum filme do Dario Argento nessa lista
    À meia noite levarei sua alma é um dos melhores filmes do terror mundial

  3. NEILTON N SILVA

    Claro que cada um de nós temos uma lista de melhores filmes. Nessa lista acrescentaria alguns. Mas nela estão os melhores, nota 10.

  4. Alex V. Pimenta

    Gostaria de ver os comentários do Boca do Inferno sobre o filme Os garotos Perdidos, dirigido por Joel Schumacher. Grande filme que marcou minha pré-adolescência na década de 1980. Bem melhor que Crepúsculo!

  5. So queria dizer q a casa dos pássaros mortos e red rose deveriam estar nessa lista,lógico q e minha opinião. ..?

  6. Lisi

    Olhei a lista ansiosa para tirar algum filme que não assisti. Chocada…assisti todos. Sei que sou fominha no gênero,mas não fazia ideia do quanto! No entanto, adorei relembrar alguns que verei de novo por nostalgia, como MacBeth do Polanski e Na Solidão da Noite que quase me matou de medo na infância! Valeu!

  7. Anselmo Luiz

    Sua lista esta perfeita tirando esse filme nacional, para mim esta ótima, “Tubarão ” eu não considero filme de terror e sim suspense.. claro ! isto é á minha modesta opinião.

  8. Ghoul

    Perfeito hehe.

  9. Angélica

    Não abriu pra mim… ):

  10. Débora

    Não consigo ver a lista, já tentei em dois navegadores diferentes.

  11. O que vc acabou de fazer foi me indicar um monte de filmes que eu não conhecia e já estou acrescentando na lista pra adquirir. inclusive acabei de conseguir 2 com dublagem clássica e tudo.
    O Tumulo Vazio – 1946
    A Gorgona – 1964

    vários dessa lista eu já tenho. os outros vou procurar conhecer depois com calma.
    abraços e muito obrigado pela bela lista. nota 10 como sempre.

  12. Senti a falta de A Bruxa de Blair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *