Silêncio no Texas: Tobe Hooper morre aos 74 anos!

Há um tempo atrás, voltou à pauta a discussão sobre a autoria na direção de Poltergeist – O Fenômeno. Embora os créditos apontem para o diretor O Massacre da Serra Elétrica, a influência de Spielberg é considerável, seja pela abordagem familiar ou pela poesia distante do motor frenético de uma motosserra. Não importa. A batalha entre os Freeling e uma assombração que utiliza a TV como ferramenta de acesso tem o nome de um dos cineastas mais questionados do cinema fantástico: Tobe Hooper, que deixou o mundo ontem, dia 26 de agosto de 2017, data em que a equipe Boca do Inferno falava numa palestra sobre palhaços assassinos e relembrava a obra de 82.

Hooper construiu a História do gênero, e teve produções em seu currículo que ainda servem de inspiração para os novos cineastas. É claro que o Massacre no Texas é sua obra-prima, mas ele também possui na filmografia produções como a adaptação de Salem’s Lot (de Stephen King), Pague para Entrar, Reze para Sair, Força Sinistra, Invasores de Marte, Noites do Terror…e até bombas: Mangler, O Grito de Terror, Crocodilo e o seu último trabalho, Djinn.

Além do cinema, Hooper esteve por trás de episódios para a TV de séries como O Terror de Freddy Krueger, Histórias Maravilhosas, Night Visions, Tales from the Crypt, Master of Horrors entre outros.

Uma carreira dedicada ao medo, mas que teve seu fim no mesmo dia que Lon Chaney, aos 74 anos, ironicamente o ano de lançamento de O Massacre da Serra Elétrica.

R.I.P., mestre!

(Visited 47 times, 1 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

8 comentários em “Silêncio no Texas: Tobe Hooper morre aos 74 anos!

  • 29/08/2017 em 00:23
    Permalink

    Nessa foto da matéria ele ta parecendo o Bruce Lee se tivesse por volta de 35 anos…
    Enfim… é uma perda mesmo R.I.P

    Resposta
  • 28/08/2017 em 21:08
    Permalink

    Wes Craven, George Romero, Tobe Hooper… Que difícil está de ver a ida de todos esses grandes nomes! O Massacre da Serra Elétrica é, pra mim, um dos mais importantes filmes do gênero, inesquecível, inigualável. Que ele encontre agora a plenitude eterna, com a certeza de que sua obra jamais será esquecida pelos fãs do terror. RIP,Tobe Hooper.

    Resposta
  • 28/08/2017 em 03:01
    Permalink

    INFELIZMENTE mais um Mestre que se foi , e que coincidência essa do 74 .
    Descanse em paz , Tobe Hooper !
    Poderia ter um podcast especial a esse Mestre , vai a dica !

    Resposta
  • 28/08/2017 em 00:51
    Permalink

    Romero e agora ele…. Descanse em paz lenda! Vou até rezar p Capiroto deixar o Argento mais décadas, são poucas as lendas do terror antigas vivas atualmente

    Resposta
  • 27/08/2017 em 21:10
    Permalink

    Depois do George Romero é outro mestre que nos deixa esse ano. R I P Tobe Hooper e obrigado pela contribuição ao gênero terror.

    Resposta
  • 27/08/2017 em 17:56
    Permalink

    Dono de uma filmografia, no mínimo controversa, Tobe Hooper dirigiu alguns dos grandes filmes de terror dos anos 80 e o maior de todos os tempos. Descanse em paz!

    Resposta
  • 27/08/2017 em 17:13
    Permalink

    Estamos ficando carentes os nossos icones da Espantomania estão nos deixando e embarcando para um mundo melhor e nos deixando com aquele ar de saudade um gostinho que ainda poderiam dar o melhor de si no cinema nesse genero fantastico do horror ,que ele descanse em paz .Adeus ,Tobe Hooper !

    Resposta
  • 27/08/2017 em 16:11
    Permalink

    Esses gênios morrem mas deixam grandiosos presentes para serem apreciados, descanse em paz, e obrigado por “Lifeforce” e outros clássicos que marcaram minha memória e me proporcionaram bons momentos.
    R.I.P Tobe Hooper.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien