Cinema

O claustrofóbico In the Deep terá lançamento nos cinemas!

Sucesso de Águas Rasas anima o lançamento de mais um thriller com tubarões!

O sucesso de bilheteria do claustrofóbico Águas Rasas está despertando um novo interesse no subgênero Tubarões Assassinos. Não é o caso das bagaceiras do canal SyFy, produzidos pela The Asylum, mas filmes bem realizados, com grandes expectativas na proposta. A Dimension Films vendeu o filme 47 Meters Down – renomeado para In the Deep – para a Entertainment Studios, que pretendia lançá-lo em DVD no dia 2 de agosto, mas a distribuidora está acompanhando o sucesso do longa de Jaume Collet-Serra e resolveu mudar os planos para algo mais visível.

Com direção de Johannes Roberts (de Do Outro Lado da Porta, 2016), In the Deep se concentra nas irmãs Lisa (Mandy Moore) e Kate (Claire Holt), que decidem fazer uma divertida viagem ao México com a possibilidade de mergulhar no interior de uma jaula para observar uma populosa área de grandes tubarões brancos. Kate consegue convencer a irmã, mais temerosa, a participar da aventura, mas o passeio se transforma numa luta pela sobrevivência quando a jaula se solta do barco e fica presa no fundo do oceano.

Com o nível de oxigênio suficiente para apenas uma hora embaixo d´água, as irmãs devem encontrar um meio de escapar para retornar com segurança ao barco, esperando acima delas. Mas, escapar significa nadar por 47 metros de uma água fria habitada por terríveis predadores.

In the Deep tem 95% de suas cenas filmadas embaixo d´água. Confira duas cenas do filme:

Leia também:

2 Comentários

  1. Bruno Martins

    Johannes Roberts fez com o oceano o que Alfonso Cuarón fez com o espaço.

    O filme é tão bom em nos dar agonia que acabei achando ele muito ruim (kkkkk! Mais ou menos isso, se é que vocês me entendem). Nunca vi um filme do subgênero “animais assassinos” com tanto realismo. Uma grande pena ele ter sido tão desvalorizado pelas distribuidoras.

    Se você tem fobia de mar aberto, vai ficar com mais medo ainda. Se não tem, pode ser que passe a ter depois de ver esse filme. Quando vi o nome de Alexandre Aja envolvido, deduzi o porque de tanta tensão. O diretor é esse Johannes, mas tenho quase certeza que tem uma “mãozinha” do Aja ali também.

    Gostei muito da atuação da Mandy Moore e da Claire Holt. Talvez a única coisa que não achei muito conveniente foi a trilha sonora (o silêncio do fundo do mar talvez deixaria as cenas muito mais carregadas). Achei interessante o fato do filme inteiro praticamente se passar no fundo do oceano. Após a gaiola se soltar, não há cenas intercaladas entre elas no fundo e os homens no barco, é somente lá embaixo! Deixando uma extrema sensação de que afundamos junto com elas. (A ultima vez que senti isso, foi em Kill Bill 2, na cena dela sendo enterrada viva. E talvez, tinha sido a única vez)

    Outro ponto que achei muito bom foram os tubarões. Dessa vez, eles não são “monstros-animais”. Nada de “super poderes” ou força e inteligencia descomunal (e nem o CGI nos faz pensar de outra forma). Em nenhum momento você acha as cenas exageradas. O filme não é baseado em mostrar “tubarões serial killers”, mas mostrar uma situação de sobrevivência em que vários quesitos são levados em conta. Excelente! (ou horrível mesmo!). Spielberg deve ter ficado com inveja.

    Recomendadíssimo!

    Espero que seja lançado nos cinemas por aqui.

  2. Leonardo

    Eu assisti ontem e não gostei. Próximo ao final, quando parece que algo acontecerá de uma forma que salvará o filme, acaba tendo outro desfecho. Enfim, eu achei péssimo, mas outras pessoas que assistiram e comentaram no Filmow acharam bom, mas gosto é gosto, claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *