Cinema, Variedades

Aos 77 anos, morre George A. Romero, pai dos zumbis

Criador da franquia da Noite dos Mortos Vivos, o cineasta faleceu após uma luta contra o câncer de pulmão

George A. Romero, o aclamado cineasta que dirigiu o clássico A Noite dos Mortos Vivos, morreu neste domingo (16) aos 77 anos. Considerado o pai dos filmes de zumbi, Romero foi um dos nomes que revolucionou o gênero do terror no cinema.

Segundo sua família, o diretor morreu enquanto dormia “após uma severa batalha contra o câncer de pulmão”. Ele faleceu ao lado de sua esposa e filha enquanto ouvia a trilha sonora de um de seus filmes favoritos, Depois do Vendaval, clássico de 1952 dirigido por John Ford e estrelado por John Wayne.

Romero iniciou o gênero zumbi como hoje conhecemos ao dirigir e co-roteirizar (ao lado de John A. Russo) o longa A Noite dos Mortos Vivos, em 1968. O filme criou uma escola inteira de zumbis e as sequências incluíram O Despertar dos Mortos, de 1978, Dia dos Mortos, de 1985, Terra dos Mortos, de 2005, Diário dos Mortos, de 2007 e Ilha dos Mortos, seu último filme, lançado em 2009.

A Noite dos Mortos Vivos se tornou um marco no gênero de terror ao colocar um ator negro, Duane Jones, no papel principal e também mostrou para as gerações futuras, como Tobe Hooper e John Carpenter, que é possível criar uma atmosfera de medo e suspense com orçamentos baixos. Seu primeiro longa teve um orçamento de US$ 114 mil e arrecadou US$ 30 milhões mundialmente.

Além de sua franquia dos Mortos Vivos, Romero também participou de outros projetos como O Exército do Extermínio (1973), Cavaleiros de Aço (1981), Creepshow (1982), Comando Assassino (1988), entre outros.

Nos últimos anos, quando o gênero de zumbi voltou à vida, Romero não se mostrou um grande fã. Ele inclusive foi chamado para dirigir alguns episódios de The Walking Dead, mas recusou a oferta. Segundo ele a série seria “uma novela com alguns zumbis que aparecem de vez em quando”, já que ele sempre teria usado o personagem como uma peça para uma crítica ou sátira política, o que não é o caso das produções atuais.

“Eu cresci com essas [criaturas] ‘lentas mas que não podem ser paradas’, onde você deve encontrar o calcanhar de Aquiles, ou neste caso, o cérebro de Aquiles”, disse Romero ao The Times em 2005. “Nos remakes eles são apenas dervixes, você não reconhece nenhum deles, não há nada para caracterizá-los… Gostaria de dar aos zumbis acidentais um pouco de identificação. Eu só acho que é um bom lembrete de que eles são nós. Eles saíram de uma vida para isso”.

Além da crítica ao zumbi “vazio”, Romero também declarou que as produções atuais do gênero, como The Walking Dead e Guerra Mundial Z, também o impediram de fazer produções com um orçamento mais baixo: “Eu fiz Terra dos Mortos (2005), que foi o maior filme de zumbis que já fiz. E não acho que ele precisava ser tão grande. A maior parte do dinheiro foi para o elenco. Eles são ótimos, mas não acho que precisava gastar todo aquele dinheiro. Os charutos de Dennis Hopper custam mais do que a produção inteira de A Noite dos Mortos-Vivos (1968), essa é a verdade. Agora, por causa de Guerra Mundial Z e The Walking Dead, eu não consigo fazer um filme pequeno e modesto de zumbis, que deveria ser algo sociopolítico. Eu costumava conseguir lançar alguma coisa com base em ação zumbi e conseguia esconder mensagens dentro disso. Agora não mais. No momento em que menciono a palavra zumbi, [a produção] precisa ser algo como ‘olha, Brad Pitt pagou US$ 400 milhões para fazer isso’”, ele disse em uma entrevista.

A equipe do Boca do Inferno oferece as mais sinceras condolências à família de George A. Romero, um dos maiores ícones do mundo do horror e do cinema.

Leia também:

6 Comentários

  1. Henrique

    Triste notícia! Seus filmes ultrapassaram o gênero terror, são marcos da cultura pop! Descanse em paz, Mestre!

  2. Francisco

    R I P Criador do subgenero zumbi

  3. Agora que ele estava envolvido em mais um filme de zumbis , o nome do filme é ” Road Of The Dead ” que traduzindo seria ” Estrada Dos Mortos ” . Mais Romero não iria dirigir o filme , ele co-escreveu o roteiro com Matt Birman que é o diretor , e estavam juntos na produção com Matt Manjourides e Justin Martell .
    Não da nem pra acreditar nisso , domingo mesmo eu estava falando com um colega meu sobre ele e a nossa expectativa desse novo filme , e agora fico sabendo de sua morte .
    Eu não tenho palavras pra descrever o que estou sentindo agora , não vou nem conseguir dormir direito depois dessa notícia !

  4. ADIMILSON NUNES

    Outro que também partiu foi Martin Landau, oscarizado por ter interpretado Bela Lugosi no filme de Tim Burton, Ed Wood.

  5. Anselmo Luiz

    George Romero se foi..mas os seus filmes ficaram para sempre na memoria daqueles que assistiram os seus filmes tanto no cinema quanto em home video e precisam ser descobertos por essa e outras gerações futuras,adeus, mestre Romero e descanse em paz !!

  6. Q triste, uma pena ele ter morrido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *