Emily Blunt e John Krasinski falam sobre Um Lugar Silencioso 2

John Krasinski e Emily Blunt conversaram recentemente com a Entertainment Weekly para discutir o desenvolvimento de uma continuação para Um Lugar Silencioso, um dos destaques de 2018 nos cinemas. Parece que a intenção inicial era trabalhar o passado dos personagens do primeiro filme.

“De alguma maneira, a ideia de ver o que essas pessoas faziam antes de tudo isso acontecer poderia ser interessante, mas não tenho certeza porque eu acho na verdade que tem que mostrar agora o próximo capítulo e o que acontece a seguir.”, disse a atriz que interpretou a matriarca da família Abbott. “Acredito que as pessoas realmente investiram nessa família…e vejo como um livro aberto agora, e certamente para John, que está desenvolvendo algo como nós conversamos.”
Krasinski, que ajudou a reescrever as primeiras versões do enredo que dirigiu e atuou, originalmente não tinha interesse em trabalhar em uma continuação, mas depois que que surgiu uma pequena ideia para o novo filme, ele se sentiu inspirado a conversar a respeito.
“Este é um mundo que você pode atuar, não apenas um personagem para refazer.. é na verdade uma mundo totalmente diferente, uma experiência única.”, revelou Krasinski, “Não é como ALIEN ou TUBARÃO onde o principal vilão é uma coisa que vai se repetir; é um ambiente cheio de regras e circunstâncias em que o mundo sofreu e você pode atuar de muitas diferentes formas.”
(Visited 467 times, 1 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

Um comentário em “Emily Blunt e John Krasinski falam sobre Um Lugar Silencioso 2

  • 15/11/2018 em 22:32
    Permalink

    Eu não sei o que esperar. O enredo me parecia muito bom e esperei o primeiro filme com ansiedade. Depois que o assisti, resolvi assisti-lo novamente para tentar chegar a algum lugar e vi um filme normal, um clichê comercial. Até hoje tento saber se gostei ou não. Não consigo decidir, porque me parece faltar algo do meio para o final – não seriam os sons. Uma continuação poderia lançar um novo olhar, mas, concluo que se trata de mais um apelo comercial em detrimento da sétima arte, de criar um clássico.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien