Críticas

A Casa de Usher (1960)

É um dos melhores filmes de horror da cultuada carreira de Roger Corman, na grande parceria que fez com o lendário ator Vincent Price!

A Casa de Usher (1960)

Parceria entre Price e Corman em grande estilo

A Casa de Usher / O Solar Maldito
Original:House of Usher
Ano:1960•País:EUA
Direção:Roger Corman
Roteiro:Edgar Allan Poe, Richard Matheson
Produção:Roger Corman
Elenco:Vincent Price, Mark Damon, Myrna Fahey, Harry Ellerbe, David Andar, Bill Borzage, Mike Jordan, Eleanor LeFaber, Ruth Oklander

Quando temos reunidos num mesmo filme o astro Vincent Price, o diretor & produtor Roger Corman, o roteirista Richard Matheson e o escritor Edgar Allan Poe, um verdadeiro Quarteto Fantástico do Horror, o resultado é o divertido clássico A Casa de Usher (House of Usher, 1960), também conhecido no Brasil como O Solar Maldito.

Produzido pela nostálgica American International, de James H. Nicholson e Samuel Z. Arkoff, o filme é o primeiro do famoso ciclo de adaptações que Roger Corman fez de histórias de Edgar Allan Poe, e nesse caso explorando o conto A Queda da Casa de Usher (The Fall of House of Usher), publicado em 1839.

O jovem Philip Winthrop (Mark Damon) é apaixonado por Madeline Usher (Myrna Fahey), que conheceu em Boston e que está agora morando na lúgubre mansão da família, numa região inóspita, com o misterioso irmão Roderick (Vincent Price). Ele chega após longa viagem até o antigo casarão à procura de sua amada, com a intenção de levá-la para se casar, mas é mal recebido por Roderick, que insiste para que o rapaz vá embora, alegando que sua irmã e ele próprio sofrem de uma terrível maldição familiar que os levará à morte em breve. A família Usher é conhecida por uma história de selvagens degradações, e a mansão onde eles vivem, sempre envolta numa névoa sinistra, rodeada de um lago profundo de águas fétidas e cercada de árvores mortas e fantasmagóricas, possui uma essência maligna que influencia seus moradores. A casa tem enormes rachaduras nas paredes seculares e está em contante tremor como se ruísse a qualquer momento. Porém, o jovem Winthrop não se convence que Madeline esteja doente, não dá credibilidade às palavras de Roderick e insiste em levá-la da casa, criando um grande conflito na já amaldiçoada família Usher.

A Casa de Usher (1960) (2)

A Casa de Usher é um dos melhores filmes de horror da cultuada carreira do rei do cinema B Roger Corman, na grande parceria que fez com o lendário ator Vincent Price, explorando um clima constante de profunda melancolia de uma família amaldiçoada por um passado de crimes. Roderick sofre com uma acentuada sensibilidade dos sentidos, onde a existência de quaisquer ruídos podem se transformar em tormentos para seu cérebro. Já a bela Madeline, aparentemente saudável, enfrenta problemas graves com catalepsia, um tema recorrente na literatura sombria de Poe, que era obcecado pelo horror agonizante de alguém sendo enterrado vivo. O destaque do pequeno elenco, que ainda conta com um inevitável mordomo, Bristol (Harry Ellerbe), não poderia deixar de ser o ícone Vincent Price (falecido em 1993), que como sempre, esbanja talento ao interpretar um personagem simultaneamente aristocrático e terrivelmente sinistro.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *