Críticas

O Túmulo do Vampiro (1974)

Um predador impiedoso com suas vítimas, não medindo esforços para manter sua existência, sem as frescuras dos vampiros modernos do cinema!

O Túmulo do Vampiro (1974)

Nostalgia e vampirismo sem frescuras

O Túmulo do Vampiro
Original:Grave of the Vampire
Ano:1974•País:EUA
Direção:John Hayes
Roteiro:David Chase, John Hayes
Produção:Daniel Cady
Elenco:William Smith, Michael Pataki, Lyn Peters, Diane Holden, Lieux Dressler Eric Mason, Jay Adler, Jay Scott, William Guhl, Margaret Fairchild, Carmen Argenziano

Alguns filmes ficam marcados na memória para sempre, e não necessariamente por suas qualidades impecáveis, mas sim por determinadas cenas que consideramos marcantes. O Túmulo do Vampiro (Grave of the Vampire, EUA, 1974), é apenas mais um filme mediano de vampirismo, mas também é um daqueles que possui momentos que estão eternamente guardados na minha lembrança, sendo um filme que assistia frequentemente entre o final da década de 1970 e início dos anos 80 na televisão, em nostálgicas sessões de horror como a Calafrio da Record, que exibia filmes da Hammer aos sábados às 23:00 horas, depois de jogos de futebol.

A cena em particular é o início ambientado num cemitério fantasmagórico e envolto em neblina, com um vampiro levantando-se de sua tumba gelada e atacando violentamente um casal de jovens que namoravam em um carro estacionado entre as lápides. A criatura da noite matou o rapaz, sugando-lhe o sangue, e estuprou a moça dentro de uma cova aberta, que mais tarde gerou uma criança mutante, mista de humano e vampiro. A ação avança no tempo e o menino, alimentado com o sangue de sua mãe, se torna adulto, James Eastman (William Smith), que revela seu grande objetivo em localizar o pai, o vampiro Caleb Croft (Michael Pataki), para poder se vingar cravando-lhe uma estaca de madeira no coração, e livrar a humanidade de sua existência maligna. Em seu caminho, surge uma mulher, a professora Anne Arthur (Lyn Peters), por quem se apaixona e tenta impedir que se torne outra vítima do vampiro, que agora se esconde sob um novo nome, o professor de ciências ocultas Lockwood.

O Túmulo do Vampiro (1974) (2)

O Túmulo do Vampiro foi lançado em DVD no Brasil e é apenas mais um filme de vampirismo perdido entre tantos outros, mas que possui alguns detalhes que merecem registro como a já comentada cena inicial no cemitério e o desfecho com o confronto sangrento entre pai e filho. Além da presença de William Smith, um rosto conhecido por participações em várias séries de TV dos anos 60 e 70, principalmente pelo papel fixo na divertida série de western Laredo (1965/1967), como o Texas Ranger Joe Riley em todos os 56 episódios. Seu personagem é calado e misterioso, em busca de vingança contra quem o transformou num ser amaldiçoado. Vale também destacar a atuação sinistra de Michael Pataki como o vampiro pai, extremamente mórbido, um assassino frio sedento de sangue, nada aristocrático, um predador impiedoso com suas vítimas, não medindo esforços para manter sua existência, sem as frescuras dos vampiros modernos do cinema desse início de século XXI.

Leia também:

7 Comentários

  1. adriano

    outra coisa, um otimo 2017 e esperamos mais podcast,

  2. adriano

    cara vi seu post e vi o filme e ele é muito om humilha os filmes de hoje em dia

  3. Claudia

    Vi esse filme muito pequena, mas o que me marcou por anos a fio (e me fez procura-lo por décadas, até descobrir que está disponível no youtube!) foi a cena final: a penumbra, o filho subindo lentamente as escadas e o close no agora, rosto de um vampiro com dentes enormes! Fiquei sem dormir por várias noite!

  4. Parabéns !!!

  5. Marcos dos Reis Oliveira

    Legal! Valeu! Eu tive a mesma sensação que você, ou seja, vi esse filme e nunca mais esqueci algumas cenas que me marcaram, como a cena do cemitério e a cena final em que, se não me engano, todos ficam presos na casa e o vampiro mata a todos e luta no final contra o filho que consegue destruí-lo, mas…he, he, he,…maneiro . Procurei esse filme que faltava à minha coleção de filmes de vampiro e não conseguia encontrá-lo. Obrigado!

  6. SHAKALL

    Bem Legal esse filme…
    Foge um pouco da mesmice em relação à outros filmes de Vampiros
    (em geral, prefiro os filmes de Lobisomens… TODOS, rsrsrs…)

    Tenho essa coleção dos três DVDs de Lobisomens, Vampiros e Zumbis!
    Achei uma EXCELENTE iniciativa de relançar esses títulos em DVDs…

    VALEU!!!

  7. GEORGE LAZENBY

    vi esse filme esse filme so uma vez no sbt,no inicio da decada de 80 era assustador,nunca me esqueci principalmente pelo fim,nem sabia que tinha saido o dvd vlw pela dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *