Críticas

Columbus Circle (2012)

Um bom thriller, eficaz em manter a atenção do espectador até o último minuto, mesmo que o suspense não seja o condutor da trama!

Columbus Circle (2012)

Vizinhança perigosa!

Columbus Circle
Original:Columbus Circle
Ano:2012•País:EUA
Direção:George Gallo
Roteiro:George Gallo, Kevin Pollak
Produção:Christopher Mallick, William Sherak
Elenco:Selma Blair, Amy Smart, Kevin Pollak, Jason Antoon, Robert Guillaume, Giovanni Ribisi, Beau Bridges, Jason Lee, Samm Levine, Jerry Penacoli

O luxuoso edifício Columbus Circle abriga a classe alta novaiorquina, incluindo a problemática Abigail (Selma Blair), uma garota que sofre de uma doença conhecida como agorafobia ou o medo de estar em lugares abertos e em público. Devido a um conflito na infância, com o pai agressor, ela precisou fugir de casa e agora não consegue sair de seu novo lar, passando a se sentir ainda mais ameaçada quando a velha moradora do apartamento em frente é encontrada morta, com suspeitas de assassinato. Seus únicos contatos com o mundo são um funcionário do prédio (Kevin Pollak, que também é responsável pelo roteiro), a quem ela escreve bilhetes, e o médico da família, Dr. Raymond Fontaine (Beau Bridges).

Com a morte da senhora, Abigail passa a ser incomodada por dois detetives, Frank Giardello (Giovanni Ribisi) e Jerry Eaans (Jason Antoon), além do marido da nova ocupante do apartamento da vítima, Charles Stratford (Jason Lee). Por mais que ela não tenha coragem de abrir a porta, mesmo assim ela se rende ao sofrimento de Lilian Hart (Amy Smart), similar ao que sofreu na juventude, ajudando-a enfrentar seus problemas. Contudo, as coisas não são como parecem ser, e o edifício aparenta esconder segredos, mentiras e muitos mistérios em cada andar.

Columbus Circle (2012) (1)

Columbus Circle possui uma trama cheia de reviravoltas e surpresas, num roteiro bem interessante que Pollak divide a responsabilidade com o diretor George Gallo (Mais do que Você Imagina). Aliás, além de ator e comediante, Pollak possui uma carreira repleta de grandes produções, atuando em longas como Questão de Honra (1992), Os Suspeitos (1994), Cassino (1995), 3000 Milhas Para o Inferno (2001) e muitos outros, com uma filmografia que conta com mais de 100 trabalhos.

Em contrapartida, o argumento falha ao estabelecer coincidências que servem apenas para que as peças se encaixem perfeitamente nas intenções de seus realizadores. O cachorro que fareja uma cova recente, o toque do celular que revela o cadáver, o programa que resolve fazer uma reportagem sobre uma jovem desaparecida, um atropelamento conveniente, entre muitas outras. São situações que facilitam o desenvolvimento do roteiro, mas tiram todo o aspecto realista, transformando o longa numa comédia de erros, rasa como o pires com o brasão da família da garota desaparecida.

Auxiliado pelo forte elenco, incluindo o resgate da bela Selma Blair, que só faz séries de TV e longas da franquia Hellboy, e da belíssima Amy Smart, cuja carreira é associada ao ótimo O Efeito Borboleta, à franquia Adrenalina e o remake Espelhos do Medo (2008), Columbus Circle é um bom thriller, eficaz em manter a atenção do espectador até o último minuto, mesmo que o suspense não seja o condutor da trama.

Leia também:

3 Comentários

  1. vanessa vasconcelos

    quero muito ver.

  2. Thiago Marques

    Eu ADOREI ESSE FILME! Muito bom mesmo… Uma das POUCAS SURPRESAS que vi…
    Selma Blair está Sensacional! É um filme divertido e BEM INTERESSANTE

    • blonde

      A Selma Blair É sensacional. :p
      Quem duvida q assista o clube dos pervertidos(Dirty Shame).Mais gostosa impossivel.kra nem dá p acreditar q ela tem mais de 40 anos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *