Críticas

Donner Pass (2012)

Donner Pass não chega a incomodar e pode até servir como uma diversão passageira para aqueles menos exigentes!

Donner Pass (2012)

Não ser ruim não quer dizer que seja bom!

Donner Pass
Original:Donner Pass
Ano:2012•País:EUA
Direção:Elise Robertson
Roteiro:R. Scott Adams, Mouncey Ferguson, Elise Robertson
Produção:Mouncey Ferguson, Jude S. Walko
Elenco:Elise Robertson, Russ Russo, Joel Stoffer, Thomas Kopache, Luca Bovelli, Eric Pierpoint, Erik Stocklin, Adelaide Kane, Desiree Hall, Kevin P. Kearns

Não basta apenas um bom argumento para que um filme possa ser considerado bom. Quando as atuações não convencem e os clichês se espalham pela produção, as qualidades técnicas e a boa história podem não fazer diferença alguma. É o caso do slasher Donner Pass, filme de estreia na direção de longas de Elise Robertson, atriz com participação em mais de vinte produções entre séries como True Blood e Grey’s Anatomy.

Baseado numa trama desenvolvida por Elise, Mouncey Ferguson e R. Scott Adams, o longa tem uma premissa bem interessante sobre uma lenda numa localização conhecida como Donner Pass. Devido a um episódio trágico do passado envolvendo canibalismo e imortalidade, o local carrega uma história assustadora: se alguém se alimentar de uma outra pessoa viva na região, ela rouba a sua vitalidade.

O esquisito Thomas (Erik Stocklin) convida seus amigos Mike (Colley Bailey), Kayley (Desiree Hall) e a insuportável Nicole (Adelaide Kane) para um fim de semana em seu casarão, num ambiente gélido isolado por uma floresta densa e escura. Antes mesmo que possam curtir uma bebedeira, novos e desmiolados jovens chegam ali para atrapalhar e aumentar o número de vítimas.

Brincadeiras imbecis e provocações, o grupo só passa a se tornar interessante quando começa a perder seus integrantes, e isso acontece depois que um deles decide comprar cerveja de madrugada, com uma neve alta e ventania pelo caminho, e desaparece. Na busca pelo rapaz, encontram o veículo abandonado, sangue pra todo lado e seu corpo aberto, como se tivesse sido devorado por um animal.

Eles já haviam ouvido falar de uma mulher que desaparecera na região nas mesmas circunstâncias, encontrada semi-devorada. A tensao se torna crescente com a aparição de uma figura estranha nas redondezas e novos ataques, forçando-os lutar pela vida. Quem será que está se alimentando do grupo? Seria algo relacionado ao passado e à lenda local?

Donner Pass (2012) (1)

Mesmo com o sangue em profusão e uma martelada no olho quase on-screen, a realização decepciona com cenas ridículas como aquela envolvendo a morte de uma garota numa piscina aquecida, com o namorado há alguns metros urinando. A trama também se perde com diálogos toscos, a vingança de um estupro não esclarecido e o confronto entre os personagens.

Além das atuações não convencerem, principalmente com a canastrice de Desiree Hall, Donner Pass recicla o velho discurso das motivações do vilão e a criação de um monstrinho ao estilo Rec para tentar complicar as coisas. Até cria alguma emoção pela caracterização e selvageria, mas deixa a sensação de deja vu, de falta de criatividade.

Ainda assim, Donner Pass não chega a incomodar e pode até servir como uma diversão passageira para aqueles menos exigentes. Não ser ruim não quer dizer que seja bom., confirmando as sábias palavras de um dos personagens e que pode traduzir bem o filme a qual faz parte.

Leia também:

3 Comentários

  1. Gilson Bloch

    pra mim o Cenário gelado é sempre um bom ambiente , pra filmes de terror e suspense.

  2. vanessa vasconcelos

    não aguentei ver nem metade desse filme.

Trackbacks / Pings

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *