Psicopata Americano (2000)

Psicopata Americano (2000)
Eu preciso devolver umas fitas
Psicopata Americano
Original:American Psycho
Ano:2000•País:EUA
Direção:Mary Harron
Roteiro:Mary Harron, Bret Easton Ellis, Guinevere Turner
Produção:Christian Halsey Solomon, Chris Hanley, Edward R. Pressman
Elenco:Christian Bale, Justin Theroux, Josh Lucas, Bill Sage, Chloë Sevigny, Reese Witherspoon, Samantha Mathis, Matt Ross, Jared Leto, Willem Dafoe, Cara Seymour, Guinevere Turner, Stephen Bogaert

Ele não usa um suéter listrado e luva com garras, mas ternos feitos sob medida. Ele não bebe sangue, mas whisky J&B e água mineral Evian em garrafas de vidro. Ele não usa uma máscara de hockey, mas sim uma máscara rejuvenescedora em gel, sem álcool, porque o álcool resseca a pele, fazendo parecer que você é mais velho. Ele é Patrick Bateman, playboy milionário de Wall Street, vice-presidente da Pierce & Pierce, serial killer sanguinário e sádico.

Christian Bale, cinco anos antes de vestir o uniforme de Batman, encarnou o papel da sua vida, como o ricaço que desconta o stress de sua vida fútil e vazia no agradável hobby de torturar e matar vítimas inocentes. Escondido atrás de sua imagem de cidadão bem sucedido, Patrick Bateman é um homem acima da sociedade, vivendo num mundo de opulência, jantares caros, roupas de grife, carnificina, aparelhos de som de última geração, esquartejamentos, drogas, belas mulheres e assassinato em massa.

A canadense Mary Harron adapta o livro de Bret Easton Ellis, que, nos anos 90, causou ódio nos conservadores, que fizeram campanhas para que fosse proibido (uma das maiores opositoras foi, ironicamente, Gloria Steinem, madrasta de Christian Bale!). Já o problemático projeto do filme passou nas mãos de diretores como Stuart Gordon, David Cronenberg e Oliver Stone, enquanto uma lista enorme de atores tentou agarrar o papel-título, incluindo Johnnny Depp, Edward Norton, Billy Crudup, Leonardo DiCaprio e Brad Pitt.

Em 2000, com Harron na cadeira de direção e Bale no papel principal, o filme se tornou um projeto menor que fez jus ao livro, embora seja curioso pensar no tipo de filme que Cronenberg ou Stone teriam feito. O roteiro, nas mãos da própria diretora e de Guinevere Turner, é muito menos violento e ácido do que o texto original, mas o filme tem um grande trunfo, que é a atuação de Bale no papel principal. Longe das interpretações apáticas que vem lançando nos últimos anos, ele é a perfeita encarnação de Pat Bateman, tanto na pele do respeitado executivo como do maníaco sanguinário.

Psicopata Americano (2000) (1)

Fazendo crítica social sem soar chato ou petulante, Psicopata Americano cria um bom número de cenas marcantes. A mais lembrada costuma ser a reunião onde o ódio de Bateman é ativado por uma simples disputa entre seus colegas de quem tem o cartão de negócios mais bem feito. Não se pode deixar de citar também seus monólogos sobre música que precedem os assassinatos, e a cena de sexo que termina numa perseguição com motosserra.

ATENÇÃO: O PRÓXIMO PARÁGRAFO CONTÉM SPOILERS! CASO NÃO TENHA VISTO O FILME, PULE PRO ÚLTIMO PARÁGRAFO!

O misterioso final do filme gera várias teorias diferentes, sendo que muitos assumem que os assassinatos cometidos pelo psicopata foram todos alucinações. Mas segundo o próprio Easton Ellis, isso acabaria com todo o sentido da história. A teoria mais coerente é de que toda a sujeira da carnificina foi varrida para debaixo do tapete pelo advogado do maníaco para evitar um escândalo. Assim, os corpos foram retirados do apartamento e as mortes foram todas escondidas, afinal de contas ninguém quer que a companhia toda venha abaixo por conta de um hobby do vice-presidente…

Psicopata Americano (2000) (3)

Nos últimos meses foi anunciada uma refilmagem do filme de Harron, que será comandado pelo diretor de videoclipes (sempre eles!) Noble Jones. Embora certamente o livro merecesse uma adaptação mais fiel e, por que não, megalomaníaca, é impossível negar que o propósito aqui não é artístico, mas sim criar uma nova franquia sangrenta que possa substituir Jogos Mortais, a galinha dos ovos de ouro da Lionsgate. O público tem fome de psicopatas, e os grandes executivos de Hollywood têm fome de dinheiro, mas é triste saber que esses tubarões queiram lucrar um conceito que queria, mais que tudo, colocá-los em seu devido lugar.

(Visited 144 times, 1 visits today)
Matheus Ferraz

Matheus Ferraz

Mineiro, autor publicado e mestre em Biografia pela University of Buckingham

4 comentários em “Psicopata Americano (2000)

  • 16/01/2017 em 03:50
    Permalink

    Ótimo filme.

    Merece ser visto tanto pela atuação de Christian Bale, com um personagem surtado e problemático, quanto pelo enredo bem produzido.

    Recomendado!!

    Resposta
  • 04/07/2013 em 22:53
    Permalink

    Ótimo filme, com um final bem ambíguo,muito bom.

    Resposta
  • 13/05/2013 em 22:14
    Permalink

    filmaço,e que atuação maravilhosa do Christian bale.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien