Míssil para a Lua (1958)

Míssil para a Lua (1958)
Monstros de pedra, aranhas gigantes e mulheres azuis
Míssil para a Lua
Original:Missile to the Moon
Ano:1958•País:EUA
Direção:Richard E. Cunha
Roteiro:H.E. Barrie, Vincent Fotre
Produção:Marc Frederic
Elenco:Richard Travis, Cathy Downs, K.T. Stevens, Tommy Cook, Nina Bara, Gary Clarke, Michael Whalen, Laurie Mitchell, Leslie Parrish

Um projeto científico mantido com investimentos privados tem por objetivo a construção de um foguete para viajar pelo espaço até a Lua. Projetado e construído pelo cientista Dirk Green (Michael Whalen), auxiliado por Steve Dayton (Richard Travis), o projeto do míssil recebe a interferência do governo americano, através do Coronel Wickers (Henry Hunter), que informa aos cientistas que tomará agora o controle das ações. Descontente com a imposição militar, Green planeja desobedecer e fugir com o foguete numa viagem para a Lua. Precisando de uma tripulação mínima, ele utiliza dois presidiários fugitivos, Gene Fennell (Tommy Cook) e Lon (Gary Clarke), que se escondem na nave, além de se juntarem ainda à equipe de forma involuntária, o companheiro Dayton e sua noiva June Saxton (Cathy Downs).

Após um acidente durante o trajeto com uma chuva de meteoritos, Green é atingido mortalmente por um objeto pesado na cabeça, restando aos outros membros a missão de seguir viagem até o destino final. Chegando na Lua, eles têm que lutar por suas vidas, enfrentando a ameaça de criaturas de pedra, passando por uma enorme aranha que vive numa caverna, até fugir dos mortais raios solares, procurando as sombras das montanhas. Além de encontrarem uma cidade habitada apenas por mulheres, lideradas por Lido (K. T. Stevens), que por sua vez tem seu posto hierárquico ameaçado pela gananciosa adversária Alpha (Nina Bara). Entre elas, temos também Lambda (Laurie Mitchell) e Zema (Marjorie Hellen, pseudônimo de Leslie Parrish), que simpatizam com os humanos recém chegados, revelando também que precisam de outro planeta para viver devido um problema com o oxigênio local que está acabando.

Míssil para a Lua (1958)

Míssil Para a Lua (Missile to the Moon, 1958) é uma produção americana paupérrima em preto e branco, dirigida por Richard E. Cunha (1922 / 2005), o mesmo cineasta de tranqueiras como She Demons, Giant From the Unknown e Frankenstein´s Daughter, todos de 1958, além do thriller A Moça do Quarto 13 (Girl in Room 13, 1960), numa co-produção brasileira e locações em São Paulo.

O filme apresenta muitas similaridades na história com o anterior Cat-Women of the Moon (1953), de Arthur Hilton. Foi lançado em DVD no Brasil pela FlashStar em sua Classic Collection, trazendo o filme colorizado digitalmente (de onde ficamos sabendo que as belíssimas mulheres lunares são azuis), e tendo como material extra também o filme em sua versão original em preto e branco. Além do elenco inexpressivo e roteiro fuleiro, mostrando uma Lua habitada por monstros hilários e uma civilização exótica de mulheres, temos cenas repletas de efeitos bagaceiros, como o foguete tosco com uma cabine de controle cheia de alavancas, e principalmente a aranha gigante pendurada por fios invisíveis.

Enfim, diversão curta (apenas 78 minutos) e garantida para os apreciadores do cinema bagaceiro de ficção científica dos saudosos anos 50 do século passado.

(Visited 16 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

Um comentário em “Míssil para a Lua (1958)

  • 04/05/2013 em 22:47
    Permalink

    faço questão de ver não.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien