Noite de Sombras, Noite de Sangue (1974)

Noite de Sombras, Noite de Sangue (1974)
Loucura, assassinato, sangue!
Noite de Sombras, Noite de Sangue
Original:Silent Night, Bloody Night
Ano:1974•País:EUA
Direção:Theodore Gershuny
Roteiro:Theodore Gershuny, Jeffrey Konvitz, Ira Teller
Produção:Ami Artzi, Jeffrey Konvitz, Lloyd Kaufman, Frank Vitale
Elenco:Patrick O'Neal, James Patterson, Mary Woronov, John Carradine, Walter Abel, Candy Darling, Astrid Heeren, Fran Stevens

Noite de Sombras, Noite de Sangue (Silent Night, Bloody Night) é um thriller de suspense lançado oficialmente em 1974 (também conhecido como Night of the Dark Full Moon) e relançado no boom do horror de 1981 com o título de Death House. Dirigido por Theodore Gershuny e co-produzido por Lloyd Kaufman o filme é estrelado por Patrick O’Neal e a atriz Mary Woronov nos papéis principais além do lendário John Carradine, que aparece numa ponta de apoio da história. Outros grandes atores e atrizes também figuram nesta obscura produção como Mary Woronov, Ondine, Candy Darling, Kristen Steen, Tally Brown, Lewis Love, o cineasta Jack Smith e a atriz Susan Rothenberg. Foi filmado em Oyster Bay, Long Island, New York, entre os anos 1972/1973, mas não teve sua distribuição nos cinemas até 1974.

A trama é a seguinte. Tentando vender uma mansão isolada com uma história negra em Massachusetts os responsáveis pela posse da propriedade estão sendo perseguidos e mortos por um maníaco que fugiu de um manicômio local. Mas quem será esse assassino e por que o povo local começou a agir de modo estranho após os assassinatos?

Exibido principalmente nos drive-in antes de desaparecer na obscuridade Noite de Sombras, Noite de Sangue carrega consigo uma particularidade impar. Suas tomadas externas e fotografia absolutamente tomada pela estética gótica acompanhados por um sistema sherlockiano de levar a trama adiante possivelmente contribuíram para podar o interesse do público, que acreditava assistir um filme de horror. No entanto, em meados dos anos 1980, o filme foi apresentado no especial Elvira’s Movie Macabre onde acabou por se tornar um filme cult, cativando assim alguns fãs.

Noite de Sombras, Noite de Sangue (1974) (2)

A empresa Allmovie chamou o filme de “uma pequena joia com uma atmosfera sinistra” e não estavam errados em sua colocação. Diferente dos filmes de horror com temática natalina Silent Night, Bloody Night não foca apenas o feriado e os assassinatos ocorridos na data. A trama caminha além do gore apresentando alguns fatos relevantes à respeito dos proprietários da Mansão Butler e da tragédia que se abateu sobre a família. Umas das partes mais bonitas do filme ocorre quando o passado obscuro e os escândalos da Família Butler são narrados ao espectador sob a forma de antigas fotografias familiares em tom sépia e flashbacks. Quem assiste então é arrastado para dentro do filme como parte da investigação, descobrindo peças importantes sobre o porquê de Wilfred Butler ter sido queimado vivo ou sobre os segredos obscuros trancados no sanatório da cidade que tanto apavoram as autoridades locais. Simples, concreto e de atmosfera cativante esta pérola esquecida pelo tempo mereceria seu lugar como um predecessor do gênero investigativo de terror.

Infelizmente (ou não!), desde o seu lançamento, o filme acabou por cair em domínio público e já está disponível em DVD a partir de várias empresas de entretenimento que se especializam em filmes de domínio público. Em 2012 foi produzida uma refilmagem com a direção de James Plumb e roteiro de Andrew Jones sob o título de Silent Night, Bloody Night: The Homecoming, mas que não alcançou a mesma graça e prestígio de seu antecessor.

(Visited 156 times, 1 visits today)
Iam Godoy

Iam Godoy

Escritor, colunista, fotógrafo, libertino, subversivo e um porra-louca sem noção do perigo. Comanda desde 2013 o site Gore Boulevard, antro de clássicos e bagaceiras sangrentas.

3 comentários em “Noite de Sombras, Noite de Sangue (1974)

  • 10/08/2018 em 21:21
    Permalink

    tem no youtube dublado…no filme tem umas partes em inglês kk anos 70 né …era tudo muito artesanal…impressionante o final…tem aquelas coisas bem anos 70 tipo lana del rey…aquelas paisagens idílicas com tema por trás a grande depressão americana…impressionante

    Resposta
  • 20/04/2014 em 19:19
    Permalink

    Sem duvida, um dos filmes mais assustadores que já vi na vida!
    A sequencia de abertura, com a mansão gótica no inverno e depois o homem saindo dela queimando em chamas e gritando de horror é simplesmente apavorante.
    Em seguida, o corte para o interior da casa, com a narração relatando o que aconteceu enquanto vemos os rostos dos proprietários em fade in e fade out uns sobre os outros, até parar no rosto da menina, quando começa a canção de Natal enquanto rolam os créditos iniciais, é de causar arrepios na espinha. Pessoalmente falando, ela me deixou sem dormir um bom tempo…
    O resto do filme também assusta, ainda mais com sua fotografia escura, não deixando a gente ver praticamente nada do que acontece…
    Enfim, “SILENT NIGHT, BLOODY NIGHT” é um grande filme de Terror, completamente diferente daqueles de hoje em dia, e sem dúvida, cumpre sua missão de nos assustar.

    Resposta
  • 01/04/2013 em 22:16
    Permalink

    MAIS UM QUE NUNCA OUVI FALAR.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien