Não Tenha Medo do Escuro (2010)

Não Tenha Medo do Escuro (2010) (2)

Não Tenha Medo do Escuro
Original:Don't Be Afraid of the Dark
Ano:2010•País:EUA, Austrália, México
Direção:Troy Nixey
Roteiro:Guillermo del Toro, Matthew Robbins, Nigel McKeand
Produção:Guillermo del Toro, Mark Johnson
Elenco:Katie Holmes, Guy Pearce, Bailee Madison, Jack Thompson, Alan Dale, Julia Blake, Eddie Ritchard, Nicholas Bell, James Mackay

O gênero terror é bastante amplo e possui diversas divisões, o que torna impossível pontuar uma única definição do que pode provocar medo em seus filmes. No entanto, algumas produções transcendem padrões estéticos e culturais e conseguem provocar medo de uma forma muito natural, semelhante ao medo infantil que crianças costumam ter do escuro.

Um ótimo exemplo desta categoria é o de sugestivo título Não Tenha Medo do Escuro (Don’t Be Afraid of the Dark, 2011). Produzido e roteirizado por Guillermo Del Toro, o filme é um remake de uma produção para TV exibida em 1973. Dirigido pelo quadrinista e estreante Troy Nixen, a obra traz alguns dos elementos mais simbólicos da própria noção de medo que o ser humano possui e por isso funciona bem como exemplar do gênero.

Aqui, personagens e públicos acompanham uma trama amparada em sussurros em lugares escuros da casa, sombras, além de um sentimento de insegurança quase que constante na ausência de luz. Aqui temos um medo psicológico e não apenas amparado por sustos. O resultado é uma obra que merece ser vista e que, mesmo com algumas poucas falhas, destaca-se dentro do gênero.

Não Tenha Medo do Escuro acompanha Sally Hurst (Bailee Madison). Típica criança solitária e introvertida, a garota se muda para morar com o pai, Alex (Guy Pearce), e a nova namorada dele, Kim (Katie Holmes), em uma mansão do século 19 que eles estão reformando.

Não Tenha Medo do Escuro (2010) (3)

Aqui já da para lembrar que filmes de terror com crianças costumam trazer bons resultados pelo fato destes pequenos personagens serem sempre mais vulneráveis. Sally logo descobre um porão oculto, intocado desde o estranho desaparecimento do construtor da mansão um século antes. A menina passa então a escutar estranhas vozes de seres que a principio ela pensa serem fadas ou duendes.

Na verdade trata-se de uma antiga e obscura raça de criaturas que querem levá-la para as profundezas da misteriosa casa. O roteiro segue então sem pressa para construir esta narrativa. Desde as cenas explorando a casa até dando pistas de forma gradual sobre as criaturas que se alimentam de dentes de crianças.

Destaque aqui para a atriz mirim Bailee Madison, que realmente convence como uma criança tímida e até chata por claramente não gostar de morar com o pai, e que aos poucos vai se envolvendo pelas criaturas até o momento em que percebe que elas são maléficas. Os atores adultos estão bem uma vez que a própria concepção dos personagens ajuda a um bom desenrolar da trama.

Não Tenha Medo do Escuro (2010)
Do Sussurro ao Grito!

Outro ponto de destaque é que parece existir uma áurea de mistério em torno dos personagens coadjuvantes em torno das criaturas. Na verdade, existe uma mitologia criada para a raça que habita o casarão e a forma como ela é desvendada aos poucos é um destaque dentro da trama. No entanto, uma das falhas do roteiro é mostrar estas criaturas na metade do filme, o que quebra justamente a curiosidade referente a estes seres. Os monstrinhos possuem uma boa concepção, mas infelizmente também pecam em alguns momentos pelo excesso de CGI, principalmente quando os seres, que são bem feios, ficam em primeiro plano gritando para a câmera.

Aqui talvez fosse interessante guardar o visual das criaturas mais para o final. No entanto, a conclusão da trama é bem satisfatória, o que deixa inclusive um gosto de quero mais. Mas como no gênero já é difícil encontrar produções de qualidade, exigir uma sequencia tão boa quanto o original parece quase missão impossível. Assim, é melhor nos despedirmos das criaturas da mesma forma que as encontramos, entre sombras e sussurros.

(Visited 312 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista com Mestrando em Comunicação. Fã de Cinema, mas com gosto especial para filmes de Terror. Para ele, o gênero vai muito além de sangue e morte.

9 comentários em “Não Tenha Medo do Escuro (2010)

  • 27/10/2016 em 15:17
    Permalink

    Tenho esse filme em DVD. Comprei ele quando recém lançaram. É um filme bem feito, trás aquele clima de clássicos antigos de terror!

    Resposta
  • 28/06/2013 em 04:53
    Permalink

    Filme mediano nota 6 no máximo.

    Resposta
  • 24/06/2013 em 20:14
    Permalink

    Uma produção mediana de Del Toro, nota 6!

    Resposta
  • 23/06/2013 em 23:15
    Permalink

    Filmeco de quinta categoria que não acrescenta nada ao gênero, criaturinhas toscas em CGI e um final risível, preferia ter ido ver o filme do Pelé!

    Resposta
  • 23/06/2013 em 15:30
    Permalink

    não Filipe Falcão, dessa vez tenho que discordar de vc querido,esse filme é ruim demais,Del Toro mesmo não sendo o diretor disso aqui,não acertou dessa vez apesar de acertar quase sempre,eu já tinha comentado sobre esse filme aqui no site,mas digo novamente,filminho ruim do caramba,os atores são legais,e só.

    Resposta
  • 23/06/2013 em 14:43
    Permalink

    Gostei muito desta película. Apesar das criaturas em CG estragarem um pouco a diversão, achei um bom filme, com ótima temática e uma ambientação excelente e bastante propícia para se desenvolver uma estória de horror. A atuação da garotinha realmente é um show à parte. Meu desejo de sadismo foi saciado pelas ótimas cenas protagonizadas pela bela Katie Holmes e seus deliciosos gritos de pavor e medo. Recomendo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien