Críticas

1984 (1956)

É extremamente perturbador ao abordar um futuro pessimista em guerra contínua, com os cidadãos vivendo vigiados sem liberdade!

1984 (1956)

1984
Original:1984
Ano:1956•País:UK
Direção:Michael Anderson
Roteiro:George Orwell, William Templeton
Produção:N. Peter Rathvon
Elenco:Edmond O'Brien, Michael Redgrave, Jan Sterling, David Kossoff, Mervyn Johns, Donald Pleasence, Carol Wolveridge, Ernest Clark, Patrick Allen, Ronan O'Casey

Guerra é Paz. Liberdade é Escravidão. Ignorância é Força.” Produção inglesa em preto e branco, inspirada no conhecido livro de George Orwell, publicado em 1949. Com direção de Michael Anderson (de A Volta ao Mundo em 80 Dias, Fuga do Século 23 e Orca, a Baleia Assassina), o filme foi lançado em DVD pela Coleção Folha “Grandes Livros no Cinema” número 03, junto com um livro de capa dura e leitura rápida em 64 páginas, trazendo informações, curiosidades e análises críticas do filme, livro e realizadores.

1984 (1956) (2)

Na história, no futuro ano de 1984, após uma guerra nuclear, o mundo foi dividido em três potências e todas comandadas por regimes totalitários e inimigos entre si, com conflitos armados constantes. Em Oceania, a liderança é do “Grande Irmão” (“Big Brother”, termo que originou os populares “reality shows” da televisão), e as pessoas são observadas o tempo todo por câmeras. Nessa sociedade opressora, um homem, Winston Smith (Edmond O´Brien) e uma mulher, Julia (Jan Sterling), que trabalham no governo, se apaixonam e sentem o prazer, mesmo que em pequenos momentos, de uma vida livre. Mas, são logo descobertos, perseguidos e torturados, perdendo a identidade, e obrigados a se submeterem ao ditador “Grande Irmão”.

Lembrando filmes similares de FC com roteiros explorando sociedades com regimes políticos totalitários como Fahrenheit 451 e Laranja Mecânica, a história de 1984 é extremamente perturbadora ao abordar um futuro pessimista em guerra contínua, com os cidadãos vivendo vigiados sem liberdade.

1984 (1956) (3)

Foi produzida outra versão em 1984, dirigida por Michael Radford e com John Hurt e Richard Burton. George Orwell também escreveu A Revolução dos Bichos (1945), outra interessante história com crítica ao totalitarismo.

Leia também:

2 Comentários

  1. Danilo

    telecine cult reprisa esse filme com frequencia, ja assisti algumas vezes, mto bom!

  2. vanessa vasconcelos

    parece bom,nunca tinha ouvido falar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *