Críticas

Era dos Mortos (2007)

É uma ótima recomendação para todos que apreciam e apoiam os filmes independentes de horror produzidos em nosso país!

Era dos Mortos (2007)

A Era dos seres humanos chegou ao fim

Era dos Mortos
Original:Era dos Mortos
Ano:2007•País:Brasil
Direção:Rodrigo Brandão
Roteiro:Rodrigo Brandão, Gabriel Almeida, Weiller Rodrigues
Produção:Rodrigo Brandão
Elenco:Weiller Rodrigues, Gabriel Almeida, Isadora Faria, Saulo Castro, Gustavo Sá Fortes, Luana Queiroz, Rodrigo Brandão

A temática dos mortos-vivos sempre esteve em evidência no cinema de horror, com filmes sendo produzidos de forma constante. Parece que a ideia, mesmo explorada à exaustão, continua despertando o interesse do público e a atenção de cineastas. Era dos Mortos é uma produção independente nacional (do interior de Minas Gerais), dirigida por Rodrigo Brandão e que conta novamente uma história apocalíptica com o caos se espalhando entre a humanidade depois que os mortos voltam a caminhar entre os vivos, disseminando uma contaminação gigantesca de consequências devastadoras.

O roteiro é super simples, sem a intenção de investir em explicações. O que importa mesmo é que o mundo foi tomado pelos zumbis e a era dos seres humanos está chegando ao fim, conforme anuncia uma tagline de divulgação. Sobre a sinopse, nada melhor do que reproduzir o breve texto escrito na contra capa do DVD: Era dos Mortos segue dentro de uma epidemia de zumbis, a trajetória de um cara e das pessoas que ele encontra pelo caminho. Só que eles não formam um grupo de sobrevivência e se ajudam, na verdade acontece o contrário.

O filme é uma média metragem de 50 minutos de duração, e o DVD traz como um dos destaques entre os diversos materiais extras um interessante documentário sobre os bastidores da produção, com vários depoimentos do diretor Rodrigo Brandão, do ator Weiller Rodrigues, do técnico em maquiagem Filipe Vidal, entre outros, onde revelam as dificuldades em filmar as cenas externas devido ao movimento das pessoas e carros, curiosidades sobre a concepção das maquiagens dos mortos-vivos, os efeitos para a simulação de sangue e tripas, as dificuldades em reunir os atores para as filmagens, etc. Ainda na parte dos extras, temos uma galeria de fotos, teaser, trailer, e o ótimo videoclip Infected, da banda de metal extremo DxOxRx (Disorder of Rage), de Mogi das Cruzes/SP.

Mas o melhor de tudo e que merece ser enaltecido e reverenciado foi a excepcional e bem sucedida ideia original da produção de uma história em quadrinhos que conta eventos relacionados à origem de determinados personagens do filme. Ou seja, o filme é complementado por revelações da HQ, desenhada por Micael Holderbaum (Mhick), a partir de roteiro dele em parceria com o diretor Rodrigo Brandão. Três HQ´s podem ser conferidas diretamente no DVD: Dor!, Coragem! e Loucura!, que estão interligadas ao roteiro do filme, completando situações que são apenas sugeridas na película. Os desenhos e as histórias são ótimos e não decepcionarão os fãs de quadrinhos.

Em Era dos Mortos vale ressaltar alguns pontos positivos: os poucos diálogos e todos audíveis, além da boa ideia da colocação de legendas para eventualmente auxiliar na compreensão (para um filme de mortos-vivos transformando o mundo numa tragédia caótica, bastam as imagens dos personagens caminhando num ambiente de desolação). A atmosfera obscura de uma civilização em ruínas. As maquiagens produzidas com garra e idealismo (devido à limitação dos recursos disponíveis). A grande quantidade de atores fazendo papéis de zumbis (sempre é difícil conseguir reunir muitas pessoas num projeto independente). A decisão acertada numa trilha sonora que também tem metal extremo. As cenas violentas de ataques dos mortos-vivos, não poupando ninguém (destaco a presença de uma criança zumbi). E principalmente, o pessimismo no desfecho sangrento e sem esperanças de recuperação para a humanidade (e isso nem pode mais ser considerado um spoiler, pois já é uma espécie de marca registrada em todos os filmes desse subgênero do cinema de horror). De negativo, não posso deixar de citar o fato da pouca ou quase inexistente presença de mulheres no elenco, e nem é necessário dizer o quanto elas são sempre imprescindíveis.

Mas, de uma forma geral, e principalmente pela fantástica ideia de unir filme e quadrinhos, Era dos Mortos é uma ótima recomendação para todos que apreciam e apoiam os filmes independentes de horror produzidos em nosso país. Que venham mais outros projetos similares…

Leia também:

1 Comentário

  1. vanessa vasconcelos

    quem venham mas filmes de terror brasileiros 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *