Críticas

Christmas Evil (1980)

Poderá ser uma decepção àqueles que procuram uma história de terror mais convencional, com mortes criativas e sangue aos borbotões!

Christmas Evil (1980)

Christmas Evil
Original:Christmas Evil
Ano:1980•País:EUA
Direção:Lewis Jackson
Roteiro:Lewis Jackson
Produção:Pete Kameron, Burt Kleiner
Elenco:Brandon Maggart, Jeffrey DeMunn, Dianne Hull, Andy Fenwick, Brian Neville, Joe Jamrog, Wally Moran, Gus Salud

Harry Stadling (Brandon Maggart) é obcecado com Natal. Quando criança ficou traumatizado ao ver Papai Noel (na verdade seu próprio pai fantasiado) fazendo sexo oral em sua mãe. Já adulto, trabalha numa fábrica de brinquedos, usa touca vermelha para dormir e vigia os garotos da vizinhança, registrando seu comportamento durante o ano em livros de crianças boazinhas e de crianças malvadas.

Harry não é um psicopata. É só um sujeito confuso e perturbado. Ele decide se vestir de Papai Noel no Natal para distribuir presentes para crianças em hospitais e espalhar alegria, crendo que assim irá encontrar seu lugar no mundo. Mas seu irmão Phillip (Jeffrey DeMunn) sabe que há algo de estranho nele. E na noite mais feliz do ano, a loucura de Harry será responsável por momentos mágicos e por outros aterrorizantes, levando uma turba enfurecida a persegui-lo com tochas e forcados até um final surpreendente.

Christmas Evil (1980) (3)

Assistir Christmas Evil pela primeira vez é uma experiência esquisita. O diretor e roteirista Lewis Jackson, que só tem esse filme na carreira, cria uma atmosfera bizarra e surpreendentemente séria. Ao contrário de muitos filmes que lidam com a ideia de um Papai Noel psicopata, Christmas Evil puxa mais para o lado psicológico e tem uma baixa contagem de cadáveres. Não chega nem a ser um slasher, e sim um thriller psicológico melancólico e carregado, que consegue criar uma grande empatia com o personagem principal.

Com essa aura misteriosa em torno do seu autor, e do próprio filme, Christmas Evil ganhou uma série de seguidores. Entre eles, John Waters, o lendário diretor de Pink Flamingos e Hairspray, que chegou a afirmar:”É o melhor filme de data comemorativa de todos os tempos. Eu queria ter filhos. Eu faria com que assistissem a esse filme todos os anos, e se não gostassem seriam punidos.

Lançado também como You Better Watch Out e Terror in Toyland, Christmas Evil possui outro grande trunfo: o seu elenco. Brandon Maggart está perfeito como Harry, mostrando a sua descida à loucura de forma a causar piedade ao espectador. Jefrey DeMunn está ótimo como o atormentado Phillip, e Diane Hull transmite a aflição de Jackie, sua esposa, de forma impressionante.

Christmas Evil (1980) (2)

Mas mesmo assim, o filme poderá ser uma decepção àqueles que procuram uma história de terror mais convencional. Aqueles que esperam mortes criativas e sangue aos borbotões com certeza irão se decepcionar. Caso queira experimentar algo diferente, presenteie-se nesse Natal com uma sessão de Christmas Evil, e dependendo da sua reação, considere-se um bom ou mau menino.

Leia também:

2 Comentários

  1. Gilson Bloch

    TAMBÉM QUERO Assistir…

  2. vanessa vasconcelos

    tbm não vi esse ,mas quero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *