Jason X (2001)

Jason X (2001)

Jason X
Original:Jason X
Ano:2001•País:EUA
Direção:James Isaac
Roteiro:Victor Miller, Todd Farmer
Produção:Noel Cunningham
Elenco:Kane Hodder, Lexa Doig, Jeff Geddis, David Cronenberg, Markus Parilo, Jonathan Potts, Lisa Ryder, Dov Tiefenbach, Boyd Banks, Barna Moricz, Dylan Bierk, Todd Farmer, Peter Mensah

Em 11 de janeiro de 2002 foi a vez da estreia em nossos cinemas da décima parte da famosa franquia Sexta-Feira 13 (Friday the 13th), com o imortal assassino Jason Voorhees, que juntamente com seus parceiros Freddy Krueger (A Hora do Pesadelo), Michael Myers (Halloween) e Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica), formam um grupo de elite dos modernos psicopatas do cinema de horror cujos filmes e respectivas franquias já quase alcançam a expressiva marca de três dezenas de produções. Ainda fazem parte dessa macabra lista, entre vários outros famosos serial killers, o Dr. Phibes (Vincent Price) com dois filmes no início dos anos 1970, Dr.Hannibal Lecter (Anthony Hopkins) também com dois filmes em 1991 e 2001, JigSaw (Tobin Bell), com sete exemplares, Victor Crowley (Kane Hodder), com três produções…entre outros.

Com produção executiva de Sean S. Cunningham, o diretor e criador da série Sexta-Feira 13 em 1980, e a participação novamente do ator Kane Hodder, que interpretou o psicopata na maioria dos filmes, Jason X começa no Centro de Pesquisas de Crystal Lake (a casa do assassino) onde o imortal Jason está aprisionado por correntes e cujo destino está sendo discutido por cientistas, uns querendo sua preservação para estudos sobre sua impossibilidade de morrer (todos os métodos já foram tentados, de fuzilamento passando por eletrocussão até enforcamento), outros querendo seu congelamento numa câmara criogênica para pelo menos assim evitar mais assassinatos. A favor da primeira hipótese está o Dr. Wimmer, que é interpretado pelo excepcional diretor canadense David Cronenberg, responsável por diversas pérolas do horror como Scanners, Videodrome, A Mosca e ExistenZ, numa participação rápida e super especial. Defendendo a segunda hipótese está a Dra. Rowan (Lexa Doig). Obviamente que Jason consegue de novo escapar deixando um enorme rastro de sangue com seu inseparável facão, mas no confronto final com a cientista Rowan ocorre um acidente e ambos são congelados e esquecidos por mais de 400 anos.

Jason X (2001) (2)

Num futuro distante, em 2455, com a Terra que conhecemos destruída e impossibilitada de suportar vida, e com um outro planeta alternativo para abrigar a humanidade, um nave de exploração localiza o antigo laboratório e descobre os corpos de Jason e da cientista. Logo os resgata para a nave e conseguem trazer à vida a mulher do século XX. Quanto ao Jason, ele é levado para uma sala de autópsias e claro, também retorna à vida após o descongelamento e inicia mais um novo massacre, agora a bordo de uma nave espacial vários séculos no futuro. Para ajudá-lo ainda mais em sua invencibilidade, ele sofre uma mutação que o torna mais forte e sedento de sangue, afinal, após matar mais de 200 pessoas em seu invejável currículo, ficar centenas de anos sem uma carnificina desperta uma ira diretamente proporcional ao seu tempo de abstinência.

(Atenção para spoilers no próximo parágrafo)

Após mais de uma dezena de assassinatos bem violentos, Jason (nos outros filmes também foi assim…) é supostamente derrotado numa cena extremamente absurda onde ele e um militar responsável pela segurança da nave (que também parece sofrer de imortalidade, já que foi golpeado brutalmente duas vezes e sobreviveu) fazem uma viagem pelo espaço, após a explosão da nave, rumo à Terra alternativa e desintegram no contato com atmosfera, sobrando apenas a máscara de Jason que mergulha nas águas de um lago repousando em seu leito. Quem sabe a máscara guarde uma amostra do DNA do psicopata e ele possa retornar na parte 11? Mas esse é um trabalho para os roteiristas…

Jason X (2001) (3)

(Fim dos Spoilers)

Eu particularmente aprecio mais os quatro primeiros filmes da série, naquele estilo psicopata atacando adolescente idiotas em campo de férias, os quais hoje são muito cultuados e servem como grande referência para o horror dos anos 1980 e toda uma safra de filmes de psicopatas assassinos de adolescentes. A franquia começou a se desgastar a partir do quinto filme (o protagonista na verdade nem é o Jason, que só ressuscitou na parte 6) tanto que o subtítulo da parte 4 está como Capítulo Final e a parte 5 como Um Novo Começo. Mas os produtores insistiram em continuar a série, culminando nesse mais recente Jason X. Todos os filmes estão repletos dos velhos clichês característicos do gênero, mas também todos tem seus momentos de diversão, principalmente quando Jason aparece e contribui significativamente com a mortandade dos jovens americanos.

Jason X (2001) (4)

Esse décimo filme tem um visual e ambientação futuristas que lembram Alien, o Oitavo Passageiro (1979) com os seus eventuais elementos de ficção científica com belas naves espaciais e instrumentos avançados, e efeitos especiais interessantes, principalmente nas cenas das mortes que são bem feitas e muito violentas (como por exemplo o esquartejamento do piloto da nave com pedaços destroçados de seu corpo espalhados para todos os lados), cometidas por um Jason cada vez mais furioso. Porém, o filme esbarra nas inevitáveis piadas idiotas que estragam algumas cenas e no final completamente absurdo e ridículo, o que nos incita a torcer mais ainda para que Jason extermine os jovens do futuro, que continuam idiotas e insuportáveis. Mas ainda assim, Jason X garante bons momentos de entretenimento e traz para os fãs a franquia Sexta-Feira 13 mais um grande sucesso dentre as continuações. Já que chegou tão longe, eu não me importaria que viesse uma parte 11

(Visited 400 times, 2 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

8 comentários em “Jason X (2001)

  • 23/03/2018 em 22:26
    Permalink

    Esse filme é muito ruim, nele só se salva o fato de comtemplar a beleza da protagonista,Lexa Doig, que é uma gata.Ainda é, com 44 anos hoje !

    Resposta
  • 13/03/2017 em 09:56
    Permalink

    Espero, sim, que a saga continue (já se passaram quinze anos). Vá lá que Freddy já ressuscitou Jason duas vezes, mas eu gostaria que Robert Rodríguez pegasse aquela máscara no fundo do lado e recriasse o assassino. Seria o máximo!

    Resposta
  • 29/09/2014 em 14:20
    Permalink

    Típico filme estilo “Terror pastelão”, de um Jason já cansado em final de carreira.

    Resposta
  • 29/09/2014 em 13:19
    Permalink

    Eu acho que esse filme é o melhor da franquia, pq a ideia de colocar o Jason em uma nave é tão absurda que acabou ficando boa. As mortes também são boas, e não tem aqueles momentos de drama adolescente que alguns dos filmes anteriores tem, esse já parte para a correria logo de inicio. Além disso, estar preso em uma nave com ele é bem mais assustador do que estar no acampamento, quando os protagonistas só “descobrem” o Jason quando ele já matou metade dos personagens.
    O único ponto negativo é terem matado a Janessa, até hoje não me inconformo com isso.

    Resposta
    • 21/11/2014 em 19:08
      Permalink

      Nossa pensei que só eu gostva desse filme. Bem eu não o acho o melhor da série, mas realmente ele é divertidissímo e é melhor até que o capítulo 6, só perdendo para os dois primeiros.

      Resposta
  • 25/03/2014 em 09:12
    Permalink

    achei uma merda,mas dá pra assistir.

    Resposta
  • 25/03/2014 em 01:20
    Permalink

    Apesar de tomar um rumo totalmente diferente do resto da franquia ficou bom , melhor que seu capítulo anterior .

    Resposta
  • 23/03/2014 em 13:36
    Permalink

    uma boa dose de diversão, apesar de ter gostado mais ainda do filme por ter explorado mais o Jason humano que a máquina..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien