Tudo por Ela (2006)

Tudo por Ela (2006)

Tudo por Ela
Original:All the Boys Love Mandy Lane
Ano:2006•País:EUA
Direção:Jonathan Levine
Roteiro:Jacob Forman
Produção:Chad Feehan, Felipe Marino, Joe Neurauter
Elenco:Amber Heard, Anson Mount, Whitney Able, Michael Welch, Edwin Hodge, Aaron Himelstein, Luke Grimes, Melissa Price, Adam Powell, Peyton Hayslip, Brooke Bloom

Mandy Lane (Amber Head) foi uma pária no colégio por um bom tempo, mas agora se vê desfrutando de uma inesperada popularidade. Por um longo tempo seu único amigo foi Emmet (Michael Welch), um jovem desajeitado que nutre por ela uma paixão enorme. Agora, depois de uma transformação no seu corpo e atitude, todos os garotos querem Mandy Lane. Esse adoração já custou a vida de Dylan (Adam Powell), que, numa tentativa tola de impressionar a garota, acabou morrendo num acidente terrível. Mas muito sangue está por ser derramado ainda, pois, durante um fim de semana numa fazenda regado a bebida, drogas e sexo promíscuo, surge um assassino determinado a dar cabo de todos os presentes, para que ele e apenas ele possa ter Mandy Lane.

Originalmente com lançamento programado para 2007, Tudo por Ela foi arquivado junto com outras produções menores de horror, chegando a ser lançado nos cinemas apenas em 2013. A razão foi o fracasso de Grindhouse nas bilheterias, que fez com que os executivos da Weinstein Company ficassem com um pé atrás em relação a distribuir películas do gênero. Mas o público brasileiro já podiam assistir ao filme desde 2008, quando foi lançado em DVD pela Imagem Filmes.

Tudo por Ela (2006) (1)

A princípio, Tudo por Ela pode soar como um slasher comum, mas ganha força a partir da sua segunda metade, quando fica claro que as razões do massacre têm raízes profundas, que remetem a fatos que precedem o início do filme. A revelação da identidade do assassino não surpreende ninguém e as vítimas são todos pessoas horríveis, fúteis e egocêntricas, com destaque para a insuportável patricinha Chloe (Whitney Able). Mas tudo isso parece proposital, pois os realizadores não apoiam o filme no mistério ou na empatia, mas parecem querer mostrar o quanto o território em que estão pisando – o campo de batalha da adolescência – é perigoso e selvagem. Levando isso em consideração, pode-se aproveitar Tudo por Ela como um filme de horror atípico, que vai além – ou aquém – de um simples slasher.

(Visited 71 times, 1 visits today)
Matheus Ferraz

Matheus Ferraz

Mineiro, autor publicado e mestre em Biografia pela University of Buckingham

4 comentários em “Tudo por Ela (2006)

  • 02/12/2016 em 22:16
    Permalink

    É o meu filme predileto, bem difícil de entender juntando o romance ao terror.

    Resposta
  • 02/12/2016 em 22:13
    Permalink

    É o meu filme predileto. Um filme difícil de entender, juntando romance ao terror.

    Resposta
  • 25/03/2014 em 11:23
    Permalink

    a trilha sonora desse filme é melhor que o filme em si..só rocão indie alternativo!

    Resposta
  • 25/03/2014 em 09:05
    Permalink

    é bem isso que vc disse mesmo,e concordo com a nota tbm.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien