Críticas

Você é o Próximo (2011)

Wingard vem se destacando na produção de filmes do gênero, e, tendo em vista a qualidade deste, podemos aguardar sempre boas novidades!

Você é o Próximo (2011) (2)

Você é o Próximo
Original:You´re Next
Ano:2011•País:EUA
Direção:Adam Wingard
Roteiro:Simon Barrett
Produção:Simon Barrett, Keith Calder, Kim Sherman, Jessica Wu
Elenco:Sharni Vinson, Joe Swanberg, AJ Bowen, Nicholas Tucci, Wendy Glenn, Margaret Laney, Amy Seimetz, Ti West, Rob Moran, Barbara Crampton, L.C. Holt, Simon Barrett, Simon Barrett, Lane Hughes, Kate Lyn Sheil

A produção de Adam Wingard (V/H/S, O ABC da Morte, ambos de 2012) inicia sua narrativa como mais um daqueles “filmes em que um grupo de mascarados misteriosos aniquila toda uma feliz, mas problemática nas entrelinhas, família americana”. Entretanto, com o desenvolver do primeiro ato, percebemos que os vilões terão um trabalho extra desta vez, pois, rufem os tambores, nós temos uma heroína.

A família Davison tem uma nova casa de campo, e para comemorar o aniversário de casamento dos pais, Paul (Rob Moran) e Aubrey (Barbara Crampton), os quatro filhos do casal são convidados a uma confraternização, onde comparecem, também, seus respectivos companheiros. No decorrer das comemorações, num jantarzinho recheado de discussões e trocas de farpas familiares, inicia-se o ataque de mascarados (as máscaras são um show à parte, representando, de forma assustadora, animais) à família, que parece ter um simples objetivo: matar e amedrontar a todos, de forma rápida e eficiente.

Você é o Próximo (2011) (5)

Interessante notar como cada um dos filhos da família representa claramente alegorias de personalidades típicas da tida “tradicional família americana”, assim como os pais: Paul tenta assumir o controle de tudo, enquanto Aubrey, tão perfeitinha aparentemente, mas cheia de problemas psicológicos. Drake (Joe Swanberg) é o primogênito perfeito, já casado, com um emprego estável, o orgulho do paizão. Crispian (AJ Bowen), o fracassado, aquele que almeja muito, mas é covarde e inseguro demais para conseguir algo, vivendo em função de tentar se mostrar melhor que o irmão mais velho. Felix (Nick Tucci) representa o típico desajustado, ninguém sabe detalhes da sua vida e possui a namorada tida como a mais “excêntrica”. Por fim, temos a caçula queridinha Aimée (Amy Seimetz), para ilustrar o ambiente.

A linha se mantém na descrição dos companheiros dos filhos: temos Kelly (Margaret Laney) a esposa infeliz de Drake, mas que procura manter as aparências acima de tudo; Zee (Wendy Glenn) é a parceira desajustada de Felix, fora do contexto familiar; Tariq (Ti West), namorado da caçulinha, diretor de cinema incompreendido; e, por fim, Erin (Sharni Vinson), a tímida e doce ex-aluna de Crispian, que representa a maior surpresa desta produção, existindo apenas uma palavra para descrever suas ações diante do ataque dos mascarados: f*d@!!!

Com um “que” de Sidney Prescott (Neve Campbell, de Pânico) e Nancy Thompson (Heather Langenkamp, em A Hora do Pesadelo), Erin representa aquilo que todos gostaríamos que existisse em filmes com ataques: alguém que enfrente e/ou tente ferrar com os assassinos. E nossa heroína faz isso, e muito bem! As cenas de perseguições e armadilhas são figuras carimbadas em diversos títulos do gênero, mas se enquadram completamente ao contexto proposto. Sem falar da clara referencia a Janela Indiscreta (1954), na arapuca montada com flashes fotográficos nos porões da casa.

Você é o Próximo (2011) (4)

Mas, Você é o Próximo também traz o completo oposto do heroísmo, os homens covardes. Crispian e Felix são decepcionantes, demonstrando claramente que as pessoas no comando das ações são, do inicio ao fim, Erin e Zee.

A trilha sonora é outro ponto positivo da produção. O diretor acertou em cheio com a escolha da música que introduz os assassinatos: Looking for the Magic de Dwight Twilley Band. Repetindo-se em diversos pontos (inclusive nos créditos) a canção tema representa o longa, como uma espécie de marca referencial.

Trazendo diversas referências e com o objetivo de abordar um terror “real”, que pode acontecer com qualquer um de nós, Wingard, assim como James Wan (Sobrenatural, 2010, e Invocação do Mal, 2013) vem se destacando na produção de filmes do gênero, e, tendo em vista a qualidade de Você é o Próximo, podemos aguardar boas novidades.

Leia também:

22 Comentários

  1. Taison

    bom filme sabe ter filmes assim na altura do campeonato ainda salva o cenário do terror

  2. Bruno

    QUE MERDA DE FILME.
    PERDI 1H30 DA MINHA VIDA

  3. Wagner

    Ou tenho um péssimo gosto, ou preciso assistir de novo, porque achei uma bela porcaria! A começar pelo título manjado que não tem nada a ver com a história, a ideia é até interessante mas pessimamente executada. Roteiro fraquíssimo, cenas intragáveis (como quando a filha mais nova morre e ninguém liga a não ser a mãe). Além das investidas forçadas da heroína. Ok, por mais que ela tenha crescido em um “ambiente sobrevivencialista” ninguém age de forma tão natural diante de uma situação dessas. Destaco apenas a criatividade da moça ao bolar as mortes.

  4. Jp

    Bom vamos lá…
    Em relação aos personagens achei mediano,nada muito comprometedor igual que estão falando nos comentários(as atuações n atrapalham o desenrolar do filme)
    As cenas de morte,para quem gosta de ver sangue e violência,são muito boas.
    Em relação a estoria,temos um final clichê sim,conforme vão acontecendo as atuações,principalmente da erin,o final é previsível.
    É um filme que prende a atenção,porém nada de muito especial
    #SPOILER:
    Achei que o filme até então foi auto explicativo sim,diferentemente do que estão falando nos comentarios,pelo que entendi,o felix juntamente com o outro membro da família contrataram os caras pra matarem as pessoas da família e ficarem com a herança milionária;porém não contavam com a heroína da erin(ela seria vítima)

    • peru de sniper

      A estória ta foda em.

  5. Flavio

    Não acredito mais nas críticas daqui, fui ver o filme esperando pelo menos um resultado mediano, mas os personagens são muito ruins, a história confusa e a edição pior ainda, mesmo tendo boas cenas de violência, o filme é ruim! Só recomendo se não tiver mais nenhuma outra escolha pra assistir. Kk

    • Yan Vianna

      Esse filme é uma merda mesmo fez minha fé no site cair vertiginosamente. Muito trash, história horrível

      • Rodrigo Ramos Rodrigo Ramos

        Aqui é a Boca do Inferno. Não existe fé no inferno!

      • Hidreley

        Um pecado falar isso..o filme é maravilhoso

    • Wagner

      Também fiquei surpreso com a avaliação alta dada pelo site, porque o filme é ruim demais!

  6. Thiago

    Filme maravilhoso! Engraçado que demorei a ter coragem de assisir por achar que seria ruim. Talvez por causa do nome, sei lá. Mas fui pego de surpresa! Que protagonista é essa hein! Muito bom!

  7. Murilo

    Hoje eu assisti e ate agora me pergunto por quê eu esperei tanto para não assistir
    Quem tem esperanças de slashers melhores desde a década de 00, não tem como fugir desse filme. Assim como eu fugi e ele me pegou de jeito!
    No começo, eu pensei que a protagonista fosse a vilã, pelas ótimas expressões e atitude dela. Muito pelo contrário, a produção do filme fez um jogo excelente de vai e vem de ações dos personagens que faziam parte da família e todos aparentavam ter seus motivos, porém, quando os familiares começaram a agir estranhamente tive a ligeira impressao que a mocinha realmente era inocente.
    Poucos filmes do tipo na atualidade me fez ficar em duvida com um mistério desse tipo. Um misterio que é receita de vários slashers movies, mas certamente, se reiventou com You’re the next!

  8. Henrique

    Surpresa boa este filme! A mocinha é tão casca grossa quanto os vilões! Tem uma pegada de filme de terror francês, não pega leve na violência. E a revelação final realmente me pegou de surpresa. Preguiça desses comentários de gente que não teve nem paciência pra assistir ao filme e já classifica como lixo. Mané…

  9. Roger

    Pelos comentários, parece que muita gente não tem paciência. A meia hora inicial é para apresentar os personagens – que são uns dez! – e causar empatia com pelo menos alguns deles. Aí o filme até lembra o clássico Sob o Domínio do Medo. Quando o ataque começa e o ‘bicho pega’, podemos ver, também, algumas semelhanças com os dois ótimos O Colecionador de Corpos, com uma heroína que bota pra quebrar contra os assassinos. Tenso, violento, bem dirigido. Erin é a nova personagem icônica do gênero.

  10. Cara, como fui demorar pra assistir a essa joia?! Sharni Vinson é uma BAITA atriz. Coincidentemente dias antes de assistir a esse You’re Next, eu tinha assistido ao remake de Patrick, justamente COM ELA COMO PROTAGONISTA! Virei fã dessa mulher.

    O filme é DEMAIS. As cenas de violência, muito bem encaixadas ao longo do longa (hehe que tosca essa frase). Erin é uma badass bitch, não poupando nenhum vilão caído, como é o clichê do terror “Ah, ele caiu, vamos correr pra que ele possa acordar, nos perseguir de novo e nos matar.” Ela derruba os caras e MATA BEM MATADO. A reviravolta e revelação de intenções de certos membros da família me pegou desprevenido, e isso já vale pontos. A cena final… MEGA FAVORECEU tudo que havíamos visto até aquele momento. Recomendadíssimo.

    • Daniel Fraga Lara

      Pô cara, a explicação foi o q achei mais tosco! Na hora q é revelado q o Felix tinha relação com os assassinos, de cara já sabia o motivo. Pra mim, a única coisa foda do filme é a Erin. De resto “igual” a tantos outros filmes do gênero.

  11. Historia boba e batida. Atores fraquíssimos e personagens piores ainda.
    Não consegui passar dos 15 minutos de tolerância…lixo total.

  12. Arisson Santos

    O filme é bem interessante, valeu a pena assistir nota 10 gostei

  13. roland

    tu acredita q comecei aassistir esses filme e nao consegui ir em frente a historia que demora a ingrenar
    eos personagens nao conseguiram segura minha atençao…

  14. Thiago Marques

    Esperava mais do filme, cenas muito parecidas com outros filmes…, e nem a GAROTINHA principal convenceu…, mediano demais…

  15. Fabiano

    Assiti o filme hoje e para falar a verdade é igual a muitos outros que mostram um bando de lunaticos que invadem uma casa e matam quase todos o que muda que ao inves de um cara que tenta salvar a vida da famila e da namorada é substituido por uma garota. Achei todos com excessão da Erim, um bando de canastrões, trabalham mal e pra falar a verdade o bando assassino não convencem. Do mais um filme mediano

  16. vanessa vasconcelos

    ele é um bom diretor realmente,gostei do filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *