O Lobisomem (2010)

O Lobisomem (2010) (5)

O Lobisomem
Original:The Wolfman
Ano:2010•País:EUA
Direção:Joe Johnston
Roteiro:Andrew Kevin Walker, David Self
Produção:Sean Daniel, Benicio Del Toro, Scott Stuber, Rick Yorn
Elenco:Simon Merrells, Emily Blunt, Benicio Del Toro, Gemma Whelan, Mario Marin-Borquez, Asa Butterfield, Cristina Contes, Anthony Hopkins, Art Malik, Malcolm Scates, Nicholas DayMichael Cronin, David Sterne

Um ator de teatro em excursão pela Inglaterra, Lawrence Talbot (Benicio del Toro), recebe uma carta da bela Gwen Conliffe (Emily Blunt), noiva de seu irmão, que está desaparecido há vários dias, solicitando sua ajuda para encontrar seu paradeiro. Chegando à mansão onde passou uma infância turbulenta com a tragédia da morte de sua mãe, Lawrence reencontra o pai, Sir John Talbot (Anthony Hopkins), e descobre que o cadáver de seu irmão fora encontrado na floresta dilacerado por uma fera. Decidido a descobrir o que realmente aconteceu, ele entra em contato com uma lenda terrível sobre um lobisomem que está atacando os aldeões, enquanto paralelamente um inspetor da Scotland Yard, Aberline (Hugo Weaving), é enviado para investigar o mistério.

O Lobisomem (2010) (2)

Remake do clássico de 1941, com Lon Chaney Jr., Bela Lugosi e Claude Rains, a nova versão de O Lobisomem (The Wolfman, 2010), em tempos modernos de tecnologia digital, acertou na homenagem ao filme original, com uma bela recriação da Inglaterra do final do século XIX, procurando resgatar aquele clima sombrio característico dos próprios filmes da Universal das décadas de 30 e 40 e até das produções coloridas da Hammer dos anos 60, com mansões góticas esquecidas pelo tempo, florestas fantasmagóricas, uma família amaldiçoada por uma tragédia, aldeões revoltados e inquisidores sedentos por vingança, entre outros detalhes típicos dos filmes de horror desse período.

Mas, por outro lado, o excesso de liberdade de criação artística contribuiu para afastar o remake do original, podendo até funcionar para aqueles que não conhecem o filme de 1941, e desapontando um pouco os fãs do clássico do passado com Lon Chaney Jr. Alguns exemplos que justificam essa ideia: a mudança radical das características de Sir John Talbot, dono de um segredo inexistente no original; as presenças significativas para a condução da história do remake, tanto da noiva do irmão de Lawrence Talbot como do inspetor Aberline, e ambos descartados no filme de 1941; a não utilização do bastão com a ponta de prata, objeto fundamental no clássico, e dispensado na refilmagem; o confronto forçado e deslocado entre pai e filho, em condições bastante selvagens (maiores informações sobre essa cena em particular seria um spoiler), num arranjo do roteiro tipicamente hollywoodiano e totalmente dispensável; e entre outras coisas mais, o desfecho previsível e até patético envolvendo a criatura e sua amada.

O Lobisomem (2010)

Por outro lado, analisando O Lobisomem de 2010 como um filme independente de horror explorando o mito da licantropia e seus efeitos devastadores para o portador da maldição da lua cheia, temos um lobisomem predador e extremamente violento em ótimas cenas de ação e horror sangrento como no tribunal inquisitório da junta médica tentando explicar cientificamente a doença de Lawrence Talbot, e no massacre do acampamento cigano.

Curiosidades

– Refilmagem do clássico, O Lobisomem, de 1941, estrelado pelos astros Lon Chaney Jr. e Bela Lugosi.
– O roteirista Andrew Kevin Walker é o mesmo de Seven – Os Sete Crimes Capitais.
– Inspirado num clássico da Universal que deu início a um legado de horror, “The Wolfman” traz o mito do lobisomem amaldiçoando um homem que retorna para sua terra natal para entender sua origem. O vencedor do Oscar® Benicio Del Toro atua como Lawrence Talbot, um nobre que é assombrado pela maldição de sua família quando seu irmão desaparece misteriosamente. Reunido com seu estranho pai, o também ganhador do Oscar® Anthony Hopkins, Talbot sai em busca de seu irmão, mas acaba encontrando um terrível destino para ele mesmo.

(Visited 186 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

8 comentários em “O Lobisomem (2010)

  • 09/12/2016 em 12:10
    Permalink

    Depois dele , teve algum filme de lobisomem melhor que esse?
    ) filme é de 2010 estamos em 2016 , 6 anos , e até agora nada melhor !
    Não sei porque ,tanta crítica ruim em cima desse filme . O que querem ,outro lobisomem americano em Londres ?
    Ah me esqueci parece que vai ter um “remake” .
    Vão estragar um clássico , coisa que não aconteceu com esse filme !

    Resposta
    • Rodrigo Ramos
      09/12/2016 em 21:46
      Permalink

      Realmente, é impressionante como a galera não acerta a mão em filmes de lobisomem! Até o monstro de Frankenstein se dá melhor do que nossos queridos licantropos!

      Resposta
  • 23/10/2016 em 18:58
    Permalink

    Adoro ele, tenho na minha coleção. É um filme que me agrada simplesmente pela estética, ignoro o clichês do roteiro.

    Resposta
  • 08/12/2014 em 16:27
    Permalink

    É até legal mais algumas partes em CGI são de doer.

    Resposta
  • 04/10/2014 em 13:53
    Permalink

    Eu gostei bastante, achei melhor que o original sem dúvida!!!!!!1

    Resposta
  • 02/10/2014 em 16:40
    Permalink

    Eu gostei desse remake.

    Na verdade, eu odeio quando usam CGI em filmes de terror. Mas NESSE filme, a CGI não me incomoda nem um pouco. A maquiagem do Lobisomem, que ficou a cargo do Rick Baker, pra mim supera e se sobressai aos efeitos de CGI.

    É inferior ao filme original, mas ainda assim eu gosto desse remake.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien