Ninfas Diabólicas (1978)

Ninfas Diabólicas (1978)

Ninfas Diabólicas
Original:Ninfas Diabólicas
Ano:1978•País:Brasil
Direção:John Doo
Roteiro:John Doo, Ody Fraga
Produção:John Doo
Elenco:Aldine Muller, Sérgio Hingst, Selma Egrei, Ewerton de Castro, Mii Saki, Patrícia Scalvi, Joseph Kang Doo, André Piacentini

Estreia na direção do lendário John Doo, Ninfas Diabólicas é um filme enigmático, com uma trama simples que deixa muito à imaginação e erotismo refinado – algo bastante diferente do que estamos acostumados a assistir em produções da Boca do Lixo.

As tais ninfas do título são Úrsula (Aldine Muller) e Circe (Patricia Scalvi), duas jovens e lindas caroneiras que seduzem Rodrigo (Sérgio Hingst), um pai de família que acaba de deixar os filhos na escola. Elas o levam para uma praia deserta onde se desenrola a maior parte do filme. Lá, louco de tesão pelas duas garotas, Rodrigo se torna cada vez mais animalesco, o que o leva a atos extremos para possuí-las.

Ninfas Diabólicas (1978) (3)

O que poderia ser o argumento para uma pornochanchada comum acaba criando uma trama de clima surreal e fortes paixões, que desembocam num final relativamente previsível mas ainda bastante eficaz. Ninfas Diabólicas é uma bela curiosidade e uma prova da versatilidade do cinema fantástico nacional.

(Visited 387 times, 1 visits today)
Matheus Ferraz

Matheus Ferraz

Mineiro, autor publicado e mestre em Biografia pela University of Buckingham

Um comentário em “Ninfas Diabólicas (1978)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien