Um Lobisomem na Amazônia (2005)

Um Lobisomem na Amazônia (2005)

Um Lobisomem na Amazônia
Original:Um Lobisomem na Amazônia
Ano:2005•País:Brasil
Direção:Ivan Cardoso
Roteiro:Gastão Cruls, Rubens Francisco Luchetti, Evandro Mesquita, Flávio de Souza
Produção:Diler Trindade
Elenco:Daiana Amêndola, Karina Bacchi, Tania Boscoli, Bruno de Luca, Orlando Drummond, Sidney Magal, Nuno Leal Maia, Júlio Medaglia, Joana Medeiros, Evandro Mesquita, Paul Naschy, Pedro Neschling

Ao adaptar o livro de Gastão Cruls para o cinema, o diretor Ivan Cardoso realizou um antigo sonho de filmar com uma das maiores lendas vivas do Cinema Fantástico: o ator Paul Naschy aka Jacinto Molina, mestre espanhol do horror cinematográfico que possui uma filmografia gigantesca e faleceu em 30 de novembro de 2009.

No filme de Cardoso Naschy interpreta o Dr Moreau, uma referência ao famoso personagem da Literatura Fantástica, e ao mesmo tempo surge em algumas cenas encarnando um lobisomem, personagem que o tornou famoso mundo afora. Naschy interpreta no filme um arquétipo absoluto e hilário, o do cientista louco que utiliza cobaias humanas, numa referência próxima ao Dr Orloff de seu conterrâneo Jesus Franco.

Um Lobisomem na Amazônia (2005) (2)

A trama é ambientada na Amazônia e mostra um grupo de jovens liderado por um guia interpretado por Evandro Mesquita e composto de outras figurinhas globais como: Bruno de Lucca, Karina Bacchi, Pedro Neschling e Danielle Winits, com destaque para a bela Djin Sganzerla. Temos no elenco de Um Lobisomem na Amazônia a presença de Nuno Leal Maia, no papel do Prof Scott Corman, que deseja conhecer o Dr Moreau e está intrigado com fatos estranhos que estão ocorrendo na região, além de uma participação especial de Sidney Magal fazendo uma performance bizarra como uma espécie de “Entidade Asteca”.

Duas tramas rolam paralelamente. Uma com as experiências do demente Dr Moreau e outra com o grupo de jovens se embrenhando pela Floresta Amazônica atrás do famoso chá alucinógino-místico do Santo Daime. O ataque do lobisomem é interessante mas poderia ter sido mais sangrento, aliás o que faltou ao filme foi mais violência gráfica e menos comédia.

Cardoso resolveu prosseguir com sua opção pelo “Terrir” talvez se esquecendo que o público atual procura emoções fortes mesmo nas comédias que satirizam gêneros cinematográficos. Mas como não gostar dos filmes do Ivan? Só o fato de ter celebrado o talento de Paul Naschy, lhe proporcionando um reconhecimento merecido, já vale uma olhada nesse filme que tem momentos muito interessantes quando se propõe a recriar clichês.

Um Lobisomem na Amazônia (2005) (4)

Não chega a ter a força de O Segredo da Múmia, meu filme favorito do Ivan Cardoso, mas Um Lobisomem na Amazônia tem seu charme, além de uma boa Direção de Arte e de Fotografia, uma correta performance de Naschy e boas doses de nudez. As sequências no laboratório e no Ritual do Santo Daime até que tem bastante atmosfera. Mesmo com erros e acertos o Ivan Cardoso continua sendo O CARA!

Leia também:

Marcelo Carrard

Marcelo Carrard

Marcelo Carrard é Jornalista, Pesquisador e Crítico de Cinema e Editor do Blog: Nudo e Selvaggio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien