Críticas

Entre a Vida e a Morte (2008)

As expectativas morrem com a injeção letal, sem direito a uma segunda chance!

Entre a Vida e a Morte (2008)

Entre a Vida e a Morte
Original:The Lazarus Project
Ano:2008•País:EUA, Canadá, UK
Direção:John Glenn
Roteiro:John Glenn, Evan Astrowsky
Produção:David Hoberman, Todd Lieberman, Matt Milich, Travis Wright
Elenco:Paul Walker, Piper Perabo, Brooklynn Proulx, Bob Gunton, Lambert Wilson, Linda Cardellini, Tony Curran, Malcolm Goodwin

A ressurreição de Lázaro de Betânia, quatro dias após o seu sepultamento, é um dos milagres de Jesus, descrito em João 11:1-46. Segundo alguns téologos, os fatos desencadeados a partir daí foram cruciais para a crucificação de Jesus – “ressurreição que irá levar à morte“. A relação desse acontecimento bíblico com o filme de John Glenn está apenas no título original, tão ruim que acaba por revelar alguns pontos importantes do argumento de Evan Astrowsky.

Paul Walker, falecido em 30 de novembro de 2013 num acidente de carro, é Ben Garvey, um homem simples, casado com a bela Lisa (Piper Perabo) e pai da Katie (Brooklynn Proulx). Livre da condicional, devido a uma prisão por roubo, ele tenta recomeçar sua vida como trabalhador da empresa Fort Garry Brewery, em Dallas, Texas. Depois que recebe a visita do irmão Ricky (Shawn Hatosy), recém saído da prisão, e perde o emprego por sua condição de ex-presidiário, Ben resolve se envolver em uma nova tentativa de assalto – aproximadamente 12 kgs de ouro de um laboratório – mas os planos dão errado e três mortes acontecem. De acordo com as leis do Texas, o seu envolvimento nas mortes o condenam à injeção letal, dois anos após o ocorrido.

Entre a Vida e a Morte (2008) (1)

Algum tempo depois, Ben é encontrado sem rumo numa estrada de Oregon pelo padre Ezra (Bob Gunton) e conduzido ao Monte Angel em Dundee, onde começa a trabalhar como caseiro numa comunidade rural que também serve como espaço de reabilitação. Enquanto busca um novo recomeço, alguns flashes do passado e a saudade da família o cativam a buscar respostas. Ele morreu e aquele local seria o Paraíso? Quem são as pessoas estranham que circundam o vale, e aquele misterioso homem que se diz um Anjo e que o aconselha a não tentar resgatar sua outra vida?

Entre a Vida e a Morte (2008) (2)

Um thriller de mistério com diversas possibilidades, Entre a Vida e a Morte é capaz de conquistar a atenção do público, preferencialmente feminino, porém esbarra em suas falhas graves de roteiro e na direção sem criatividade. O ritmo lento e a limitação do protagonista, cujo talento nesse período da carreira estava mais voltado para roteiros ágeis e sem muita interpretação, podem prejudicar uma avaliação positiva, classificando a produção como um mero longa para a TV. No último ato, quando a trama tenta levar o espectador a engolir uma reviravolta, a lembrança do título original acaba servindo como um balde com água fria. As expectativas morrem com a injeção letal, sem direito a uma segunda chance.

Leia também:

1 Comentário

  1. desde meus 11 anos, eu assisto todos os tipos de filmes de terror, e nenhum deles nunca me aterrorizou. suspense e fantasma não me espanta, gostaria de vê um verdadeiro filme de terror.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *