Críticas

A Cripta dos Sonhos (1973)

Cinco homens contam relatos pessoais de horror, vivenciados em sonhos, enfatizando sua origem em visões, fobias, medos ou obsessões!

A Cripta dos Sonhos (1973) (1)

A Cripta dos Sonhos
Original:The Vault of Horror
Ano:1973•País:UK, EUA
Direção:Roy Ward Baker
Roteiro:Al Feldstein, William M. Gaines, Milton Subotsky
Produção:Max Rosenberg, Milton Subotsky
Elenco:Terry-Thomas, Tom Baker, Daniel Massey, Anna Massey, Mike Pratt, Erik Chitty, Jerold Wells, Glynis Johns, Marianne Stone, John Forbes-Robertson

Antologia com histórias curtas de horror, produzida pelo estúdio inglês Amicus, de Max Rosenberg e Milton Subotsky, rival da Hammer, com direção de Roy Ward Baker, de outras pérolas do cinema fantástico como Uma Sepultura na Eternidade (67), Os Vampiros Amantes e O Conde Drácula (ambos de 70). São cinco contos inspirados nos quadrinhos americanos dos anos 50, publicados pela EC Comics em revistas como The Vault of Horror e Tales From the Crypt, dos autores Al Feldstein e William M. Gaines.

Cinco homens entram num elevador que os leva até um porão, e sem entender o que está acontecendo, entram numa sala e sentam-se à mesa que surge diante deles. A partir daí, cada um deles conta um relato pessoal de história de horror que vivenciou em sonhos, e que parecia real, enfatizando sua origem em visões, fobias, medos ou obsessões.

A Cripta dos Sonhos (1973) (4)

A primeira história chama-se Midnight Mess, e apresenta um homem inescrupuloso, Rogers (Daniel Massey), à procura de sua irmã Donna (Anna Massey), após a morte de seu pai. Seu objetivo é resolver assuntos relacionados à herança. Porém, a cidade onde sua irmã mora tem um mistério noturno, onde eles aparecem para se alimentar.

O conto a seguir tem o título de The Neat Job, onde um homem bem sucedido, Arthur (Terry-Thomas), é obcecado por organização em sua casa. Ele então decide se casar com uma mulher mais jovem, Eleanor (Glynis Johns), que tem muita dificuldade em administrar a paranoia do marido com a organização domiciliar, culminando num desfecho trágico.

A Cripta dos Sonhos (1973) (3)

No terceiro segmento, This Trick´ll Kill You, um mágico veterano, Sebastian (o alemão Curt Jurgens), e sua esposa Inez (Dawn Addams), estão visitando a misteriosa Índia pesquisando novos truques de mágica. Eles encontram uma jovem (Jasmina Hilton) que consegue controlar uma corda através do toque de uma flauta. Não conseguindo descobrir o segredo, o mágico ambicioso decide roubar a moça, mas não imaginava a vingança que o aguardava.

Na história número 4, Bargain in Death, Maitland (Michael Craig), é um homem com um plano para fraudar o seguro de vida, ingerindo um medicamento que simularia sua morte. A ideia seria ser resgatado depois de enterrado e com o retorno da consciência. Porém, ele não contava com a intenção de dois estudantes de medicina, Tom (Robin Nedwell) e Jerry (Geoffrey Davies), que estavam à procura de um cadáver para estudos de dissecação.

A Cripta dos Sonhos (1973) (2)

No último episódio, intitulado Drawn and Quartered, o pintor Moore (Tom Baker) vive numa ilha tropical no Haiti, país conhecido pelas práticas de vudu. Quando ele descobre que está sendo enganado e seus quadros lesados, perdendo dinheiro para um grupo formado por um crítico de arte, um avaliador e um negociador, o pintor decide se vingar de seus algozes utilizando magia negra em suas obras.

A Cripta dos Sonhos (1973) (5)

A Cripta dos Sonhos mostra cinco histórias rápidas com cerca de quinze minutos cada, acrescidas de pequenos comentários entre elas, além do prólogo e epílogo que situam o espectador no contexto do objetivo do filme. Os contos fluem muito bem graças às narrativas curtas. Não há destaques, pois todas as histórias estão num nível similar, com conclusões pessimistas e perturbadoras. A produtora Amicus apostou bastante no formato de antologias, todas interessantes, e além desse A Cripta dos Sonhos, tivemos ainda outras preciosidades como As Profecias do Dr. Terror (65), As Torturas do Dr. Diabolo (67), A Casa Que Pingava Sangue (70), Contos do Além (72), O Asilo do Terror / Asilo Sinistro (72) e Vozes do Além (74).

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *