Críticas

Dragão Vermelho (2002)

Tem um clima intenso de suspense e ação, investindo bem menos no horror explícito que seu antecessor Hannibal!

Dragão Vermelho (2002) (2)

Dragão Vermelho
Original:Red Dragon
Ano:2002•País:EUA, Alemanha
Direção:Brett Ratner
Roteiro:Thomas Harris, Ted Tally
Produção:Dino De Laurentiis, Martha De Laurentiis
Elenco:Anthony Hopkins, Edward Norton, Ralph Fiennes, Harvey Keitel, Emily Watson, Mary-Louise Parker, Philip Seymour Hoffman, Anthony Heald, Ken Leung, Frankie Faison

Um dos psicopatas mais populares do cinema, o Dr. Hannibal Lecter (interpretado pelo genial Anthony Hopkins, num papel que o consagrou), retornou em seu terceiro filme solo, após o sucesso de O Silêncio dos Inocentes (1991), e o mediano Hannibal (2001). Dessa vez mostrando eventos anteriores ao primeiro filme, estreou nos cinemas brasileiros em 01/11/02 Dragão Vermelho (Red Dragon), dirigido por Brett Ratner, mais conhecido pelos dois filmes da série de comédia A Hora do Rush.

Contando com um elenco estelar formado ainda por Edward Norton, Harvey Keitel e Ralph Fiennes, entre outros, a história é ambientada antes dos acontecimentos de O Silêncio dos Inocentes, onde neste uma agente do FBI, Clarice Sterling (Jodie Foster), pede ajuda ao presidiário Dr. Lecter para capturar outro psicopata assassino.

Dragão Vermelho (2002) (1)

Em Dragão Vermelho a premissa básica é muito parecida introduzindo também um agente do FBI, Will Graham (Norton), que está trabalhando num caso envolvendo canibalismo e solicita auxílio ao famoso psiquiatra Dr. Lecter, vindo a descobrir mais tarde uma terrível revelação sobre seu sinistro consultor levando o médico à prisão. Saindo gravemente ferido do confronto entre eles, o agente decidiu sair do FBI indo morar com a família em Marathon, uma pequena cidade da Florida. Mas é novamente recrutado sete anos depois por seu antigo chefe, Jack Crawford (Keitel), para trabalhar na investigação de um novo caso envolvendo outro perigoso serial killer, obrigando-o a recorrer novamente pela ajuda do canibal Dr. Lecter na prisão.

O assassino em questão é agora Francis Dolarhyde (Fiennes), que mata famílias inteiras com requintes de crueldade. Um de seus apelidos é Tooth Fairy (ou Fada dos Dentes), devido ao macabro costume dele deixar suas impressões dentárias no corpo das vítimas, e mais tarde passou a se chamar Dragão Vermelho por causa de uma enorme tatuagem em suas costas, inspirada numa ilustração de William Blake. Fazem parte ainda do convívio do assassino uma jovem colega de trabalho cega, Reba McClane (Emily Watson), por quem Dolarhyde se apaixona, e um repórter intrometido de um jornal sensacionalista, Freddy Lounds (Philip Seymour Hoffman), cuja curiosidade lhe custou caro. O agente Graham inicia então uma árdua jornada de perseguição ao psicopata, estudando detalhadamente suas ações e prováveis provas dos crimes, fato que permite seu afastamento involuntário da esposa, Molly (Mary Louise Parker), deixando-a perigosamente desprotegida. A trilogia de Hannibal Lecter é baseada numa série de livros escritos por Thomas Harris.

Dragão Vermelho (2002) (3)

Dragão Vermelho foi o primeiro, lançado em 1981, seguido por O Silêncio dos Inocentes (1988, filmado em 91) e Hannibal (1999, filmado em 2001). O primeiro livro foi originalmente filmado por Michael Mann em 1986 como Manhunter, onde o ator Brian Cox interpretou o papel de Lecter, porém o filme não se destacou permanecendo meio perdido em tantas outras produções similares. Com o sucesso de O Silêncio dos Inocentes dirigido por Jonathan Demme, filme vencedor de vários prêmios Oscar, o escritor Harris lançou novamente sua obra Dragão Vermelho, porém com um novo prólogo e alterações na história, culminando no filme dirigido por Brett Ratner.

Dragão Vermelho (2002) (5)

Curiosamente, o personagem do policial Jack Crawford foi interpretado por Scott Glenn em O Silêncio dos Inocentes e por Harvey Keitel em Dragão Vermelho, e o desagradável diretor da prisão Dr. Frederick Chilton (Anthony Heald) foi interpretado pelo mesmo ator em ambos os filmes. Contando com um elenco de grandes nomes e um roteiro complexo e interessante, a cargo de Ted Tally, que também fez O Silêncio dos Inocentes, esse terceiro filme da trilogia de Anthony Hopkins como Hannibal Lecter tem um clima intenso de suspense e ação, investindo bem menos no horror explícito que seu antecessor Hannibal (que tinha cenas grotescas como a do canibalismo explícito com pedaços de cérebro).

Dragão Vermelho (2002) (4)

Dragão Vermelho preferiu optar por uma tensão psicológica crescente entre os personagens, mostrando principalmente o aristocrático vilão Dr. Lecter, mesmo atrás das grades, como um maníaco frio e perverso, dono de uma mente extraordinária, mas também perturbada e capaz de cometer bárbaras atrocidades. Ralph Fiennes como o psicopata Dolarhyde também não fica atrás, interpretando magistralmente um assassino cruel e detalhista, com um passado violento que motivou sua insanidade. A trilogia começou de forma excelente com O Silêncio dos Inocentes e terminou igualmente com Dragão Vermelho (ou seria o contrário?), fortalecendo ainda mais o prestígio de Anthony Hopkins na pele de um dos mais fascinantes psicopatas do cinema.

Leia também:

1 Comentário

  1. MORCEGO

    Fecha com chave de ouro a trilogia de Hannibal Lecter!
    Um ótimo filme, repleto de suspense, tensão e violência, do jeito que só a Trilogia Hannibal Lecter poderia mostrar.
    Tudo funciona perfeitamente.
    Uma pena que, anos depois, tanto a Trilogia, quanto o personagem foram destruídos por Hannibal – A Origem do Mal. Mas, felizmente, surgiu a série de TV, que ajudou a reerguer o Vilão Nº 1 do Cinema!

    9,5/10,0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *