Críticas

Tutubarão (1976)

Apesar da curta duração, Tutubarão ficou marcado na memória de quem cresceu nos anos 80 com suas marcas registradas!

Tutubarão (1976) (2)

Tutubarão
Original:Jabberjaw
Ano:1976•País:EUA
Direção:Charles A. Nichols
Roteiro:George Atkins, Haskell Barkin, John Bates, Larz Bourne, Tom Dagenais, Bob Fisher, Joe Ruby, Ken Spears
Produção:Alex Lovy
Elenco:Tommy Cook, Barry Gordon, Julie McWhirter, Don Messick, Patricia Parris, Janet Waldo, Frank Welker

Seguindo a onda da recente mania de tubarões desencadeada pelo sucesso do filme Tubarão (Jaws, 1975) de Steven Spielberg, Joe Ruby e Ken Spears, a dupla de famosos escritores que já havia criado o Scooby-Doo alguns anos antes, conceberam para o famoso estúdio de animações Hanna-Barbera o Tutubarão (Jabberjaw no original).

O desenho se passava no futuro, onde todas as cidades do mundo se localizavam no fundo do mar, e contava a história da banda os Netunos, formada por Bife (guitarra), o líder certinho e inteligente da banda; Leila (percussão), morena bonita e arrogante pela qual Tutubarão tem uma quedinha; Bolha (teclado) uma jovem ingênua e até um pouco burrinha com uma risada inconfundível; Linguiça (baixo) um rapaz medroso, grande amigo do Tutubarão, e como o nome diz, muito parecido com o Salsicha do Scooby Doo; e, é claro, seu tubarão de estimação e baterista da banda, Tutubarão.

Tutubarão (1976) (1)

Tutubarão é um grande tubarão branco que, ao contrário do que o filme de Spielberg havia mostrado um ano antes, é inofensivo, medroso e até inocente, apesar de sempre estar faminto. Totalmente atrapalhado, os trejeitos de Tutu lembram muito os de Curly dos Três Patetas, como os seus clássicos “Uh Uh Uh” e “Nhac Nhac Nhac” Por mais estranho que possa parecer, Tutubarão é apaixonado por Leila que vive reclamando das demonstrações de afeto do escamoso admirador.

Mas o infernauta deve estar se perguntando “Tá. Mas o que diabos esse texto está fazendo aqui?”.

Assim como a maioria dos “rippoffs” de Scooby-Doo, os Netunos e Tutubarão também viviam se defrontando com os mais estranhos mistérios submarinos em um cenário totalmente sci-fi. No primeiro episódio, a turma se vê diante do maligno Dr. Lo (James Bond, alguém?) e seu plano diabólico de liberar seu monstro Gorgon na cidade de Aquahamas. No segundo episódio, Tutu e seus amigos se veem diante de uma invasão alienígena. Tudo sempre acontecendo em cenários submarinos dignos de grandes clássicos da ficção científica como Capitão Nem e Os Jetsons. O lendário império de Atlântida também estava sempre presente.

Tutubarão (1976) (3)

Mas enquanto Scooby-Doo desconstruía grandes ícones do gênero do horror, Tutubarão fazia o mesmo com clássicos de espionagem e ficção científica. Aliás, os filmes do agente 007 era uma de suas grandes inspirações. Além do já citado Dr. Lo, ainda temos Coldfinger, e Z, o maligno líder de uma famosa organização criminosa. Tutubarão também seguiu o caminho de outro grande clássico da Hanna-Barbera, os Flintstones ao utilizar trocadilhos com elementos submarinos para dar nome às coisas e cidades como Aquahamas, Aqualaska, Panaqua, entre outros.

Tutubarão (1976) (4)

Mesmo se utilizando de uma fórmula que sempre fazia sucesso, Tutubarão não agradou muito e durou apenas 16 episódios de trinta minutos que foram ao ar pela ABC entre setembro e dezembro de 1976, sendo cancelado logo em seguida. Em 1978, Tutubarão voltaria à TV no desenho Corrida Espacial, onde ele era um dos competidores juntamente com Don Pixote, Zé Colméia, entre outros. Apesar da curta duração, Tutubarão ficou marcado na memória de quem cresceu nos anos 80 com suas marcas registradas: a risada inconfundível “nhac nhac nhac” e a frase “não se tem mais respeito”.

Leia também:

1 Comentário

  1. Murilo

    Eu amo scooby-doo. minha paixão em desenho. mas consigo gostar mt de tutubarão. e epico p mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *