Críticas

Dinosaur from the Deep (1993)

A história é ridícula, com algumas piadas sem resultado, os atores são péssimos, e a edição com cortes bruscos é horrível!

Dinosaur from the Deep (1993) (1)

Dinosaur from the Deep
Original:Dinosaur from the Deep
Ano:1993•País:França
Direção:N.G. Mount
Roteiro:N.G. Mount
Produção:
Elenco:Jean Rollin, Sylvaine Charlet, Guy Godefroy, N.G. Mount, Quelou Parente, Tina Aumont, Christophe Bier, Christian Letargat, Gérard Stum

Inacreditável “filme Z” francês de orçamento quase inexistente, escrito, produzido, editado e dirigido por N. G. Mount (Norbert Moutier), que também atua sob o pseudônimo Bert Goldman. Ele é o responsável por outras porcarias como Mad Mutilator (1983) e Le Syndrome d´Edgar Poe (1995). Tem ainda a participação no elenco do veterano cineasta e roteirista francês Jean Rollin (1938 / 2010), que interpreta o papel de um “cientista louco”. Rollin teve uma vasta carreira no cinema com uma infinidade de bagaceiras de horror, atuando também em muitas delas, com seu nome tornando-se associado ao gênero.

Em 2004, um futuro para a época da produção em 1993, e um passado para nosso momento atual, a pena de morte para criminosos violentos está abolida e então a polícia decide enviar um perigoso prisioneiro junto numa expedição científica para o passado na época dos dinossauros. A missão é comandada pelo cientista Prof. Nolan (Jean Rollin), e o objetivo é estudar os gigantescos animais pré-históricos. O criminoso seria levado junto com seus carrascos para ser executado nesse passado sem lei. No retorno da nave que é uma máquina do tempo, um ovo de dinossauro é trazido à bordo e um pequeno monstro desperta, atacando os tripulantes com mortes sangrentas.

Dinosaur from the Deep (1993) (2)

Em Dinosaur From the Deep tudo é ruim ao extremo, nada se salva, nem a presença de Jean Rollin. A história é ridícula, com algumas piadas sem resultado, os atores são péssimos, e a edição com cortes bruscos é horrível. O diretor claramente demonstra não possuir qualquer tipo de conhecimento sobre como fazer cinema. Sem contar a música totalmente deslocada e que apenas contribui para aumentar o sentimento de rejeição do espectador. Até os créditos são extremamente amadores. Mas, o pior de tudo são os efeitos patéticos, que vão da nave espacial tosca, uma maquete estática paupérrima, aos dinossauros feitos de papel e com alguns movimentos num péssimo “stop motion”, que crianças em idade escolar do ensino fundamental conseguem fazer bem melhor e de forma mais convincente. É até difícil descrever a colossal ruindade geral desse filme.

Dinosaur from the Deep (1993) (3)

Curiosamente, em determinado momento há uma citação irônica para Parque dos Dinossauros (Jurassic Park), de Steven Spielberg, lançado na mesma época em 1993, onde o criminoso condenado à morte e que conseguiu escapar de seus executores, encontra uma “mulher das cavernas” e afirma que agora é o “Rei do Parque Jurássico”.

Produzido diretamente para o vídeo, o filme está disponível no “Youtube” na íntegra em francês sem legendas.

Leia também:

1 Comentário

  1. TTrash

    Nossa vei tenho que conferir kkkkk, se eu ja gostei de carnossauro tenho que ver esse outro filo de jurassic park hauahau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *