O Vampiro de Black Water (2014)

The Black Water Vampire (2014) (5)

The Black Water Vampire
Original:The Black Water Vampire
Ano:2014•País:EUA
Direção:Evan Tramel
Roteiro:Evan Tramel
Produção:Jesse Baget, Andrea Monier
Elenco:Danielle Lozeau, Andrea Monier, Anthony Fanelli, Robin Steffen, Bill Oberst Jr., Myles Cranford, Emma Anderson, Brandon deSpain, Justin Ferrari

Também conhecido no Brasil como O Assassino das Sombras, o filme foi exibido na TV a cabo “SyFy” como O Vampiro de Black Water. Escrito e dirigido por Evan Tramel, em seu primeiro trabalho, está situado dentro do sub-gênero “found footage”, com muita influência de A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, 1999) e elementos de O Bebê de Rosemary (Rosemary´s Baby, 1968) no desfecho.

Uma equipe de filmagem de documentários está trabalhando no misterioso caso de assassinatos em série de mulheres nas florestas geladas de Black Water, no Estado americano de Washington. As vítimas são encontradas sem sangue e com uma enorme mordida no pescoço. A polícia encerra o caso ao prender um morador da região, Raymond Banks (Bill Oberst Jr.), que é condenado à morte de maneira suspeita. A equipe de documentaristas é formada por Danielle Mason (Danielle Lozeau), Andrea Adams (Andrea Monier), o cinegrafista Anthony Russell (Anthony Fanelli) e o técnico de som Robin Allen (Robin Steffen). O objetivo é investigar os assassinatos, entrevistando os moradores e visitando os locais onde foram encontradas as vítimas. Porém, ao ficarem perdidos na floresta e sendo ameaçados por estranhos ruídos noturnos, eles terão que lutar por suas vidas ao serem atacados por uma violenta criatura de dentes pontudos.

The Black Water Vampire (2014)

Este é um daqueles típicos filmes do cinema bagaceiro de horror do século 21. Ruim e repleto de clichês e ideias de outros filmes, e que talvez um dia no futuro possa até ser cultuado justamente por ser uma tranqueira que não agrega grande coisa ao gênero, mas que até poderia divertir, assim como fazemos com os filmes bagaceiros de roteiros absurdos e efeitos toscos produzidos dezenas de anos atrás, principalmente as preciosas tranqueiras dos anos 50 e 60 do século passado, podendo até se estender à década de 80.

The Black Water Vampire (2014) (3)

O estilo “found footage” já está saturado ao extremo, mas ainda continua chamando a atenção dos realizadores. O Vampiro de Black Water não apresenta nada que já não tenha sido explorado numa infinidade de filmes anteriores, inclusive tem uma imensa similaridade com o já citado A Bruxa de Blair. A opção do diretor em mostrar o monstro em vez de apenas sugerir sua presença ameaçadora, com a artificialidade do CGI, também contribui para situá-lo num imenso grupo de filmes apenas comuns. E pelo título, é plenamente óbvio saber com antecedência a identidade da criatura. É para assistir, tentar não dormir, talvez até se divertir um pouco, e esquecer logo em seguida.

The Black Water Vampire (2014) (4)

(Visited 109 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

Um comentário em “O Vampiro de Black Water (2014)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien