Críticas

Crystal Lake Memories: The Complete History of Friday the 13th (2013)

Trata-de de um super documentário com 400 minutos de duração para fazer a festa dos fãs da franquia mais (des)respeitada do cinema!

Crystal Lake Memories (2013) (2)

Crystal Lake Memories: The Complete History of Friday the 13th
Original:Crystal Lake Memories: The Complete History of Friday the 13th
Ano:2013•País:EUA
Direção:Daniel Farrands
Roteiro:Daniel Farrands
Produção:Thommy Hutson e Peter M. Bracke
Elenco:Sean S. Cunningham, Corey Feldman, Adrienne King, Betsy Palmer, Frank Mancuso Jr, Amy Steel, Dana Kimmell

Os fãs de Sexta-feira 13 com certeza esperavam por um novo filme do assassino mais famoso do cinema, nosso querido Jason Voorhees, no ano de 2013. Infelizmente os produtores de plantão perderam a oportunidade, mas como (super) prêmio de consolação, os fãs da franquia mais (des)respeitada do cinema ganharam um documentário com nada menos do que 400 minutos de duração.

Trata-se do projeto Crystal Lake Memories: The Complete History of Friday the 13th. Os mais aficionados da série com certeza vão associar o título do documentário ao livro homônimo escrito por Peter M Bracke em 2005. A publicação é um luxuoso presente para quem sempre escutou piadinha por gostar de Sexta-feira 13. Com 320 páginas, capa dura e ilustrado com mais de 600 imagens, o livro traz entrevistas com cerca de 150 pessoas ligadas a todos os filmes da série, com exceção do remake lançado em 2009.

Crystal Lake Memories (2013) (1)

O sucesso de venda e crítica foi tão grande que a turma que produziu o igualmente aclamado documentário Never Sleep Again: The Elm Street Legacy (2010), sobre o universo de A Hora do Pesadelo, não pensou duas vezes e decidiu lançar o super documentário sobre o mais ilustre morador do lago Cristal.

Com direção de Daniel Farrands, que já havia dirigido os documentários His Name Was Jason: 30 Years of Friday the 13th (2009), o próprio Never Sleep Again e  Scream: The Inside Story (2011), Crystal Lake Memories é simplesmente um grande presente para os fãs. Uma curiosidade sobre Farrands é que ele foi o roteirista do polêmico Halloween 6 (1996).

Narrado por Corey Feldman (o Tommy Jarvis das Partes 4 e 5), Crystal Lake Memories segue uma ordem cronológica passando pelos filmes da série. Os cuidados com a produção são tão minuciosos que os nomes dos capítulos remetem as formas como os títulos de cada filme são apresentados nas aberturas originais das películas. Assim, como em Never Sleep Again, que tem “apenas” 240 minutos, as melhores partes acabam sendo dos filmes considerados mais fracos.

Crystal Lake Memories (2013) (4)

Esta afirmação pode ser justificada porque, por exemplo, o primeiro filme é bastante icônico e possui alguns documentários que foram produzidos na época do lançamento do filme em DVD. Claro que todo fã de verdade sabe, por exemplo, que Betsy Palmer, a mamãe do Jason, apenas aceitou participar do primeiro filme porque precisava comprar um carro novo. Por se tratar de uma obra completa, estas informações super conhecidas corretamente estão presentes em Crystal Lake Memories. Mas elas não são novidades.

Assim a diversão realmente começa a partir da parte 2. Impossível creditar aqui o nome de todos os entrevistados, mas basta pensar que boa parte do elenco dos filmes está presentes além de técnicos, diretores, produtores, maquiadores, etc. Um dos momentos mais curiosos acaba sendo com relação à parte 3 e toda a dificuldade de gravar o filme em 3D. De acordo com a atriz Tracie Savage (Debbie), era mais importante apontar corretamente os objetos para a câmera do que propriamente saber interpretar.  Temos para este filme inclusive os atores Larry Zerner (Shelly) e Gloria Charles (Fox)  revisitando locações reais que serviram de cenários para o filme.

O tão odiado quinto filme também é um dos momentos mais curiosos justamente por ser uma produção obscura até mesmo para os fãs. Fica claro, por exemplo, como a atriz principal da parte 5, Melanie Kinnaman, não se deu bem com os modos do diretor Danny Steinmann. Ainda sobre a parte 5, coube ao próprio Corey Feldman dizer que a culpa da parte 5 não ter dado certo foi do cineasta Steven Spielberg, que acabou contratando-o para trabalhar em Os Gonnies, o que fez com que o roteiro sofresse várias alterações.

Outro momento interessante é a participação do ator Kevin Spirtas  na parte 7. Por ser homossexual, a crítica e alguns fãs creditaram a ele a falta de química com a mocinha Lar Park-Lincoln, o que teria prejudicado o resultado do filme. Ainda sobre a parte 7, é possível ver cenas que foram cortadas da versão final para permitir uma censura mais branda.

Estes são apenas alguns exemplos do que o fã terá se decidir enfrentar os 400 minutos de projeção. Infelizmente Crystal Lake Memories não foi lançado oficialmente no Brasil. O documentário pode ser adquirido através de sites de compras internacionais como o Amazon.com. Trata-se de um programa quase obrigatório para os fãs.

Leia também:

1 Comentário

  1. Infelizmente aqui é assim mesmo , tudo que é lançado la fora nem a metade é lançado aqui !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *