Críticas, Quadrinhos

Os Morcegos-Cérebro de Vênus e Outras Histórias (2017)

Um documento histórico sobre o fantástico passado do nosso futuro visto através das histórias em quadrinhos

Os Morcegos-Cérebro de Vênus e Outras Histórias
Original:
Ano:2017•País:EUA/Brasil
Páginas:208• Autor:Alex Toth, Basil Wolverton, Bob Powell, Charles Stern, Don Perlin, Ernest Schroeder, Flecther Hanks, Jack Katz, Jack Sparling, Joe Certa, Joe Kubert, Joe Shuster, John Giunta, Joe Simon, Jack Kirby, Manny Stallman, Mo Marcus, Sid Check, Rudy Pallas, Steve Ditko, Vince Fedora, Wally Wood, Warren Kremer.•Editora: Mino

A ficção científica existe desde que a humanidade começou a contar, e registrar, suas histórias. Contos sobre o futuro e mundos desconhecidos explorados pelo homem, ou o “improvável tornado real”, para usarmos uma das muitas definições do gênero, sempre estiveram por aí, na tradição oral, na literatura e no cinema, mas nenhuma mídia acolheu tão bem o gênero como os quadrinhos.  Uma das mídias mais consumidas pelos jovens americanos no começo do século passado, os quadrinhos sempre exploraram os assuntos mais importantes de seu tempo e, assim como no cinema pós-Segunda Guerra Mundial, os quadrinhos cederam suas páginas para a ficção científica como expiação dos medos de toda uma geração.

As invasões alienígenas, refletindo o medo do inimigo, quase sempre os comunistas, e as criaturas gigantes oriundas da exploração atômica, cujo impacto das bombas nucleares no Japão ainda enchiam os corações de horror, tomaram as páginas dos quadrinhos tornando muitos dos títulos do gênero os mais vendidos da época. Os limites quase intangíveis da ficção científica eram um convite à criatividade e deram origem a grandes nomes da nona arte como Alex Toth, Wally Wood, entre outros, que começaram ou alavancaram sua carreira criando clássicas histórias em quadrinhos de ficção científica.

Enquanto estas histórias marcaram gerações inteiras e sempre retornam em encadernados temáticos nos Estados Unidos, boa parte deste material permanece perdida no passado editorial brasileiro. O pouco do que foi publicado por aqui dessa clássica safra dos quadrinhos sci-fi americanos ficou restrito a poucas prateleiras de grandes colecionadores, uma vez que isso saiu por aqui entre os anos 40 e 60 em revistas que se tornaram verdadeiras raridades. Eis então que a Editora MINO traz para o Brasil uma coletânea destas clásicas aventuras de ficção científica, organizada por Carlos Junqueira e Lauro Larsen.

Buscando preencher essa lacuna editorial no mercado brasileiro, Carlos Junqueira iniciou o processo de restauração de cada uma das histórias da coletânea após selecioná-las em meio a milhares de títulos hoje em domínio público. Em seguida, junto do editor Lauro Larsen, escolheu aquelas pertencentes ao período pré-Comics Code, no auge da criatividade dos quadrinhos da Era de Ouro, antes da autocensura imposta pelos editores para agradar pais preocupados com a sanidade de seus filhos graças à caça-as-bruxas iniciada pelo livro Seduction of the Innocent de Fredric Wertham.

O resultado é um apanhado histórico dos quadrinhos de ficção científica publicados nos Estados Unidos entre 1939 e 1945 trazendo nomes como Alex Toth, Joe Kubert, Joe Simon, Jack Kirby, Joe Shuster, Steve Ditko e Wally Wood. São mais de trinta aventuras que documentam visualmente a evolução da ficção científica nos quadrinhos e como seus autores exploraram os medos da bomba atômica, o início da Guerra-Fria, as experiências com animais, a corrida espacial, entre tantos outros assuntos que se tornavam mais e mais comum nas rodas de conversa do americano daquele período.

O leitor ocasional talvez acabe não se encantando com todas as aventuras contidas neste volume gigante. Afinal, são mais de trinta histórias espalhadas ao longo de mais de duzentas páginas de quadrinhos e, como toda a coletânea, nem todas as histórias possuem o mesmo nível. Principalmente se levarmos em conta que algumas delas foram escritas há quase oitenta anos atrás. Algumas das artes contidas aqui, ainda que muito a frente de seu tempo quando publicadas, refletem as limitações técnicas e gráficas do período e isso pode afastar quem está mais acostumado com os quadrinhos mainstream modernos.

Para complementar este verdadeiro tratado, a edição conta ainda com um ótimo texto do pesquisador Ciro I. Mendes, do site www.raiolaser.net, biografias dos autores e textos introdutórios dos dois editores. A edição da Mino está lindíssima, com o costumeiro apuro visual e gráfico da editora, mas possui alguns deslizes na revisão de texto e diagramação que não chegam a tirar o brilho do conjunto final, mas são imperdoáveis em um material tão importante. Esperamos que nos próximos volumes da Coleção Incendiária, iniciada aqui pela dupla, tais deslizes não voltem a ocorrer, pois o material merece o mais alto tratamento.

Em um período onde tudo se torna passado em intervalos de tempo cada vez menores, e as novas gerações ignoram a história repetindo os mesmos erros de seus antepassados, Os Morcegos-Cérebro de Vênus e Outras Histórias é um documento histórico sobre o fantástico passado do nosso futuro visto através das histórias em quadrinhos. Às vezes de maneira assustadora, às vezes de maneira otimista, mas sempre de maneira criativa através das mentes brilhantes de grandes artistas.

Ficou interessado? Compre Os Morcegos-Cérebro de Vênus e Outras Histórias com desconto clicando AQUI.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *