Never Hike Alone (2017)

Never Hike Alone
Original:Never Hike Alone
Ano:2017•País:EUA
Direção:Vincente DiSanti
Roteiro:Vincente DiSanti
Produção:Matthew Barrett, Daniel Evans, Kyle Klein
Elenco:Drew Leighty, Vincente DiSanti, Katie Schwartz, Robert DuBois, Thom Mathews

O que esperar de um ano em que o Mês das Bruxas foi coroado por uma sexta-feira 13?

Na segunda sexta-feira 13 de 2017, a Womp Stomp Films e o diretor Vincente DiSanti lançaram o “quase” longa-metragem Never Hike Alone, um fan film financiado por fãs e que traz uma nova história sobre o assassino mais querido do mundo do horror: Jason Voorhees. Tenso, assustador e incrivelmente bem feito, Never Hike Alone é uma das melhores adaptações do “garoto de Crystal Lake” que já assisti. Também é a melhor coisa que aconteceu aos fãs de Sexta-feira 13 desde o lançamento de Friday the 13th: The Game, e que me causou, efetivamente, uma coceirinha com a incapacidade de 8 anos da Paramount para tirar outro filme oficial do papel.

A trama segue Kyle McLeod (Andrew Leighty), um mochileiro que, durante uma viagem, descobre os restos perdidos do campo Crystal Lake. Ignorando as histórias de fantasmas de fogueira de sua infância, a natureza curiosa do viajante o atrai para ver o que resta do acampamento, já que foi fechado após os infames assassinatos ocorridos em 1980. Sozinho no meio da região selvagem e com um lendário serial killer em seus calcanhares, as habilidades de sobrevivência de Kyle serão testadas como nunca antes. Será que sairá vivo da floresta ou também vai se tornar outra vítima do acampamento maldito?

Grande parte do filme é um confronto silencioso e perspicaz entre Kyle e Jason, focalizando todo o nosso interesse e esperanças em um grande personagem. E as performances não são o único ato que fazem de Never Hike Alone um filme real. Sua produção é impecável e tudo parece ser muito polido e caro. Muito disso é devido à incrível localização do filme. DiSanti encontrou um campo abandonado na Floresta Nacional de San Bernardino e um ajuste surpreendente parece que “abençoou” esse projeto desde o início. O tempo de execução é de 55 minutos e, embora isso possa soar como um comprimento estranho (grande demais para um curta/média e curto demais para um longa) é realmente perfeito – possui um tempo ideal para realmente nos envolver, mas suficientemente curto para evitar que perdemos o interesse em uma premissa tão direta. A edição de Sarah D. Cole é apertada e competente e o filme se sente tão ajustado quanto possível.

E o mais importante, esta Sexta-Feira 13 de 55 minutos é assustador. O próprio DiSanti disse durante o Q & A que a produção é uma homenagem direta aos seus pesadelos de infância sobre Jason e isso é o que faz Never Hike Alone ser tão bem-sucedido – é um produto bem feito de alguém que realmente ama, entende e teme Jason Voorhees. E quando você assistir, você também o temerá.

Never Hike Alone chegou ao YouTube na última sexta-feira 13 e você pode conferir esta pérola sangrenta abaixo:

 

Leia também:

Iam Godoy

Iam Godoy

Editor-chefe do site Gore Boulevard e um dos membros fundadores do grupo Ravens House Brasil. Assina também as colunas Sangue Tôsko e Sangria.

4 comentários em “Never Hike Alone (2017)

  • 03/01/2018 em 12:44
    Permalink

    No Youtube tem legendado em português: verei em breve!

    Resposta
  • 18/12/2017 em 15:21
    Permalink

    Peço a uma boa alma que legende esse filme.

    Resposta
  • 18/12/2017 em 12:16
    Permalink

    Gostaria de parabenizar o site de vocês. Eu não tinha ideia de como esse site é bem escrito, bem feito e cheio de informações interessantes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien