Zombie Nightmare (1987)

Zombie Nightmare
Original:Zombie Nightmare
Ano:1987•País:Canadá
Direção:Jack Bravman
Roteiro:John M. Fasano
Produção:Jack Bravman, Pierre Grisé
Elenco:Adam West, Jon Mikl Thor, Tia Carrere, Manuska Rigaud, Frank Dietz, Linda Singer, Tony Blauer, Mark Kulick, Hamish McEwan, Manon E. Turbide, Shawn Levy, Allan Fisher

Nos créditos iniciais temos a música “Ace of Spades”, da lendária banda inglesa “Motorhead”, apenas uma de várias outras de heavy metal que participam da trilha sonora como “Girlschool”, “Virgin Steele”, “Thor” e “Battalion”, que desfilam sua música ao longo do filme. Tem também o ator cultuado da televisão Adam West (falecido em 2017 aos 88 anos), um rosto reconhecido como Bruce Wayne (Batman) da série homônima de TV dos anos 1960, pastelão e tranqueira ao extremo. Completa ainda um único zumbi, tosco e super bagaceiro, ressuscitado dos mortos em busca de vingança contra seus assassinos. O resultado é Zombie Nightmare, produção canadense de 1987 dirigida por Jack Bravman a partir de roteiro de John M. Fasano.

Tony Washington (o cantor Jon Mikl Thor, líder fundador da banda “Thor”, na ativa desde 1977) é um jovem que morre num acidente trágico, atropelado por um carro guiado por Jim Batten (Shawn Levy), um adolescente acéfalo e rebelde, que não respeita ninguém e lidera um grupo ainda formado por dois casais de namorados, Peter (Hamish McEwan) e Susie (Manon E. Turbide), e Bob (Allan Fisher) e Amy (Tia Carrere, atriz que conseguiu algum destaque posterior na carreira). Tony volta do mundo dos mortos, invocado num ritual de magia negra pela bruxa Molly Mokembe (Manuska Rigaud), e sai de seu túmulo para se vingar daqueles que causaram sua morte violenta.

Paralelamente, com a ocorrência de mortes estranhas dos jovens rebeldes, a polícia entra em cena com a investigação do jovem detetive Frank Sorrell (Frank Dietz), auxiliado pelo veterano chefe Capitão Tom Churchman (Adam West). Eles tentam descobrir o mistério por trás dos assassinatos com toques sobrenaturais, evidenciando o tal “pesadelo zumbi” do título.

Zombie Nightmare tem um nome sonoro e chamativo, mas é um filme extremamente ruim, mal feito e datado. Trata-se apenas de um exemplo do cinema bagaceiro oitentista com pouca diversão, valendo conhecer exclusivamente por curiosidade.

Exceto pela música do “Motorhead” e pela presença do eterno canastrão Adam West, mesmo somente a partir da metade do filme, pouca coisa se salva. A história, repleta de furos, é um clichê totalmente sem interesse, cansativo e arrastado. As interpretações do elenco são amadoras. O zumbi vingativo tem uma maquiagem péssima e sua atuação nas cenas de mortes é bem patética. Aliás, as mortes também são bem discretas.

Curiosamente, num momento em que o zelador de uma academia de ginástica está dormindo em serviço, permitindo o ataque do zumbi em seu plano de vingança, podemos ver que em seu colo tem uma revista “Fangoria”, cuja capa mostra o líder dos caminhões que ganharam vida própria na tranqueira Comboio do Terror (Maximum Overdrive, 1986), dirigido por Stephen King e baseado em seu conto.

(Visited 731 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien