Um papo com J.R.Williams, criador das trilhas Malamondo

Compositor, desenhista e fã de terror, J.R. Williams chamou a atenção do Boca do Inferno através de uma série de trilhas de horror intitulada Malamondo, que resgata uma atmosfera old school do gênero. Assim, entramos e contato com o artista e ele gentilmente conversou conosco para falar sobre suas inspirações e projetos!

Boca do Inferno: Quem é J.R. Williams?
J.R. Williams: Sou nativo dos Estados Unidos, nascido no estado do Oregon em 1957. Trabalhei no setor de quadrinhos, na animação de TV e como um artista visual independente e auto-representativo.

Boca do Inferno: Seus desenhos são de uma beleza única e seus traços inconfundíveis. Desde quando você começou a desenhar?
J.R. Williams: Eu comecei a desenhar quando eu tinha cinco ou seis anos de idade. Muito da minha inspiração quando eu era criança vieram das histórias em quadrinhos, a revista MAD, os shows de monstros na TV (The Addams Family, The Munsters, The Outer Limits). Adorei Big Daddy, os monstros de Roth e outras esquisitices semelhantes. Assistia também os clássicos filmes de terror da Hammer (e mais) nos cinemas. Eu até tive uma assinatura da revista FAMOUS MONSTERS!

Boca do Inferno: Quais são as suas principais inspirações ao criar seus trabalhos?
J.R. Williams: A cultura pop em geral (quadrinhos, TV, filmes, desenhos animados, ilustração de livros e revistas). Tudo isso sempre foi pra mim uma fonte importante de inspiração.

Boca do Inferno: É explícito que você é um devoto do horror retrô. O que você acha dessa nova safra de monstros?
J.R. Williams: Ótima! Obviamente, os visuais dos filmes de monstros contemporâneos são muito mais sofisticados do que quando eu era jovem. Adoro os efeitos especiais de agora em filmes como CLOVERFIELD, THE HOST (Coréia) e tantos outros mais. Eu também sou um grande fã de séries de “zumbi” como THE WALKING DEAD e ASH VS. EVIL DEAD.

Boca do Inferno: Você conhece algum filme ou diretor de terror brasileiro?
J.R. Williams: Eu amo os filmes do Zé do Caixão de José Mojica Marins! Assisto muitos filmes de outros países, mas infelizmente não estou muito familiarizado com o trabalho de todos os diretores brasileiros contemporâneos. Mas certamente estou certamente aberto a sugestões!

Boca do Inferno: Confesso que sou um fã alucinado pelas mixtapes “Malamondo”. Como surgiu a ideia de criar algo tão fabuloso?
J.R. Williams: Eu sempre gostei de gravações de comédia e filmes vintage. Minhas compilações “Malamondo” foram inspiradas em compactos dos anos 80 como “Wavy Gravy”, “Psycho Serenade” e assim por diante. A Coleção Malamondo é uma compilação de músicas esquisitas (e engraçadas!) de antigamente com anúncios de spots de rádio para filmes de terror e exploitation que se intercalam entre as faixas. Eu estive pensando em produzir uma compilação nova, algo como uma “edição especial” de Malamondo, pois eu ainda tenho bastante material nas mãos!

Boca do Inferno: Muito obrigado por nos ceder esta entrevista. Gostaria deixar uma mensagem para os fãs brasileiros?
J.R. Williams: Obrigado pelo seu interesse! Bom, a única novidade que tenho é que em breve espero publicar uma coleção completa das reproduções dos meus “monstros” e outras pinturas do mundo da pop art. Para maiores informações visitem minhas páginas nos links a seguir:

https://jrsprintsofdarkness.blogspot.com.br/

http://www.comicartcollective.com/jrwilliams/

https://wfmuichiban.blogspot.com/

https://www.facebook.com/JRWilliams57

(Visited 66 times, 1 visits today)
Iam Godoy

Iam Godoy

Escritor, colunista, fotógrafo, libertino, subversivo e um porra-louca sem noção do perigo. Comanda desde 2013 o site Gore Boulevard, antro de clássicos e bagaceiras sangrentas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien