Críticas, Literatura

Edgar Allan Poe: Medo Clássico (2017)

Quinze contos, a versão original de O Corvo e mais em uma belíssima edição da DarkSide Books

Edgar Allan Poe: Medo Clássico
Original:
Ano:2017•País:Brasil
Autor:Edgar Allan Poe•Editora: DarkSide Books

“Se uma obra literária é longa demais para ser lida de uma vez só, deve-se dispensar de bom grado o importantíssimo efeito gerado pela unidade de impressão – pois, se tiver de ser lida em dois momentos distintos, os assuntos mundanos interferem no texto e seu senso de totalidade é destruído” – Edgar Allan Poe em A Filosofia da Composição

Pai do conto moderno” é só uma das formas como Edgar Allan Poe é conhecido. Editor, crítico, poeta e escritor, Poe começou sua carreira em 1827, quando publicou sua primeira coletânea de poemas, Tamerlane, and Other Poems. Ao longo de 22 anos, até sua morte em 7 de outubro de 1849, ele escreveu inúmeras obras que influenciaram vários autores de diferentes gêneros literários. Seus trabalhos lhe renderam outros títulos: “pioneiro na descrição psicológica de personagens”, “inventor da ficção policial” e até mesmo “pai da ficção científica”, por ter servido de inspiração para autores como Júlio Verne e Ray Bradbury. Charles Baudelaire traduziu boa parte dos trabalhos de Poe para o francês; H.P. Lovecraft chegou até a escrever um poema em homenagem ao autor, chamado Where Once Poe Walked. Stephen King, Clive Barker, Fiódor Dostoiévski, Arthur Conan Doyle. Mais fácil é listar quem não foi influenciado por Poe.

Em fevereiro último, a DarkSide Books reuniu 15 contos de Poe em uma belíssima edição que inclui ainda alguns materiais especiais. O livro começa com uma introdução da tradutora e pesquisadora Márcia Heloisa, seguida do texto O Homem e a Obra, de Baudelaire, publicado originalmente em 1852. Ambos servem para apresentar Edgar Allan Poe e seu estilo, e adiantar para os leitores que ainda não conhecem sua obra e o conhecem como um Mestre do Terror: o trabalho de Poe é muito mais que isso.

Fica mais fácil perceber a variedade de temas abordados por Poe em Medo Clássico, pois os 15 contos estão separados por temas. Espectro da Morte traz toca no sobrenatural nos obscuros O Poço e o Pêndulo, A Queda da Casa de Usher e O Baile da Morte Vermelha. Narradores Homicidas apresenta protagonistas que contam histórias de assassínios em O Gato Preto, O Barril de Amontillado e O Coração Delator. Detetive Dupin reúne três histórias do investigador que influenciou Doyle na criação de Sherlock Holmes: Os Assassinatos na Rua Morgue, O Mistério de Marie Rogêt e A Carta Roubada. Amor e tragédia envolvem as Mulheres Etéreas de Poe em Berenice, Ligeia e Eleonora. Por fim, um lado mais leve aparece em Ímpeto Aventureiro, que reúne Manuscrito Encontrado Numa Garrafa, O Escaravelho de Ouro e Nunca Aposte a Cabeça com o Diabo.

Além dos contos, o livro ainda brinda o leitor com o poema O Corvo em três versões: a original em inglês, escrita por Poe em 1845 e as traduções de Machado de Assis, de 1883, e de Fernando Pessoa, de 1924. É interessante observar como os resultados de Machado e Fernando se diferem, mesmo tratando do mesmo texto, especialmente visto que The Raven é de uma construção perfeita e difícil de transportar para outras línguas. Antes do poema, porém, o próprio Poe conta como o escreveu em A Filosofia da Composição, ensaio em que o autor exerce até mesmo o papel de crítico e fala sobre toda a concepção de uma de suas maiores obras. O livro termina com um breve passeio pela casa de Poe, localizada na Filadélfia.

Edgar Allan Poe: Medo Clássico é mais uma edição digna de coleções lançada pela DarkSide Books. Com capa dura em detalhes dourados e recheado de xilogravuras do artista gráfico Ramon Rodrigues, o livro é uma obra à altura de um escritor tão importante.

Leia também:

1 Comentário

  1. Hierofante1970

    Só aqui mesmo no Boca para encontrar essa maravilhosa literatura do mestre Poe, com certeza irei comprar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *