Serra catarinense é palco de apocalipse zumbi em Protocolo 43

Web série deverá ser lançada em 2016
Web série deverá ser lançada em 2016

Ambientada na Serra Catarinense, a web série Protocolo 43 acompanha sobreviventes de um apocalipse zumbi poucas semanas após o início do surto. Escrita e dirigida por Áthila Mattei, a série busca por apoio através de uma campanha de financiamento coletivo no Catarse, com o objetivo de finalizar as gravações da primeira temporada e lançar os 13 episódios em 2016, quinzenalmente, sempre aos domingos.

Protocolo 43 pretende mostrar a relação entre a contaminação e a atual situação econômica e social do Brasil, a pesquisa científica, a escassez de recursos naturais e o cenário político atual. A região em que o projeto é ambientado também se torna um atrativo: a Serra Catarinense conta com clima inconstante e é envolta por mistério.

Após a terceira semana do evento apocalíptico, inicia-se a história no Brasil, na serra catarinense, onde os sobreviventes, sem saber o que está acontecendo, decidem sair dos grandes centros pra buscar proteção em locais isolados nas zonas rurais.

No decorrer da série, vão se apresentando as dificuldades em viver em uma região desconhecida, em uma casa abandonada no interior de Bom Jardim da Serra e com todas as adversidades trazidas pelo apocalipse.

Com poucos mantimentos, poucos recursos, sem comunicação, sem energia, sem conhecimento sobre o que está realmente acontecendo e com a maioria das estradas bloqueadas pelo governo, eles precisam se dividir em funções para sobreviver.

Diante dessas condições, a trama apresenta a idealização de um plano elaborado pelo líder do grupo, Vítor, que consiste em viver naquela região da serra com base na energia provinda das usinas eólicas, presentes na região.

O foco da trama se inicia a partir do momento em que Vítor consegue restabelecer a energia do local e resgata Christine, sobrevivente de um acidente de carro. Ele a leva desacordada para o sítio onde estão os demais sobreviventes. A trama passa a se desenrolar a partir do momento em que o passado desta sobrevivente se torna uma incógnita para o grupo.

Não somente a própria convivência e a falta de recursos é uma ameaça, como eles também precisam lutar contra os humanos que foram infectados por este vírus e vagam inconscientes pelas estradas e demais cidades portando uma espécie de raiva e fome demasiada por carne.

Para mais informações sobre Protocolo 43, visite o site do projeto e acompanhe a página da série no Facebook!

https://youtu.be/xLZiZYQJXs0

(Visited 9 times, 1 visits today)
Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien