Críticas, Televisão

Bates Motel – 1ª Temporada (2013)

Um interessante e intenso quebra-cabeças que vai moldando aos poucos um dos maiores psicopatas do cinema!

Bates Motel (2013)

Bates Motel
Original:Bates Motel
Ano:2013•País:EUA
Direção:Tucker Gates
Roteiro:Anthoy Cipriano, Carlton Cuse, Kerry Ehrin, Bill Balas, Jeff Wadlow
Produção:Justis Greene, Mark Wolper, Roy Lee, John Middleton, Jr., Kerry Ehrin, Carlton Cuse
Elenco:Vera Farmiga, Freddie Highmore, Max Thieriot, Nichola Peltz, Olivia Cooke, Nestor Carbonell, Mike Vogel, Keegan Connor Tracy

Cinquenta e três anos atrás chegava aos cinemas Psicose, dirigido pelo mestre Alfred Hitchcock (Os Pássaros, Janela Indiscreta). O filme é uma adaptação do livro de mesmo nome de Robert Bloch, inspirado levemente no assassino serial Ed Gein, e conta a história de uma jovem ladra que, ao parar em um pequeno motel de estrada para descansar, encontra a morte nas mãos do perturbado Norman Bates (Anthony Perkins) e sua querida mãe, donos do local.

Um dos melhores filmes de suspense já feitos, Psicose teve três continuações, um piloto de série para a TV em 1987, curiosamente chamada Bates Motel, que não passou do primeiro episódio, e um equivocado remake quadro-a-quadro dirigido por Gus Van Sant (Gênio Indomável) em 1998. Quinze anos depois da última encarnação de Norman Bates, chega à TV o seriado Bates Motel, desenvolvida por Carlton Cuse, Kerry Ehrin e Anthony Cipriano, pela Universal para o canal A&E.

A ideia era contar o passado do jovem Norman (Freddie Highmore de A Fantástica Fábrica de Chocolate) e mostrar o seu relacionamento disfuncional com sua jovem mãe, Norma (Vera Farmiga de A Órfã). Os fãs do filme original torceram o nariz. Entre as preocupações, estava a notícia de que a trama seria atualizada e se passaria nos dias de hoje.

Bates Motel estreou no dia 18 de março deste ano quebrando recordes de audiência para o A&E com o total de três milhões de telespectadores e se destacou com uma agradável surpresa entre as inúmeras produções de suspense da temporada.

A história começa com a morte do pai de Norman em um estranho acidente no porão, que motiva sua mãe a se mudar de cidade e começar uma vida nova na cidade de White Pine Bay, administrando um pequeno motel de beira de estrada. Mas esta vida nova se mostra mais difícil do que se esperava quando os Bates precisam lidar com um ressentido ex-proprietário e com a chegada do rebelde Dylan (Max Thieriot), o problemático meio-irmão de Norman. Aos poucos somos apresentados à cidadezinha, seus moradores, seus mistérios e às origens de um dos mais célebres assassinos do cinema. Um completo passo-a-passo de como se tornar um psicopata.

Bates Motel (2013) (2)

O casal protagonista é responsável pelas melhores cenas do programa. Dramáticas, fortes e bastante emotivas. Farmiga está ótima como a mãe surtada, às vezes autoritária, às vezes frágil, que está disposta a tudo para proteger o seu filho querido. Highmore, apesar de ter pouca bagagem como ator e soar artificial em alguns momentos, convence como o tímido e solitário Norman Bates, emulando com perfeição os trejeitos de Perkins no filme original.

As únicas ressalvas são quanto às tramas paralelas sobre o que ocorre nos bastidores da cidade que, embora sejam necessárias para dividir a cena com o arco principal de maneira que a história possa ser contada por mais algumas temporadas, às vezes incomodam por tirar o foco da família Bates em alguns momentos chave. Além disso o clima meio “Scooby Doo” envolvendo as aventuras de Norman e sua amiga Emma (Olivia Cooke), mesmo servindo de estopim para acontecimentos importantes dentro da trama, parece bastante deslocado.

É interessante ir montando o quebra-cabeças que aos poucos vai moldando a personalidade do jovem personagem. Seus problemas de saúde que geram apagões de memória, a rejeição das mulheres, sua paixão pela taxidermia são apresentados peça a peça ao longo dos dez episódios desta primeira temporada.

Com um enredo intenso que não deixa brechas em nenhum episódio para qualquer acontecimento que não faça parte de um contexto maior, Bates Motel termina com um angustiante gancho para a segunda temporada, já garantida para 2014, sem data definida. No Brasil, o Universal Channel exibirá o seriado a partir de 4 de julho.

Leia também:

12 Comentários

  1. Morcego

    Por incrível que parece, não botei fé na série quando soube de sua existência.
    Mas, depois de assistir a 1ª Temporada, vejo que me enganei!
    BATES MOTEL é excelente, tenso, assustador e sangrento. Vera Farmiga e Freddie Highmore se entregam de corpo e alma à Norma e Norman Bates. Ambos dão um show de interpretação, fazendo-nos acreditar que estão possuídos pelos papéis. Vera tem um quê da atriz que deu voz ao esqueleto de Norma nos filmes “Psicose” e Freddie tem um quê de Anthony Perkins jovem.
    Perfeito.
    QUE VENHA A SEGUNDA TEMPORADA!!!!!!

  2. Ana Paula

    Assisti apenas um episódio, no canal Universal, principalmente devido ao pouco tempo que tenho para assistir, independentemente, na internet, porém nas minhas férias vou tentar ver a primeira temporada. E de preferência assistir Psicose também. Pelo menos para avaliar melhor. Eu ri da parte Scooby Doo. A parte em que eles estão atrás da gangue que maltrata asiáticas (algo assim) metaforicamente comparado ao Scooby Doo soa mt cômico.

  3. Vera Farmiga, Max Thieriot e Freddie Highmore são apenas 3 dos muitos elementos positivos desta série! Os episódios são dinâmicos, você nunca se entedia nem mesmo com as subtramas enche-linguiça (os romancezinhos), porque o elenco é carismático, os diálogos são críveis (mérito dos bons roteiristas), e o “motel” é realmente imponente, tal qual o de Psicose. A transposição da estória original para a época moderna ficou muito boa! Pena que só em 2014 a Season 2…

  4. Daniel Castro

    Achei simplesmente perfeito! Nota 10. Ótimas locações, direção de arte impecável, e uma bela fotografia, meio incomum em seriados. A atuação de Vera Farmiga é simplesmente espetacular. Adorei também a presença da jovem e linda atriz Nicola Peltz, sendo ela um dos motivos que me fizeram assistir ao seriado. Ótimo. Simples assim.

  5. Nelson sIcK

    Assisti não esperando nada também e me surpreendi. Eu fiquei envolvido com os episódios e a trama faz você se apegar aos personagens. Mal posso esperar pela 2º temporada, o final da 1º já mostra o avanço do lado psicopata de Norman. Muito bom.

  6. Thiago Marques

    Não vi, mas, estarei na TV ligada no U.C no dia 4 de Julho com certeza!

  7. Gabriel

    Achei fraco e óbvio demais, a mudança da época só fez perder ainda mais a aura do psicose original, ainda mais sendo fruto de economia de recursos. As atuações dos dois protagonistas não deixam a desejar, no entanto é desperdiçada com um roteiro que faz malabarismos demais e deixa em segundo plano os detalhes ligados a relação entre mãe e filho, disse detalhes, não aquela coisa forçada do filho ver a mãe ser estuprada, aquilo beira o cômico.

  8. Yves

    “Bates Motel” atendeu, e como atendeu as minhas expectativas. Vera Farmiga está ótima como Norma Bates, e Freddie Highmore um fofo!!!

    BATES MOTEL É UM LUXO!

  9. adoro filme assim cada vez mais suspense melhor fica o filme ok …

  10. Marcelo

    Não esperava nada dessa série e foi uma ótima surpresa. Excelente!

    • Pois é… Fui um dos que não esperavam nada mas a patroa começou a assistir e resolvi acompanhar. Curti bastante!

    • vanessa vasconcelos

      já eu sabia que esse seriado seria ótimo,sério,não é querendo ser sabe tudo não,mais desde que vi o trailer eu fiquei muito empolgada,sem falar que gosto muito do trabalho da Vera Farmiga,enfim,mesmo se ninguem gostasse eu tinha certeza que eu iria gostar. pena que a segunda temporada vai demorar tanto,vou sentir muita falta mesmo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *