Críticas, Televisão

Scream – Episódio 10 – Revelations (2015)

É provável que o episódio tenha decepcionado boa parte do público, ainda que fosse possível enxergar lampejos de qualidade em sua realização

Scream (2015) (1)

Scream
Original:Scream
Ano:2015•País:EUA
Direção:Tim Hunter
Roteiro:Jill E. Blotevogel, Dan Dworkin, Jay Beattie, Kevin Williamson
Produção:Robert West
Elenco:Willa Fitzgerald, Bex Taylor-Klaus, John Karna, Connor Weil, Carlson Young, Jason Wiles, Tracy Middendorf, Bella Thorne, Bobby Campo, Max Lloyd-Jones, Amelia Rose Blaire

Antes mesmo que a série Scream se estabelecesse como um produto viável e interessante para a MTV, no limiar dos primeiros episódios, o canal já foi tratando de dizer que haveria uma segunda temporada. Um anúncio precoce e que, obviamente, teria uma grande influência na season finale, conforme acontece com outras séries – ora, se vai haver continuidade, é preciso que haja um gancho para atrair o público no ano seguinte, certo? O problema é que a necessidade de uma nova temporada acaba por deixar pontas soltas, algumas que podem até incomodar o espectador.

O tão aguardado Revelations, último episódio da primeira temporada, já vinha com uma carga emocional alta, devido ao falecimento do criador da franquia, o Mestre do Horror Wes Craven, dois dias antes. A promessa de uma homenagem – algo que se concretizou apenas com uma imagem congelada e os dizeres “obrigado por todos os ‘gritos’” – deve ter trazido uma boa audiência para a noite de terça-feira, principalmente quando a MTV já anunciava que haveria a revelação do assassino, através da hashtag no twitter. Com toda essa expectativa – e o anúncio da nova temporada –, é provável que o episódio tenha decepcionado boa parte do público, ainda que fosse possível enxergar lampejos de qualidade em sua realização.

Scream (2015) (2)

Preocupada com o sequestro do Xerife Clark (Jason Wiles), com a exibição de torturas físicas na festa à fantasia, Emma (Willa Fitzgerald) é desafiada pelo assassino a participar do jogo final, com a promessa de que tudo se encerrará naquela noite. Sua mãe descobre a fuga de Seth Brandson (Bobby Campo) da delegacia e uma pista que pode levá-los ao local onde ele está preso, graças a um objeto deixado no interior da boca de um guarda. A conclusão, assim que encontram o Xerife, é extremamente satisfatória para os amantes de gore, já que suas entranhas são mantidas em seu corpo pelas cordas que o prendem na árvore.

Com a ajuda do esperto Noah (John Karna), Emma é conduzida à casa de Brooke (Carlson Young), local onde se encontram todas as personagens: o limitado Jake (Tom Maden), Audrey (Bex Taylor-Klaus), o suspeito Kieran (Amadeus Serafini), a jornalista Piper (Amelia Rose Blaire) e, é claro, o professor Seth. Um novo cadáver surge para espanto de todos, enquanto os jovens se cruzam pelos cômodos, sentindo a presença ameaçadora do assassino à espreita, até o momento da tal revelação.

(atenção para os spoilers no próximo parágrafo! Não leia se não quiser saber detalhes)

Toda essa sequência na casa é divertida, principalmente pelos erros cometidos pelos jovens e as acusações de envolvimento nos assassinatos. Porém, apesar da narrativa cheia de momentos de tensão e diversão, é evidente a falta de mortes, já que os encontros com o assassino não culminam em assassinatos: há aquela que desmaia, e a outra que é presa num freezer. Como haverá uma segunda temporada, os autores optaram por manter o mistério sobre o(a) ajudante do(a) responsável e, para isso, praticamente não diminuiu o elenco. E a tal revelação soou como a mais óbvia possível – exatamente a pessoa que todos já imaginavam ter algum envolvimento.

(fim dos spoilers)

Scream (2015) (3)

Scream se conclui como já era imaginado, aceitando sua condição de produto teen. Ainda assim, mesmo com as possíveis limitações, tanto do elenco quanto do enredo, a série foi bem realizada, ousando na medida certa e sabendo prender a atenção do espectador. Faltaram uma conexão direta com a franquia original, com menções aos assassinatos cometidos em Woodsboro, e mais perseguições e mortes. Se ainda há fôlego para surpreender no ano que vem, trazendo mais personagens e mistério, só saberemos com a estreia da nova temporada. E espera-se que não haja anúncio de uma terceira tão cedo…

Leia também:

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

14 Comentários

  1. Karine

    Acredito q há mais de 1 assassino , na 2 temp.
    O pai de Emma pode ser um deles. Motivo ele tem: a namorada dele o traiu o com o monstro dedeformado da cidade.
    Ferir Emma, é ferir a mar.
    Cenas suspeitas: perseguiçao a Emma, com o carro; porrada q ele deu em um carinha; gesto suspeito com a mao (a camera deu um close), qdo tomava cafe com a filha. O assassino de Jake faz um gesto igual.
    Ele tem a altura do assasino e as pernas se parecem…
    Ele pode ter descoberto q Emma é a filha de Brandon J.
    Sei lá, acho q ele é o principal.
    Ps: Audry nao suporta ele..

  2. mk

    Achei a temporada toda decepcionante, é claro que tem alguns bons(poucos) momentos que se salvam mas nada de especial, acho o elenco horrível, as mortes um saco e quase não sinto tensão ou suspense. Vou seguir a segunda temporada pq tenho quase 100% de certeza que será a última pq a qualidade dessa foi de regular pra péssima! Ps: não vejo nada de especial no diretor Ti West, acho os filmes deles um tédio ( e olha que eu sou fã de “Babadook” e ”Corrente Do Mal” que as pessoas reclamam do ritmo).

  3. Mateus

    O que eu achei ruim foi da série beber pouco da produção original. O que eu queria ver era um assassino debochado, que brincasse com a sua vítima antes de matá-la… Cadê o famoso “Qual é o seu filme de terror favorito?” … Ou “Você quer morrer esta noite, fulano?” …

    Assim como acontecia com Sidney, faltou o assassino correr mais atrás de Emma, mesmo que fosse só para assustá-la e levar um vasos na cabeça, como acontecia na franquia.

    O assassino nem era fã de filmes, uma pena.

  4. Quando se trata de mortes, eu achei bem fraca, ainda mais se for comparada a franquia original, teve algumas que se destacaram, mas teve outras que eu achei muito simples e rápido demais, a cena inicial dá série por exemplo, por mais que tenha durado oito minutos, eu achei que eles não a conduziram bem, as mensagens não eram nada assustadoras, foi uma enrolação para a Nina ser atacada e quando isso aconteceu, foi num piscar de olhos, não achei nada surpreendente, outra coisa que senti muita falta nesse episódio foi o que você comentou: as mortes, na franquia de filmes, as cenas finais eram onde eles passavam a faca em boa parte do elenco, aqui o que acontece é o contrário, a maioria sobreviveu, personagens como Jake, Kieran e até Seth por exemplo, considero dispensáveis, além da péssima atuação, o jake estava fazendo papel de figurante praticamente, mas parecia que a Mtv queria “reciclar” o elenco para a próxima temporada, estava esperando um banho de sangue e muitas mortes nesse último episódio, mas quando mataram, mataram um figurante rs. Enfim se você é fã da franquia de filmes, não espere muito da série, por que você sente falta de muitas coisas…

  5. A.S

    Eu como fã da franquia, a série foi mediana, mas esse último episódio foi bem legal e para mim nada decepcionante. Ao contrário acho que a revelação de Audrey como uma “segunda” assassina, é bem interessante, quero ver como os roteiristas vão prender o público com a revelação do “assassino” já feita. E na verdade esse episódio deixa várias pontas legais para a próxima temporada… Piper é mesmo a filha de Brandon James? Quais as motivações de Audrey? Com certeza haverá um novo assassino… talvez veremos a morte de Audrey nos primeiros episódios… E espero mais desenvolvimento dos personagens como Kieran, que é um nada na série. Mais mortes, mais sangue, mais perseguições por favor MTV!

    • Não acho que a Audrey seja a segunda assassina. Piper precisava de ajuda para retirar provas da delegacia sobre os assassinatos da década de 90, com a desculpa que é para seu programa. Ela pediu para Audrey ajudá-la. Depois que a garota retirou o material e Piper iniciou a matança, Audrey ameaçou contar tudo à polícia. Para mantê-la no foco, sob ameaça, Piper matou Rachel e a incriminou pelos assassinatos, a partir do DNA que estava na máscara. Assim que atirou em Piper, ela se viu livre para eliminar as provas. Mas, acredito que ela não saiba quem é o ajudante de Piper.
      Se houver bom senso nas ações dos roteiristas, ela será a primeira a morrer na segunda temporada!

      • Mateus

        Rapaz, não tinha pensado nisso. Bom, ponto Marcelo.

      • Rudá

        eu já acho que a Audrey pode ser sim a segunda assassina. a nina e o tyler não significavam muita coisa pra personagem principal, e a audrey tinha motivos de sobra pra ter matado a nina. o dna na parte interna da máscara pode indicar que ela tenha matado o tyler. no final do primeiro episódio, aparece uma foto do brandon no espelho da audrey e não vamos esquecer de quando o will e a piper foram “atacados” depois do prefeito sair.

  6. Francys Machado

    Maggie explicou para Emma que engravidou de Brandon com 16 anos e os pais a levaram da cidade para que ninguém descobrisse. Ao voltar, então, ela voltou a se relacionar com o pai da Emma. Não tem como Emma lembrar/esquecer um irmão pois ela não era nascida. E, a nível de curiosidade masculina, não necessariamente quando se faz uma ultrassom se descobre o sexo do bebê.

  7. Vinícius Santos

    Estou achando essa série bem fraca, no caso venho fazendo o mesmo que “Mk” aqui dos comentários. Apenas sigo a série por ser inspirada em um dos meus slashers favoritos. Porém, por mais que seja um roteiro muito bom, acima da média inclusive, os atores e a direção são péssimas. Não tem como ter carisma de nenhuma das personagens e a Emma consegue ser a pior de todas, ao mesmo tempo em que carrega uma atuação nada convincente, apenas fazendo caras engessadas e gritos irritantes. A coitada não convence!

  8. Mk

    Por enquanto eu não estou sendo um grande fã, pra falar a verdade eu estou seguindo a série mais pela marca ”SCREAM” propriamente dito do que pela história, caso fosse algo sem relação eu teria abandonado no episódio piloto.Os assassinatos não tem um pouco de tensão e os personagens com umas caras de bocós.Espero que melhore.

  9. Thi MarQs

    Em termos de SERIADO…, e curti a idéia. Quero ver como vai se Concluir.

  10. Não é que eu não seja fã da franquia, mas odiei este primeiro episódio. Tirando uns dois ou três bons momentos (como a abertura e a discussão em aula sobre horror), o resto é dificílimo de engolir! Os personagens não são nada interessantes e fica difícil se importar com o destino deles.

    • Mas ok, entendo que minha faixa etária não seja o público alvo. 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *