Críticas, Televisão

Damien (2016) – 1ª Temporada

Damien chega ao fim de sua primeira e última temporada, após um fracasso imenso de público, que impediu qualquer potencial de ser alcançado

Damien (2016) – 1×10: Ave Satani

Damien (2016) (2)

Damien - 1ª Temporada
Original:Damien - First Season
Ano:2016•País:EUA
Direção:Nick Copus
Roteiro:Glen Mazzara
Produção:Glen Mazzara; Mark Kruger; John Ryan
Elenco:Bradley James; Tiffany Hines; Barbara Hershey; Megalyn Echikunwoke, Omid Abtahi, David Meunier, Robin Weigert, Sandrine Holt

Expectativa. Decepção. Esperança. Frustração.

Estas são as palavras que definem a primeira e única temporada de Damien. No momento em que escrevo essa crítica, a notícia do cancelamento da série percorreu a internet sem causar grande repercussão. A história do Anticristo falhou em deixar uma marca e agora são poucos os que derramam lágrimas pelo fim da série.

Ave Satani foi o nome do season finale que se mostrou series finale. O episódio mostrou um Damien poderoso, fugindo da trupe de Ann Ruthledge, que queria aliciá-lo de qualquer forma para o lado negro da força. Logo no começo do episódio, em um acesso de raiva, Damien faz com que um grupo de mercenários se destrua por completo. O episódio em si foi uma grande caçada de gato e rato com um plot twist, já que o rato era na verdade o filho do demônio.

Ao final do episódio – SPOILERS – O Detetive Shay atira na cabeça de Simone por engano, ao tentar acertar Damien. O resultado é o ponta pé inicial para o fim do mundo. O desespero abre as portas do inferno no coração do Anticristo, que finalmente se aceita como conquistar do mundo, enquanto uma legião de seguidores aparece para se ajoelhar perante ele. Por um breve momento, um grupo de padres portando as adagas de Meggido partem para confrontar a besta.

A Expectativa:

A série surgiu com uma proposta diferente de outras adaptações para televisão. Ao invés de uma reimaginação ou reboot, o canal A&E surgiu com a proposta de uma sequência ao filme original, algo nos moldes do segundo e terceiro filme da franquia. Uma série sobre a ascensão do Anticristo carregava um potencial imenso.

Damien (2016) (3)

A Decepção:

O primeiro episódio foi uma bomba. Atuações parcas, diálogos medíocres, visualmente sem apelo algum, Damien foi um fracasso imediato. A audiência inicial foi superior aos 700 mil expectadores, nos Estados Unidos. No episódio seguinte, pouco mais de meio milhão, número que continuou a cair até chegar à casa dos 300 mil, no episódio cinco. A série foi um fracasso absoluto de público e crítica e, como a história das séries de televisão tem nos contado, sem audiência, nem a melhor das obras continuará por muito tempo. O que dirá então de uma série mediana.

A Esperança:

Os três primeiros episódios foram fraquíssimos, mas a partir do quarto episódio em diante, um potencial criativo despontou dentro da série. Alguns momentos interessantes, tanto técnicos quanto de conteúdo, fizeram acender a chama da esperança. Havia potencial em Damien, que um roteiro fraco de Glen Mazzara não conseguia alcançar. Talvez com um show runner do naipe de Bryan Fuller, tudo seria diferente. Mas onde há potencial, há esperança…

A Frustração:

Os últimos episódios de Damien conseguiram extrair um pouco deste imenso potencial. Violento e satânico como deveria ter sido desde o começo. Mas a série alcançou maturidade tarde demais. A audiência já havia fracassado miseravelmente e a série foi cancelada, como tantas outras. A decisão é compreensível e, em grande parte, previsível, mas não menos frustrante. Ninguém se dedica a assistir uma série esperando que a mesma fracasse, por pior que ela parece, quando o tema é interessa, o desejo é sempre de que haja uma melhora em algum ponto. Damien nunca terá essa chance.

Damien (2016) (1)

A série terminou com um Damien poderoso e sorridente, após abraçar sua posição como herdeiro de Satã. A segunda temporada, ao trabalhar com essa temática, se aproximaria muito do enredo de A Profecia 3, que mostrava Damien ascendendo ao poder absoluto, com o apoio de sua legião de seguidores, enquanto alguns poucos do vaticano o confrontavam. Para os órfãos da série, rever este terceiro filme é sempre uma boa opção.

Apesar de tudo, boatos indicam que esta não é a última vez que ouviremos falar de Damien. Um suposto prequel intitulado “A Primeira Profecia” estaria em produção e narraria eventos que antecedem ao filme original. Provavelmente o filme mostrará algo relacionado a concepção de Damien, o filho do chacal, e a conspiração que o cerca.

Leia também:

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

3 Comentários

  1. Cláudio

    Particularmente não gosto do terceiro filme, embora a atuação do Sam Neil seja boa. Não gosto desse filme, porque o modus operandi para destruir Damien, bem claro no primeiro e no segundo filme se desfaz : Eram necessárias TODAS as adagas, cravadas no corpo em posições específicas e com finalidades distintas. No terceiro filme, cada padre fica com uma adaga para tentar matar individualmente o Damien. Não cola. Além do mais, o final do filme é apressado e mal amarrado. Quem espera um grande conflito, de proporções bíblicas (como seria de se esperar, já que o personagem e os fatos se baseiam no livro do Apocalipse) se decepciona muito…

  2. Raoni De Lucia

    Fiz esse comentário antes da série ser cancelada, mas já esperava que isso fosse acontecer, confesso que a série começou à me preocupar (e muito!) logo no episódio dois (tá bom, no 1 também), não encontrava carisma em nenhum dos personagens (o próprio Damien demorou um pouco mas depois ficou ok) no episódio 1.06 Temptress acho que deu medo em todos os fãs de tudo ir ladeira abaixo (eu!) para no final mostrar que foi um sonho (ufa!). É difícil analisar uma série com essa premissa sem comparar com o filme clássico ou até mesmo o livro, ainda mais com a série mostrando várias cenas e citações do filme, mas se ela passar à andar com as próprias pernas (e eu espero que comece) tem tudo para se tornar uma grande série, imaginem eles explorando a influência de Damien na Casa Branca, os contatos e o caminho ele já tem através da dupla Ann Rutledge e do John, creio que isso cedo ou tarde acabe acontecendo, vamos esperar e torcer para que agora que o Anticristo despertou a série e os personagens também despertem. O que não veremos isso acontecer.

  3. Helenaldo

    Fico triste com o fim da serie, acho que sou um dos poucos que realmente gostou da serie e que era fã dos filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *