Críticas, Televisão

Slasher (2016) – 1×05 e 1×06

Slasher começa a se encaminhar para o seu final, com um episódio interessante e outro completamente descartável!

Slasher (2016) – 1×06: The One Who Sows His Own Flesh

Slasher (2016) (2)

Slasher - 1ª Temporada
Original:Slasher - First Season
Ano:2016•País:EUA
Direção:Craig Daivid Wallace
Roteiro:Aaron Martin
Produção:Scott Garvie, Christina Jennings, Justin Kelly, Aaron Martin, Craig David Wallace
Elenco:Katie McGrath, Brandon Jay McLaren, Patrick Garrow, Dean McDermott, Christopher Jacot, Mary Walsh

Com a bombástica revelação no episódio anterior de que a jovem Ariel está viva e em cativeiro sob custódia do xerife de Waterbury, Ian Vaughn (Dean McDermott), Slasher entra em uma espécie de “interlúdio” contando em forma de flashback, como Ian raptou, estuprou e prendeu Ariel. The One Who Sows His Own Flesh deixa de lado a identidade do “Carrasco” e seus crimes, bem como o envolvimento de Sarah (Katie McGrath) para mostrar o passado e a vida dupla do xerife Ian.

O resultado fora do contexto, muito além do que a série tem feito, homenageando o subgênero slasher, parece bastante arriscado quando se pensa que temos apenas três episódios até o final da primeira temporada e que não teremos uma continuação, já que Slasher será uma série de antologias independentes, mais ou menos como American Horror Story.

A coisa piora quando Sarah é a responsável pela descoberta de tudo. Podemos suavizar a situação se consideramos que o envolvimento do xerife possa ter atrasado e desviado os rumos da investigação no passado, mas esse aspecto “Scooby-Doo” que a série encara em alguns momentos não convence. Talvez como parte da tentativa dos escritores de tornar Sarah um personagem mais agradável aos telespectadores, seu papel como heroína às vezes é muito forçado.

Slasher (2016) (3)

Sabemos que a força policial nos filmes de terror nem sempre são exemplos de perspicácia, mas depois de tantos anos e tanta investigação, uma recém-chegada à cidade com tantos problemas particulares para resolver conseguir desvendar um mistério de desaparecimento que já leva anos, é um pouco demais.

Um dos episódios mais fracos da série até agora, The One Who Sows His Own Flesh poderia se sair melhor se posicionado no começo da série, enquanto os personagens eram apresentados e o telespectador ia, aos poucos, entendendo que há muito mais escondido sobre o verniz de cidade pacata de Waterbury do que as cercas brancas querem mostrar. Faltando três episódios para o final da temporada, foi uma perda de tempo valioso.

Leia também:

Páginas: 1 2 3 4 5 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *