Críticas, Televisão

The Walking Dead (2016) – 7×08: Hearts Still Beating

O mid-season finale foi mais acertado, ainda que tenha optado por tentar cobrir muita coisa de uma vez

The Walking Dead (2016) – 7×08: Hearts Still Beating
the-walking-dead-7x08-2016

The Walking Dead - 7ª Temporada
Original:The Walking Dead - Season 7
Ano:2016•País:EUA
Direção:Michael E. Satrazemis
Roteiro:Matthew Negrete, Channing Powell
Produção:Denise M. Huth, Tom Luse, Paul Gadd, Scott M. Gimple, Jolly Dale, Angela Kang, Matthew Negrete, Channing Powell, Heather Bellson
Elenco:Andrew Lincoln, Norman Reedus, Lauren Cohan, Chandler Riggs, Danai Gurira, Melissa McBride, Lennie James, Sonequa Martin-Green, Alanna Masterson, Josh McDermitt, Christian Serratos, Seth Gilliam, Jeffrey Dean Morgan, Ross Marquand, Austin Nichols, Tom Payne, Xander Berkeley, Katelyn Nacon, Karl Makinen, Ann Mahoney, Jason Douglas, Kenric Green, Jordan Woods-Robinson, Joshua Hoover, Elizabeth Ludlow, Mike Seal, Lindsley Register, Aerli Austen

ATENÇÃO! ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO HEARTS STILL BEATING

Chegamos ao mid-season finale da arrastada sétima temporada de The Walking Dead! Hearts Still Beating, o episódio desta semana, não foi um dos melhores da série, mas, em comparação com o resto da temporada, a melhora foi bem significativa, chegando a conseguir de volta parte da audiência que perdeu neste ano, apesar de ainda ter sido o finale com menor público desde a terceira temporada.

Hearts Still Beating reuniu as narrativas que foram abordadas separadamente ao longo da sétima temporada. Neste episódio acompanhamos alguns dos Alexandrinos se reencontrando em casa, onde Negan (Jeffrey Dean Morgan) os espera com um prato de comida e uma limonada fresca. O falastrão ficou esperando o retorno de Rick (Andrew Lincoln), que conseguiu encontrar mantimentos com Aaron (Ross Marquand), mas problemas aconteceram antes da volta do líder.

the-walking-dead-7x08-2016-2

O ódio que o insuportável Spencer (Austin Nichols) sente por Rick já é bem conhecido, e o cara decide que é uma boa ideia puxar o saco de Negan para convencê-lo a matar Rick e colocá-lo em seu lugar no comando de Alexandria. E, na frente de várias pessoas, em meio a uma partida de sinuca, Negan faz o que os fãs estavam esperando ao mesmo tempo em que faz um trocadilho engraçadinho: diz que o problema de Spencer é que ele não tem estômago, para logo abrir a barriga do moço e soltar um “aí está!”. Rosita (Christian Serratos) aproveita a oportunidade e tenta usar sua única bala para matar o vilão, mas acerta Lucille. Quais as chances? Convenhamos que o roteiro aqui foi um pouco preguiçoso, mas serviu para mostrar um Negan que perde seu ar jovial e demonstra raiva e talvez até um pouco de medo, e é nestes momentos que ele se torna assustador.

No momento em que Rosita disparou o tiro, Rick estava nos portões de Alexandria, impotente enquanto Aaron era espancado por um motivo idiota. Quando eles finalmente chegam onde Negan está, Rosita está sendo ameaçada para revelar quem fez a bala. Como ela não diz a verdade, Negan manda Arat (Elizabeth Ludlow) matar alguém e a moça atira em Olivia (Ann Mahoney). Antes que mais alguém morra, Eugene (Josh McDermitt) confessa que foi ele quem fez a bala, e Negan o leva para o Santuário. Depois de tudo isso e de um sermão de Michonne (Danai Gurira), Rick finalmente se cansa e aceita revidar. A cena final mostra a chegada de Rick e mais alguns Alexandrinos a Hilltop, onde ele reencontra Maggie (Lauren Cohan) e Daryl (Norman Reedus), que aproveitou a oportunidade de fugir dada por algum dos Salvadores – talvez Dwight (Austin Amelio)?

the-walking-dead-7x08-2016-1

Por fim, passamos rapidamente também pela casa de Carol (Melissa McBride), que se irrita com Morgan (Lennie James) por ele continuar mantendo contato. Enquanto os dois estão juntos, Richard (Karl Makinen) aparece para propor que eles planejem um ataque contra os Salvadores, antes que o acordo que eles têm saia de controle e o Reino seja destruído. É engraçado ver Richard dizer que Carol não deve estar acostumada com violência e luta. E, apesar de Morgan e Carol não aceitarem a proposta, algo provavelmente vai acontecer para fazê-los mudar de ideia e devemos ver as comunidades se unindo contra Negan.

Depois de sete episódios nos quais foi criado o mesmo tipo de tensão repetidamente, este mid-season finale foi mais acertado, ainda que tenha optado por tentar cobrir muita coisa de uma vez só. A meia temporada não foi a mais fácil de assistir, mas talvez agora os fãs possam respirar mais aliviados sabendo que, em dois meses, The Walking Dead deve voltar mais forte, com Rick e seu grupo voltando à velha forma.

Ah, não se esqueçam da cena pós-créditos e comentem: quem seria esta pessoa?

Leia também:

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Contato: [email protected]

3 Comentários

  1. Marcus Matheus

    Mas essa comunidade vai ser utilizada de novo sim… esperem e vcs verão…..

    tudo tem um pq, e felizmente tá tendo esses desenvolvimento todo

    essa temporada está ótima e irei defendê-la

  2. Starmer

    Eu me desapontei com as mortes, esperava algo que me atingisse como aconteceu quando vi um video onde seria a Maggie a morrer, nossa, aquele vídeo me chocou. Chega o episódio matam Abraham que podia ser muito útil no All Out War (e Kirkman tinha dito se arrepender de ter matado ele tão cedo na HQ) ai para complementar fazem Daryl ter mais um cena exagerada, porque as cenas que dão para ele só combinariam se ele ainda fosse o mesmo Daryl da segunda temporada, e usam isso como desculpa para agradar os fãs e matar o Glenn igual na HQ.
    Sério?! Toda aquela enrolação antes sobre o Glenn ter morrido ou não para ele morrer pro Negan?! A Denise morrer da forma que era para o Abraham ter morrido para ele morrer pro Negan?! Foi ridículo, isso sem contar que agora todo mundo culpa o Daryl pela morte do Glenn, o próprio Norman Reedus disse que Daryl vai sentir se sentir culpado e tal ou seja, vai ter mais exagero nesse personagem.

    Preferia que Merle estivesse vivo em vez do Daryl. Merle era legal.

    • Michel Marx

      Não sei bem se foi isso amigo.
      Já era óbvio que o Glenn iria morrer, a temporada passada gritava isso o tempo todo, a cena dos zumbis dilacerando um corpo acima dele e ele escapando foi demais e até ele virar pai foi um dos elementos legais para fechar o personagem dele e finalmente matá-lo.
      Quanto ao Daryl, devo admitir que queria que ele morresse ao invés do Abraham. Pow, o cara foi enganado pelo Chris(o carinha que mora logo ali e que é roubado todos os dias pelo gerome). Piadas à parte, Daryl não era mais o animal de antes, estava quase domesticado, de modo que era necessário um episódio deste tipo para que este lado animalesco dele fosse revivido. A própria cena dele sendo levado ao caminhão foi muito parecida com um animal encurralado, palmas para Norman Reedus por conta disto.
      O que quero dizer é que o Daryl só foi levado pelo Negan por que o próprio Negan sabia que este era o único personagem que ele não conseguiria dominar com o seu teatro com tacos de beisebol e discursos eloquentes, é o tipo de personagem imprevisível que deve ser mantido na rédea para uma missão ou outra e depois descartado como lixo. Coisa típica de um vilão do calibre do Negan.

      Quero ainda ressaltar que discordo apenas neste dois pontos contigo, no mais, disse muito bem. E que, minha opinião é puramente de expectador da série, não sei absolutamente nada da HQ.

      Grande Abraço.

      P.S. Quanto ao episódio 2, achei maravilhoso. O episódio fala muitas coisas mas, em suas respostas, só deixa mais perguntas. Personagens como o Ezekiel não costumam dar tudo de graça numa única cena, principalmente em The Walking Dead.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *