Força Sinistra (1985)

4.5
(10)

Vampiros do Espaço Vs Força Sinistra

(Cuidado: a comparação entre livro e filme traz diversos SPOILERS. Só leia se já tiver visto o filme.)

O escritor inglês Colin Wilson até tem um pouco de razão por ter ficado revoltado ao ver o resultado da adaptação cinematográfica de seu romance Space Vampires – Vampiros do Espaço, lançado em 1976. Numa entrevista sobre sua obra, o repórter tocou na ferida ao perguntar se ele tinha visto o filme Força Sinistra, e o que tinha achado do trabalho. Sem titubear, Wilson disparou: “Achei horrível! O pior filme de todos os tempos!“. Bem, eu até entenderia a fúria de Colin Wilson quanto ao filme de Tobe Hooper se eu também tivesse escrito um livro e sua adaptação para o cinema fosse completamente diferente do que eu escrevi. O problema é que Wilson está errado: o filme de Hooper tem vida própria independente de seu romance. E, em muitos aspectos, é superior à história em que se baseia!

Muita gente nunca ouviu falar de Colin Wilson – inclusive eu, antes de Força Sinistra. Mas o autor é conceituado no mundo literário graças ao seu livro de estreia, que foi um fenômeno de público e crítica. The Outsider é o nome do clássico, lançado em 1956 e rapidamente transformado em best-seller internacional. O romance é um estudo sobre o existencialismo e não tem nada a ver com ficção científica ou horror. Nos anos 60, quando já era considerado um dos mais aclamados autores britânicos, Wilson escreveu alguns artigos para revistas especializadas em literatura, criticando a obra do autor cult H.P. Lovecraft.

Força Sinistra (1985) (18)

Estes artigos geraram a fúria dos fãs de Lovecraft, inclusive um amigo pessoal do autor, August Derleth, que propôs um desafio a Colin: “Se você critica tanto os livros dele, por que não tenta escrever um romance fantástico, para ver como se sai?“.

O autor topou a aposta e lançou, em 1967, o romance Os Parasitas da Mente, uma obra de ficção científica com um pé no fantástico. Mas achou que algumas das suas ideias deste livro não foram bem aproveitadas, então as aprimorou em Vampiros do Espaço, lançado quase 10 anos depois, em 1976, dessa vez uma escancarada aventura de ficção científica, embora Wilson tenha coalhado o romance com filosofia e física – além de algumas metáforas relacionadas ao ideal hippie do “sexo livre“. Acompanhe as principais diferenças entre livro e filme, e tire você mesmo as suas conclusões:

Força Sinistra (1985) (22)

– AMBIENTAÇÃO:
A principal diferença entre Vampiros do Espaço e Força Sinistra é a ambientação da trama. Enquanto o filme aproveitou a passagem do Cometa Halley para situar sua história em 1986, o livro se passa no século 21, no ano de 2080, e jamais cita o Cometa Halley. Nesta época, viagens espaciais são comuns como uma viagem a um país estrangeiro, e há algumas pequenas inovações tecnológicas: o telefone se transformou em teletela (um monitor onde você vê a pessoa com quem está conversando e vice-versa); existe uma nave de pequeno porte, semelhante a um helicóptero, chamada Gafanhoto, que atravessa grandes distâncias em poucas horas, e outras inovações, como uma colônia humana na Lua.

– MISSÃO ESPACIAL:
O livro começa acompanhando a missão da nave espacial Hermes (que no filme viraria Churchill), de identificação de meteoros na órbita terrestre. Porém a Hermes descobre uma enorme nave espacial, com quilômetros de extensão. No seu interior, encontram sarcófagos de cristal com dois homens e uma garota adormecidos – no filme, esta cena é bem parecida. A missão espacial é comandada pelo coronel Olof Carlsen, que resolve recolher os alienígenas para levar até a Terra. Os personagens de Derebridge (astronauta amigo de Carlsen) e Bukovsky (que controla a missão da Terra) também existem no livro, mas o papel de ambos na narrativa é bem maior do que no filme. Outra diferença é que, ao contrário da Churchill, a Hermes pousa sem problemas na Terra – enquanto no filme a tripulação toda é morta e a nave, incendiada.

– CARLSEN:
O Olof Carlsen do livro é um tanto diferente do Tom Carlsen do filme. Nas páginas do romance, Carlsen aparece do início ao fim e é um dos personagens mais sensatos. Tem família na Terra (a esposa, Jelka, e duas filhas), mas sente-se irremediavelmente apaixonado pela garota espacial que resgatam, mesmo sabendo que ela é uma vampira. Apesar disso, consegue lutar contra a influência da criatura e combatê-la. No filme, Carlsen é tão apaixonado pela vampira espacial que nem liga para a morte de todos os seus amigos na Churchill, sendo o único sobrevivente da desastrada missão espacial. Na volta à Terra, continua ligado à vampira e busca encontrá-la com sentimentos dúbios: não sabe se quer amá-la ou destruí-la, diferente do Carlsen do livro, que visivelmente quer acabar com a criatura antes de mais nada.

– NAVE ALIENÍGENA:
No filme, a nave onde os vampiros são encontrados se parece com um imenso guarda-chuva, e é na verdade uma gigantesca antena que cataliza a força vital “roubada” pelas criaturas na Terra. No livro, não é nada tão exagerado: trata-se de uma nave simples, só que com quilômetros de extensão – o que faz os tripulantes da Hermes acreditarem que tenha sido construída por gigantes. No seu interior, os astronautas do livro não encontram enormes morcegos ressecados, como em Força Sinistra, mas sim criaturas semelhantes a lulas presas dentro de cilindros, além dos sarcófagos dos alienígenas, que estão depositados dentro de cenários imitando um quarto de dormir (!!!). Além disso, os astronautas descobrem, na sala de comando da nave alien, apelidada de Stranger, mapas representando a superfície do planeta Terra num período anterior a 1.500 antes de Cristo – ou seja, uma evidência de que os alienígenas conheciam a Terra muitos séculos antes. Isso faz com que se crie uma discussão, pois alguns cientistas e políticos na Terra, inclusive o primeiro-ministro Jamieson, querem rebocar a Stranger para a Terra e analisá-la, enquanto Carlsen chama a atenção para os riscos de trazer a misteriosa espaçonave até o planeta.

Força Sinistra (1985) (24)

– PRIMEIRO ATAQUE:
Também ao contrário do filme, onde tudo é mantido em sigilo, a descoberta dos três alienígenas é fartamente divulgada na mídia, transformando Carlsen em herói nacional. A trama começa a se parecer com o filme quando um repórter enxerido, amigo de Carlsen, vai tentar fotografar os aliens no Instituto Espacial de Londres e a garota acorda de seu transe, hipnotizando o rapaz e sugando toda a sua energia vital, fazendo com que ele envelheça rapidamente em poucos segundos. Na fuga, ela encontra pela frente Carlsen, de quem suga também uma parte da força vital, deixando-o enfraquecido (no filme, é Bukowsky que tem este destino). Um detalhe curioso é que, no livro, os Vampiros do Espaço só podem sugar a força vital de suas vítimas se elas permitirem o ataque; se conseguirem resistir à influência das criaturas, nada lhes acontece. É algo inspirado naquela velha lenda sobre vampiros, de que eles não podem atacar sua vítima a não ser que sejam convidados para entrar em suas casas. Este detalhe não é aproveitado no filme.

– HERÓIS:
Como o leitor pode perceber, no livro Carlsen é o grande protagonista, enquanto no filme ele aparece apenas depois de quase meia hora de projeção. Quando a vampira foge do Instituto, no livro, são apresentados os outros personagens: o dr. Hans Fallada, que aqui é um criminologista (no filme é especialista em vampirismo), e o inspetor Caine, que no filme foi rebatizado “coronel Colin Caine” (talvez o “Colin” seja uma homenagem ao autor do livro). O papel de ambos no romance Vampiros do Espaço é bem diferente do roteiro de Dan O’Bannon: enquanto no filme Caine se transforma no principal protagonista, tomando Carlsen como parceiro, e Fallada é um mero coadjuvante, no livro Carlsen é o personagem principal, sendo assessorado pelo dr. Fallada, que ganha, nas páginas, o mesmo espaço de Caine no filme. E o pobre Caine aparece no livro em meras cinco páginas, sumindo de cena logo depois.

Força Sinistra (1985) (21)

– “CONTAGEM LAMBDA”:
Se até a fuga da vampira o filme até que é razoavelmente fiel ao livro, depois desse fato as coisas mudam – e muito. O livro começa a ficar muito esquisito. Acompanhe: o corpo da vampira fugitiva é encontrado num parque – ela foi estrangulada -, e os outros dois alienígenas são cremados. Fim do problema, certo? Mas Fallada descobre que a vítima atacada pela vampira e o próprio Carlsen, que teve parte de sua energia drenada, estão com “contagem lambda” bem inferior ao normal. Esta contagem, explica Fallada, é a representação da “força vital” dos seres humanos. Numa experiência que toma longas páginas do livro, Fallada narra que todos nós, seres humanos e animais, somos meio vampiros, roubando e cedendo força vital a nossos parceiros. Ele exemplifica citando o ato sexual, onde marido e mulher passariam energia um para o outro. Os vampiros espaciais também precisam sugar essa energia, mas o pobre repórter morto inicialmente é a única vítima fatal deles: a partir de então, as criaturas passam a sugar apenas uma parte da energia de suas vítimas, o suficiente para deixá-las vivas. Ou seja, ninguém mais morre! E ninguém mais vira vampiro, muito menos zumbis-vampiros, como os vistos em Força Sinistra (o repórter que “seca” nunca volta à vida, ao contrário do que acontece com as vítimas que têm o mesmo destino no filme).

– DR. GEIJERSTAM:
Todos pensam que estão livres das criaturas no livro, mas Carlsen e Fallada começam a suspeitar que os vampiros não morreram, e sim abandonaram seus corpos para possuir outros seres humanos e continuar roubando força vital. Então, em uma nova sequência que foi excluída do roteiro do filme, a dupla viaja para a Suécia para encontrar o dr. Ernst von Geijerstam, que tem 90 anos de idade, mas continua vivo e saudável graças às transferências de energia vital das suas ajudantes, três belas garotas que vivem com ele (!!!). Geijerstam é um especialista no vampirismo de energia, tendo escrito várias obras sobre o assunto, e ajuda Carlsen e Fallada a entenderem mais sobre o negócio – Carlsen inclusive aprende a dominar seus “poderes“, começando a sugar também a força vital dos outros e conseguindo até visualizar, telepaticamente, a vampira, por quem se apaixonou e com quem tem um elo mental (melhor explicado no livro do que no filme).

Força Sinistra (1985) (25)

– MANICÔMIO:
A trama de Vampiros do Espaço fica um tempão no castelo do dr. Geijerstam (enrolando, enrolando e enrolando…) até que algo de interessante volte a acontecer. No caso, Carlsen é hipnotizado – como no filme – e vê a vampira no corpo de uma bela enfermeira, seduzindo um homem no parque. Com a ajuda de Sir Percy Heseltine, da “nova Scotland Yard” (que também tem um papel maior no livro que sua cara-metade em Força Sinistra), Carlsen e Fallada vão até o manicômio, que fica no interior da Inglaterra, e lá permanecem por alguns dias. Neste ponto, o filme volta a ser fiel ao livro, embora no cinema os protagonistas sejam Carlsen, Caine e Sir Percy, sem Fallada. No manicômio, o trio descobre que a vampira saltou do corpo da enfermeira para um infanticida mantido na solitária. O diretor da clínica, o dr. Armstrong, resolve ajudá-los a interrogar o assassino, mas, ao tocá-lo, Carlsen descobre que a vampira está em seu corpo, e Armstrong é aprisionado e mantido sedado com drogas pesadas, para que a alienígena não tenha como escapar. Isso acontece desse jeito tanto no livro quanto no filme.

– INTERROGATÓRIO:
Neste ponto, no filme, Carlsen beijava Armstrong e uma explosão de energia vital mataria Sir Percy e Armstrong de uma única vez. Isso não acontece no livro: hipnotizado, Armstrong é interrogado pelo trio de heróis, e as respostas são dadas pela vampira que está dentro do seu corpo. Ela explica que sua raça não tem sexo e nem forma, são criaturas em forma de molusco, tipo lulas – aquelas mesmas encontradas a bordo da Stranger no início. O nome da raça alienígena é nioth-korghai, e eles vêm de um planeta coberto de água chamado Rigel. No tempo terrestre, a garota teria 52 mil anos de idade. Ela explica, ainda, que seu povo aprendeu todos os segredos do universo e inclusive ajudou a colonizar a Terra após a Era Glacial. Ela e seus companheiros eram cientistas do planeta deles que, durante uma expedição, sofreram um acidente no espaço, ficando à deriva e obrigando-se a alimentar-se da energia vital de outras criaturas para sobreviver. Teriam, assim, dizimado diversos planetas dos quais os humanos nunca ouviram falar, em outras constelações, transformando-se em criminosos no seu planeta de origem.

Força Sinistra (1985) (20)

– DESTRUINDO VAMPIROS:
No filme, o dr. Fallada descobre que um tiro ou punhalada alguns centímetros abaixo do coração pode matar os vampiros espaciais, como diziam as antigas lendas sobre vampirismo. Já os infectados por eles, os tais “zumbis-vampiros“, podem ser mortos mais facilmente, com fogo, punhaladas ou mesmo tiros na cabeça (outra referência aos filmes de mortos-vivos de George A. Romero). Já em Vampiros do Espaço, as criaturas simplesmente não podem ser destruídas. Como seus corpos não mais existem, elas se transformaram em “fantasmas de energia“, que possuem os corpos dos humanos. Você pode matar o hospedeiro (o ser humano), mas neste caso o vampiro fica livre e possui uma outra pessoa. A situação é tão crítica e complicada que, quando Carlsen e Fallada conseguem dopar o dr. Armstrong, possuído pela vampira, eles sugerem manter o pobre diretor do manicômio dopado eternamente para que a alienígena não possa escapar do seu corpo!

– PRIMEIRO-MINISTRO:
Armstrong e a vampira são levados sedados de volta a Londres para uma conferência com o primeiro-ministro, Jamieson. O político tem um papel pequeno no filme, quando vira vampiro e suga a energia vital de sua secretária. Mas no livro ele é o grande vilão, tendo sido possuído por um dos alienígenas – e sua secretária incorpora o terceiro e último vampiro espacial. Jamieson, comandado pelo extraterrestre dentro do seu corpo, quer que a nave alienígena seja trazida à Terra imediatamente. Sabendo que ela está repleta com outras criaturas como aquelas que estão na Terra, Carlsen sabe que será o fim da humanidade se isso acontecer e tenta combater o maléfico primeiro-ministro.

– POLICIAL ALIENÍGENA:
Neste ponto, a trama fica realmente absurda, e quem espera uma grande conclusão apocalíptica, como no filme, ficará decepcionado com o livro. O primeiro-ministro simplesmente aprisiona Carlsen, Fallada e Sir Percy, enquanto Armstrong é despertado do seu sono, voltando a ser controlado pela vampira. Logo, os três vampiros voltam a ficar juntos, embora no corpo de humanos. Eles pretendem utilizar agora os corpos de Carlsen, Fallada e Sir Percy para continuarem seu plano de invasão da Terra. Então, num momento que chega a ser cômico, mas que aparentemente é a grande reviravolta do livro, descobrimos que Carlsen é imune aos poderes dos vampiros. Acontece que ele já está possuído, só que por outro alienígena, vindo do planeta Karthis, uma espécie de “policial galáctico” que conhecia os crimes dos três vampiros e resolveu persegui-los e destruí-los para sempre!!! Argh!!!!

– FINAL:
A trama termina com o “policial alien” deixando o corpo do astronauta e levando embora os três vampiros, libertando Carlsen, Fallada e Sir Percy para voltarem às suas vidas normais, assim como as três pessoas que estavam anteriormente possuídas pelos vampiros espaciais. Temendo que a oposição saiba do que lhe aconteceu, o primeiro-ministro Jamieson implora pelo silêncio dos demais. Então a trama dá um salto no tempo para o ano de 2145, quando um escritor narra o encontro que teve com Fallada e Carlson no ano de 2117. Pode até ser um tanto brochante, mas pelo menos a conclusão do livro não deixa pontas soltas, como a conclusão do filme. Para quem não lembra, Força Sinistra termina com a vampira dizendo a Carlsen que ele é um deles (hein?). Então, Caine aparece heroicamente e joga para Carlsen uma espada, que o astronauta usa para atravessar o corpo da vampira e o seu próprio; ambos então são sugados de volta para a nave no Cometa Halley, enquanto Caine assiste à cena olhando para cima, com um sorriso nos lábios. Nada é explicado a partir de então: o que acontecerá com os zumbis-vampiros que infestam Londres? Por que a vampira não foi morta pela espadada e explodiu, como seus dois companheiros? O que ela quis dizer com “você é um de nós, Carlsen“??? Que ele também é um vampiro espacial e não lembra? E finalmente: por que Carlsen foi sugado para a nave alienígena junto com a vampira? Eu não sei, você não sabe, talvez nem mesmo Dan O’Bannon e seu colega roteirista saibam!

– MORTES:
No livro, o único a morrer é Seth, o repórter que tem toda a sua energia vital sugada pela vampira logo nas primeiras páginas. Depois disso, acredite se quiser, ninguém mais morre – e olha que no filme a maior parte dos cidadãos londrinos acaba perdendo a vida!!! No livro, também, os personagens de Bukovsky, Sir Percy e Fallada nunca morrem, ao contrário do que acontece no filme, onde todos se transformam em vítimas dos vampiros especiais. Nem mesmo existe, em Vampiros do Espaço, um confronto mortal de Carlsen com a vampira, como no final de Força Sinistra.

Vampiros do Espaço até é bem escrito e prende a atenção, mas não tem comparação: na maior parte da história, NADA acontece. Muito diferente de Força Sinistra, que mantém o espectador ligado com uma série de reviravoltas. Neste caso, as mudanças feitas pelo roteiro de O’Bannon foram benéficas, dando mais ritmo e, principalmente, uma conclusão mais interessante à história, diferente do que acontece no romance. Melhor sorte na próxima vez, Colin Wilson, e pare de falar mal de Força Sinistra. Talvez não seja mesmo tão bom, mas nem seu livro pode ser considerado uma obra-prima da ficção científica…

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 10

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Felipe M. Guerra

Jornalista por profissão e Cineasta por paixão. Diretor da saga "Entrei em Pânico...", entre muitos outros. Escreve para o Blog Filmes para Doidos!

25 thoughts on “Força Sinistra (1985)

  • 22/09/2021 em 18:02
    Permalink

    Não o revia desde 2009! Não é tão bom qto eu lembrava, mas ainda sim valeu a pena rever!

    Vi na Globo ou qdo estreou ou em alguma reprise (creio que no Domingo Maior, em 1990)

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.