Um Drink no Inferno (1996)

Cenas Cortadas de Um Drink no Inferno

– Uma cena alternativa inicial foi filmada com os personagens: o balconista Pete Bottoms (John Hawkes) e o policial Earl McGraw (Michael Parks). Na cena, após o policial pagar por seu Jack Daniel´s, ele e Pete se despedem, e McGraw sai do bar com vida. Robert Rodriguez não apagou essa cena, pois ele ainda não tinha certeza se iria fazer uma sequência do filme (e assim aproveitar o personagem).

– Pouco depois que a família Fuller é apresentada ao público Seth Gecko (George Clooney) sai para comprar hamburguer e cerveja. Uma longa cena foi filmada, mas não utilizada, em que vemos Seth conversando com Carlos e marcando o encontro no Titty Twister. A cena foi filmada no último dia de filmagem e deu bastante trabalho para Rodriguez devido ao movimento de câmera, mas não é vista no filme.

– Muitas pequenas cenas violentas foram filmadas envolvendo a chacina dos vampiros, logo após a morte de Richard. Tais cenas foram cortadas para evitar uma censura ainda maior na produção.

– Cortaram uma cena em que mostra os olhos de Santanico Pandemonium (Salma Hayec) se abrindo após levar um tiro de Seth e ela começa rastejar como uma cobra.

– Outra cena que não foi vista pelo público mostra uma das vampiras dançarinas caindo do lugar onde estava dançando, no alto. Os efeitos não foram completados e a cena não pode ser mostrada.

Um Drink no Inferno (1996) (23)

– Seth e companhia enfrentam os vampiros, quando, de repente, um ataca Scott Fuller (o japonês). Seth mira sua 44 para o vampiro e diz: “Dê um passo ao lado, filho” e atira. Um pouco dessa cena pode ser vista no trailer oficial, mas não aproveitada pelo filme.

Satanico Pandemonium se senta ao lado de um dos briguentos (atuado por Greg Nicotero) e o hipnotiza. Enquanto ele está sob os efeitos da magia da vampira, ela abre a boca e de dentro dela surge uma segunda boca que arranca a cabeça dele fora. Os efeitos dessa cena não foram completados, a cena, então, não foi ao ar….

Um Drink no Inferno (1996) (22)

– Logo após a morte de Richard, muitas cenas que mostram a revolta de Seth foram cortadas. Ele ataca vários vampiros e dispara com sua 44 para todo lado, derrubando várias criaturas. Num momento, ele está com o olhar fixo numa hipnótica vampira, que se aproxima dele pronta para matá-lo. Ela se distrai e é atacada por um dos briguentos do bar. Os vampiros colocam o rapaz numa mesa e um deles começa a torturá-lo, espremendo uma espinha sobre o rosto dele. Seth se libera dos efeitos da magia hipnótica e volta a lutar..

Um Drink no Inferno (1996) (21)

– Na cena seguinte, Seth testemunha outro vampiro matando um inocente. O vampiro é parte de um dos desenhos feitos por Rodriguez e que foi apenas utilizado mais tarde. Um candidato a cadáver observa o que parece ser uma linda garçonete e se aproxima dela. De repente, ela se transforma numa criatura completamente monstruosa e começa a lamber o rosto do rapaz e depois o morde com a barriga. Essa cena foi inspirada no filme A Coisa, de John Carpenter, e é descrita como o pior pesadelo de qualquer homem: estar num bar e depois de alguns goles de cerveja descobrir que a garota que o acompanha é horrível.

Um Drink no Inferno (1996) (18)

Um Drink no Inferno (1996) (19)

Um Drink no Inferno (1996) (20)

– Na cena em que Sex Machine é mordido por um vampiro, vimos ele matando a criatura com duas fortes estacadas com um pedaço de madeira. Mas a cena foi cortada, pois ele, na verdade, enfiou a madeira no coração do vampiro doze vezes. O público reagiu mal, considerando o ato bastante violento.

– Após os créditos finais aparecerem, Rodriguez filmou uma cena em que todo o elenco aparece diante do Titty Twister, mas esqueceu de usá-la durante a edição final.

(Visited 4.410 times, 1 visits today)
Felipe M. Guerra

Felipe M. Guerra

Jornalista por profissão e Cineasta por paixão. Diretor da saga "Entrei em Pânico...", entre muitos outros. Escreve para o Blog Filmes para Doidos!

11 comentários em “Um Drink no Inferno (1996)

  • 27/08/2017 em 12:07
    Permalink

    “…o ápice daquilo que pode ser considerado um “filme cool“, ou um filme muito legal, que na história do cinema provavelmente não vai fazer qualquer diferença, mas que diverte tanto que acaba se tornando um “clássico” pessoal de muitos espectadores – inclusive eu.”

    Assino embaixo, Felipe!

    Resposta
  • 15/11/2016 em 15:08
    Permalink

    eu assisti este filme na band a mtos anos atras e mto bom adorei apesa de ser terror tem algumas comedia negro. mto bom mesmo

    Resposta
  • 21/09/2015 em 15:02
    Permalink

    Filme espetacular, não me canso de assistí-lo!!

    Resposta
  • 16/05/2015 em 13:48
    Permalink

    FILME NOTA 10,0!!!!!!!!!!!

    NOJENTO
    SANGRENTO
    ABSURDO
    DIVERTIDO
    ENGRAÇADO

    Tudo que um verdadeiro Filme Trash é!!!!!!!
    Não existe filme de vampiro trash melhor que esse!!!!!

    NOTA 10,0

    Resposta
  • 14/05/2015 em 20:41
    Permalink

    Um Drink no Inferno e simplesmente meu filme de horror favorito em todos os tempos. Fico feliz de ver que mais pessoas amam este filme assim como eu.

    Resposta
  • 01/10/2014 em 15:55
    Permalink

    Concordo com as cinco caveiras, esse é de longe um dos melhores e mais divertidos filmes do diretor Robert Rodrigues.

    Resposta
  • 29/09/2014 em 13:32
    Permalink

    Simplesmente um clássico. Filmaço dos anos 90 sobre vampiros. Te envolve, diverte e na época até aterrorizava. Salma Hayek estava simplesmente maravilhosa. Não me lembro se foi a estreia do Clooney na telona, mas gostei muito dele no filme. Ainda hoje é diversão garantida para toda a família.

    Resposta
  • 15/08/2014 em 15:09
    Permalink

    Esse filme, independente de cenas de ação e vampirismo, é um clássico cult!! Quando assisti em casa com meu irmão inventei de apelidar o personagem de Tom Savini de El pinto atirador. A produção é espetacular e não entendo a baixa recepção nos cinemas americanos. Não inventaram coisas do tipo cura do vampirismo (triologia Blade), vampiro bonzinho, “vegetariano” ou que controla a sede de sangue entre outros absurdos(saga crepúsculo, entrevista com o vampiro, …). Depois de transformados todos perdiam a humanidade e viviam para matar ou transformar outros, simples assim como muitos outros. Depois desse filme George Clooney merecia mais do que aquele Batman e Robin que parecia desfile das escolas de samba do grupo nada especial!!

    Resposta
  • 13/08/2014 em 22:11
    Permalink

    Concordo com você Felipe , também o considero um ” Clássico ” e também já o assisti mais de 20 vezes e não me canso ou enjoo de vê-lo .
    Lembro que quando eu o assisti pela primeira vez eu era criança e foi na Band , não me lembro o horário certo mais acho que foi 8 ou 9 horas da noite e foi no meio da semana , pro meu azar estavam eu e meus irmãos mais novos e minha mãe todos juntos pra assistir , até que eles entram no Titty Twister repleto de gostosas com os peitos de fora rebolando , nisso minha mãe ficou brava e mandou meus irmãos dormirem e eu também , mais como eu sou o mais velho e eu implorei pra assistir ela deixou e viu o filme comigo e pra minha surpresa até ela gostou !
    Se ela gostou imagine eu então , fiquei vários dias com o filme na cabeça e conversando com meus colegas sobre ele e prometi a mim mesmo que na primeira oportunidade eu compraria seu VHS original depois de tanto ter alugado !
    ” Um Drink no Inferno ” é foda demais e o melhor da trilogia , é verdade que é muito lento e demora demais pra aguardada carnificina começar , mais mesmo todo esse tempo antes eu gosto muito também pois vemos a trajetória dos irmãos e a família de refén indo pro México em várias situações interessantes e até engraçadas , mais o que vale mesmo é a carnificina surpreendente no final , só de eu falar já estou com vontade de vê-lo denovo !
    Tenho ” Um Drink no Inferno ” em VHS original e em DVD na versão americana na minha coleção !

    Resposta
  • 12/08/2014 em 12:31
    Permalink

    Excelente filme de vampiro que avacalha legal com o gênero. Lembro quando assisti com meu pai em VHS. Interessante, divertido e diferente, Foi o segundo filme do Quentin Tarantino como ator que eu tinha visto (sem contar Pulp Fiction) e também o segundo do Robert Rodrguez mas o primeiro com esse roteiro exagerado e maluco com roteiro personagens e diálogos impagáveis. Ja tinha visto filmes de vampriso serios (Entrevsita Com O Vampiro) mas esse é bem sacana. Recomendado.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *